@lupus_and.i

Comemora-se hoje o Dia Mundial de Lúpus. Para a Maria, a Liliana, a Alice, o Ricardo, a Marlene, a Alexandra, a Raquel e tantos outros é mais um dia com a doença. Cada um tem uma história para contar sobre o fardo da doença nas suas vidas, ora mais suave, ora deveras pesado, um lúpus, um lupinhos ou um lupão. Carregam-no na casa, no emprego, nas aulas, nas férias, em todo o lado, todo o tempo, e as pessoas da casa às vezes até esquecem, os amigos talvez nem adivinhem e os colegas não sabem e pior….

Maria, andas mais preguiçosa nestes últimos tempos…

Eles não sabem que mesmo quando a doença não aparece na face, é o cansaço, muito cansaço, que só é minorado com uma grande força interior. Os médicos preocupam-se muito, e bem,  com os órgãos muito importantes, como o rim, mas até se esquecem, ou fingem que se esquecem, de nos falar do cansaço. Talvez não tenham, ainda, meios para nos acudir. Eu sei que já tive um cansaço enorme e foi vencido com o tratamento que fiz mas, há o outro cansaço, às vezes dizem que é fibromialgia. Vejo que os médicos ficam atrapalhados por não terem nomes para os nossos diferentes cansaços. Ah, se houvesse uma “Clínica do Cansaço” eficaz e honesta…

 Tem havido novidades muito importantes na área dos medicamentos para o Lupus Eritematoso Sistémico (LES). Como sabem há um Lúpus que se manifesta apenas na pele enquanto o LES pode atingir qualquer órgão. Após a aprovação do primeiro medicamento há meia dúzia de anos, o mesmo foi agora aprovado para o atingimento renal do lúpus, enquanto outro aguarda aprovação e alguns estão em avaliação em ensaios clínicos.

“Sabes , hoje o meu médico do lúpus propôs-me para participar num ensaio clínico e eu não sei que faça”, disse a Liliana para o seu amigo Carlos, um jovem médico.  Trouxe aqui uns papéis para ler mas continuo muito confusa. Fala em muitos riscos e a mim parece que me estão a querer fazer de cobaia, que dizes? Sabes os medicamentos não aparecem do acaso, é preciso muita investigação sobre as alterações no nosso corpo que levam à doença e depois mais investigação para criar moléculas que tentem corrigir o que está mal, depois mais investigação para ver o efeito em animais com doenças parecidas com as nossas e só depois alguns desses fármacos chegam aos ensaios clínicos nos humanos. E todo este processo é vigiado pelas autoridades competentes para minimizar os riscos. É o único caminho para termos novos medicamentos para o lúpus, não se podem inventar do nada. E riscos, Liliana, é o que vivemos todos os dias, não há vida sem riscos:  mesmo atravessando na passadeira, com luz verde para o peão é possível, e tem acontecido, sermos atropelados…

Lembro-me uma vez de um doente com um LES e com quem tinha uma grande empatia, condição essencial para o sucesso na luta contra a doença. Um dia abria ele já a porta da consulta para sair quando volta para trás e me pergunta “ doutor quando é que me cura?” Não estava a ser agressivo ou irónico, simplesmente perguntava como se perguntasse sobre a data da próxima consulta, e eu não caí porque estava sentado! Para mim era tão óbvio que não temos cura para o lúpus, assim como para a diabetes, a hipertensão e tantas e tantas outras doenças crónicas, que não me passava pela cabeça falar de cura aos meus doentes. Não os podia enganar. Então, atrasando irremediavelmente as consultas seguintes, convidei-o a sentar e expliquei-lhe como se fosse a primeira consulta o que podíamos esperar do lúpus e o que eu, a medicina atual, lhe podia oferecer. Não a cura (mas será mesmo que não devemos pensar, ambicionar, sonhar? Não é o sonho que comanda a vida?!), mas o controlo da doença de tal forma que o doente possa viver uma vida normal em qualidade e com a mesma esperança de vida como qualquer outra pessoa sem lúpus. É isso que devemos lutar por alcançar, o médico ( e todo o sistema de saúde) e o doente juntos.

Oh pá, dizia o Ricardo para a Maria na associação de doentes com Lupus, isto de ter uma doença de mulheres chateou-me bem quando me disseram pela primeira vez. Mas já estou bem, larguei devagarinho a cortisona e até estou a esquecer-me de tomar o Plaquinol, é amargo que se farta! Olha, olha, cuidado Ricardo, o meu médico costuma dizer que o Plaquinol é amargo mas não fura o estomago como alguns outros bem docinhos. E está sempre a dizer que o Plaquinol é o nosso melhor seguro de saúde, porque acalma o lupus e melhora a nossa qualidade de vida. Só temos de vigiar alguns efeitos que podem acontecer, como nos olhos. Por isso não pares de tomá-lo!

