@who

O Dia Internacional da Mulher é comemorado a 8 de março. Reconhecido desde 1977 pela Organização das Nações Unidas, celebra as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres ao longo dos anos e a luta contra a descriminação racial, sexual, política, cultural ou económica, entre outras.

Este ano, o tema do Dia Internacional da Mulher é “Mulheres na liderança: Alcançando um futuro igual num mundo de COVID-19 ”. É um facto que as mulheres têm estado na linha de frente nos diversos níveis da luta contra esta pandemia, como profissionais de saúde, cuidadoras, empreendedoras e coordenadoras. Neste combate à pandemia muitas mulheres têm sido as líderes mais eficazes. Aliás, ao longo dos séculos, em situações de crise, as mulheres sempre estiveram na primeira linha dos combates, dando o seu contributo de forma marcante e corajosa.

Em várias áreas, as mulheres conquistaram o seu lugar em paridade de género. No entanto, noutras, mesmo na atualidade, continuam a lutar todos os dias para melhorar a vida e alcançar os seus direitos. Existem, a vários níveis e em algumas regiões do Mundo, preconceitos que condicionam desequilíbrios inadmissíveis e temos de ter consciência de que  ainda há muito a fazer. Estes desequilíbrios agravaram-se com a pandemia em todo o mundo e mais para as mulheres, registando-se o aumento do desemprego e da pobreza, da violência doméstica e das tarefas de apoio não remuneradas.

Na medicina, as mulheres trabalham em perfeita paridade com os homens e isso deve-se ao reconhecimento da sua igual capacidade técnica e científica e da enorme capacidade de trabalho e motivação. Acresce, convenhamos, as qualidades humanísticas. Em medicina, como em qualquer outra profissão,  um dos ingredientes-chave para o sucesso é a pluralidade e o trabalho em equipa e isso existe atualmente sem entraves objetivos.

É curioso analisar a evolução dos números relativos à representatividade das mulheres na medicina portuguesa – já há mais médicas! De acordo com dados do INE, em 1999, havia 31.735 médicos, dos quais 44,2% eram mulheres, passados 20 anos, em 2019, de um total de 51.937 médicos, 54,7% eram mulheres. Na minha especialidade, a Medicina Interna, em 2020 as médicas eram cerca de 55%. Muitas destas médicas lideram grandes instituições de saúde, serviços reconhecidos ou áreas de investigação e são respeitadas pelos seus pares pela sua competência, capacidades organizativas e agregadoras e pelo pragmatismo. Também não se apercebe qualquer diferença no reconhecimento pelos utentes e doentes relativamente às suas médicas, reconhecem-lhes as capacidades científica, clínica e a dedicação.

Salvo raríssimas exceções não se notam barreiras no ambiente de trabalho ou à progressão na carreira médica, para as mulheres. Claro que, como para todos, homem ou mulher, a prioridade está em terem mais além de um trabalho gratificante e, por isso, as organizações têm de garantir o reconhecimento desse trabalho. Devem ser valorizados aspetos relacionados com a flexibilidade laboral, medidas mais atraentes de conciliação da vida pessoal com a profissional, horários flexíveis, ambiente colaborativo e de trabalho em equipa e tempo para expressar opiniões livremente, além de remunerações à altura das exigências de responsabilidade e dedicação que é ser médico.

A profissão médica é exigente e a conciliação com a responsabilidade familiar, por vezes é difícil e mais pesada para as médicas. No entanto, gradualmente, o princípio da paridade impôs-se e as mulheres conseguiram demonstrar, sem constrangimentos de consciência, que há grande vantagem para ambos os géneros na partilha das tarefas familiares e profissionais, respeitando as especificidades de cada elemento. Hoje em dia, as atividades em equipa num ambiente de respeito pela liberdade individual são o paradigma, no trabalho e na família.

Palavras-chave

Leia 6 meses GRÁTIS

Este verão assine a ACTIVA, CARAS, CARAS DECORAÇÃO, entre outras publicações do grupo Trust in News, por 1 ano e receba 6 meses de leitura grátis. Conheça todas as opções, incluindo as versões digitais. ASSINAR

Relacionados

Mulheres Inspiradoras

25 coisas que não sabia que foram inventadas por mulheres

Muitos dos produtos que usamos hoje em dia foram inventados por mulheres. Surpreenda-se com alguns deles.

Diz Quem Sabe

Como a cirurgia plástica veio alterar o empoderamento da mulher

Esta é uma especialidade médica com um grande foco na saúde mental e na reconstrução da autoestima das mulheres (e não só).

Mulheres Inspiradoras

10 inventoras negras que tornaram as nossas vidas bem mais fáceis

Sem o espírito de inovação e de empreendedorismo de cada uma destas mulheres, estas 10 invenções poderiam nunca ter existido.

Mais no portal

Beleza

O bálsamo perfeito para realçar o bronzeado

Num jantar após uma ida à praia, por exemplo.

Comportamento

As cinco etapas da resolução de conflitos

A forma como entra numa conversa difícil ditará se o conflito será destrutivo ou criativo, diz uma psicóloga.

Fashion Tips

5 maneiras diferentes de usar lenços para valorizar visuais de verão

O novo episódio da rubrica Fashion Tips mostra a versatilidade deste acessório na estação mais quente do ano.

Pera Doce

Vista espantosa e menu vegetariano: estive no 'céu' e voltei

Num palácio oitocentista, transformado em boutique hotel, o restaurante SUBA junta à sua oferta de menus de degustação a opção vegetariana.

Moda

Goop e Puma aliam-se para criar coleção de edição limitada com peças para usar muitas vezes

Cores neutras, linhas minimais e materiais premium.

Moda

Dama de Copas lança coleção de biquínis para todos os tipos de corpo

Escolha o tamanho certo.

Lifestyle

H&M Home: 10 artigos para aproveitar nos saldos

Dê um novo ar à sua casa.

Lifestyle

Vem aí o SoundFlower Fest - um evento que junta música, sustentabilidade e liberdade

O SoundFlower vem devolver a música à margem do Tejo, na bonita paisagem de Valada, Cartaxo, nos dias 11 e 12 de Setembro de 2021

Celebridades

Jennifer Aniston sobre a vacina: "Perdi algumas pessoas do meu dia a dia que se recusaram"

A atriz revelou, recentemente, que se afastou de alguns amigos anti-vacinas.

Comportamento

Saiba como responder a cinco perguntas incómodas que as crianças fazem sobre sexo

Eis os conselhos de uma terapeuta sexual para que estes momentos não sejam embaraçosos.

Moda

Uma das malas preferidas de sempre é agora sustentável

Conheça as novidades.

Comportamento

1/5 das mulheres já foi assediada enquanto amamentava em público

Revelam dados de um recente inquérito.