Pois é verdade, alguns doentes lúpicos param a medicação sem indicação do médico e podem arranjar problemas sérios, evitáveis. Lembro a cortisona que não pode ser parada de repente, o Plaquinol e outros. Se não sabe sobre o assunto peça ao médico ou à enfermeira/o da consulta de doenças autoimunes, de reumatologia, ou nefrologia que lhe fale sobre isto e que lhe dê algum folheto sobre o assunto.

Bom dia do Lupus Raquel e todos vós, doentes e famílias.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba mais 6 meses grátis. Garanta uma boa leitura durante as suas férias e relaxe. Conheça todas as opções e não perca esta oportunidade. ASSINE AQUI

Mais no portal

Mais Notícias

Como a princesa Diana preferia passar o seu dia de aniversário

Como a princesa Diana preferia passar o seu dia de aniversário

10 tipos de calçado para usar com vestidos

10 tipos de calçado para usar com vestidos

Tendência: este verão as saias querem-se mini

Tendência: este verão as saias querem-se mini

3 formas de aumentar a autoconfiança

3 formas de aumentar a autoconfiança

Príncipe William fala sobre a mãe no dia em que esta comemoraria o 61º aniversário

Príncipe William fala sobre a mãe no dia em que esta comemoraria o 61º aniversário

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

25 localidades foram “capturadas” pelo menos duas vezes e uma nem sequer existe – as incoerências do Kremlin sobre as conquistas militares na Ucrânia

25 localidades foram “capturadas” pelo menos duas vezes e uma nem sequer existe – as incoerências do Kremlin sobre as conquistas militares na Ucrânia

Bolhas espaciais podem ajudar a combater as alterações climáticas, conclui estudo

Bolhas espaciais podem ajudar a combater as alterações climáticas, conclui estudo

O bacalhau quer alho. Crónica de Joana Marques

O bacalhau quer alho. Crónica de Joana Marques

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

Televisores inteligentes da Samsung já têm aplicação da Xbox

Televisores inteligentes da Samsung já têm aplicação da Xbox

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Associação ambientalista quer chumbo de classificação verde para gás natural e energia nuclear

Associação ambientalista quer chumbo de classificação verde para gás natural e energia nuclear

Isabela Valadeiro desfila elegância

Isabela Valadeiro desfila elegância

Oceanos: PR diz que conferência foi sinal de paz entre pessoas numa altura de guerra e pandemia

Oceanos: PR diz que conferência foi sinal de paz entre pessoas numa altura de guerra e pandemia

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Amazon Prime: é mais fácil cancelar o serviço na Europa

Amazon Prime: é mais fácil cancelar o serviço na Europa

Quanto custa o casaco surpreendente que Carolina Patrocínio usou no último dia de Rock in Rio

Quanto custa o casaco surpreendente que Carolina Patrocínio usou no último dia de Rock in Rio

Crochet: a tendência deste verão

Crochet: a tendência deste verão

Sara Prata partilha vídeo amoroso da filha a cantar tema

Sara Prata partilha vídeo amoroso da filha a cantar tema "Gaivota"

Estas novas sandálias Havaianas estão a ser um verdadeiro sucesso

Estas novas sandálias Havaianas estão a ser um verdadeiro sucesso

JL 1348

JL 1348

E-Redes sobre postos de carregamento: estamos prontos para responder em qualquer parte do país

E-Redes sobre postos de carregamento: estamos prontos para responder em qualquer parte do país

Fotogaleria: Exame Informática powered by Peugeot no Oeiras EcoRally

Fotogaleria: Exame Informática powered by Peugeot no Oeiras EcoRally

Hyundai mostra Ioniq 6… e o design surpreende

Hyundai mostra Ioniq 6… e o design surpreende

Letizia recupera vestido vibrante durante a Cimeira da NATO

Letizia recupera vestido vibrante durante a Cimeira da NATO

Fotogaleria: Exame Informática powered by Peugeot no Oeiras EcoRally

Fotogaleria: Exame Informática powered by Peugeot no Oeiras EcoRally

Andreia Rodrigues seduz com vestido de branco

Andreia Rodrigues seduz com vestido de branco

Diogo Amaral tem publicação apagada pelo Instagram por “desrespeitar normas”

Diogo Amaral tem publicação apagada pelo Instagram por “desrespeitar normas”

Inspirações para relaxar

Inspirações para relaxar

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

VOA Heavy Rock Festival: Crónica e imagens da noite que deixou o Jamor em chamas

VOA Heavy Rock Festival: Crónica e imagens da noite que deixou o Jamor em chamas