Os lanches são refeições pequenas mas de grande importância. É nestas refeições que muitas vezes são consumidos alimentos com pouco interesse nutricional (ricos em açúcar, sal e gordura), que acabam por prejudicar as refeições seguintes e todo o dia alimentar.

Os lanches devem ser personalizados e adaptados à realidade de cada criança, horários das restantes refeições e à prática ou não de exercício físico. De uma forma geral, o lanche da tarde deve conter mais alimentos do que o lanche da manhã.

O leite é um alimento chave nas lancheiras escolares

O leite é um alimento de elevada densidade nutricional, ou seja, num pequeno volume contém muitos nutrientes importantes tais como: proteínas de elevado valor biológico; cálcio, fundamental para o crescimento e desenvolvimento dos ossos e dentes; iodo, importante para o desenvolvimento cognitivo; outros minerais como o fósforo e potássio; vitaminas como a B2 e a B12.

Para além de toda a sua riqueza nutricional, o leite tem um importante papel nas lancheiras escolares pois impede que outras opções menos saudáveis, como as bebidas açucaradas e os bolos, sejam uma escolha, sendo que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a diminuição do consumo dos açúcares adicionados. É também um alimento prático de transportar e fácil de consumir.

Dentro do grupo dos lacticínios, o queijo e o iogurte (avaliar sempre o rótulo e os teores de açúcar) são outras das soluções que podem constar nas lancheiras.

Para além dos lacticínios, existem mais dois grupos de alimentos que devem fazer parte das lancheiras:

Cereais e derivados

· No grupo dos cereais, o pão é das melhores opções. Escolher um pão menos refinado “mais integral”, “não embalado”, como o pão de mistura. Variar o pão ao longo da semana.

· Cereais como os flocos de aveia devem ser os de eleição.

· Evitar produtos mais processados como as bolachas e cereais com elevados teores de açúcar e gordura.

Fruta/hortícolas

· A fruta é uma ótima fonte de vitaminas, minerais e fibras. Variar o mais possível dentro deste grupo e optar por fruta sazonal.

· Podemos também incluir os hortícolas como a cenoura, o tomate, o pepino.

A água também não pode faltar, utilizar garrafas reutilizáveis e que incentivem o seu consumo.

Planear é um ponto importante nas lancheiras escolares e é um trabalho que deve ser feito em família. Programar os lanches antecipadamente irá também facilitar a ida às compras.

Tendo em conta os alimentos mencionados, há muitas combinações que podem ser feitas para evitar a monotonia nos lanches. É importante respeitar os gostos e preferências das crianças mas também as devemos incentivar a provarem novos alimentos. A sustentabilidade não pode ser esquecida, escolher caixas reutilizáveis para o envio dos lanches para a escola e incentivar a reciclagem/reutilização de embalagens.

Leite, cereais e fruta/hortícolas não devem falhar nas lancheiras escolares, seja criativo e envolva as crianças no planeamento e preparação dos seus lanches.

Palavras-chave

Mais no portal

Celebridades

Ben Affleck e Jennifer Lopez namoram em público

O casal já não esconde que reatou o namoro.

Lifestyle

Dê uma nova vida à casa de banho com estas 5 ideias

Dicas simples que podem fazer toda a diferença.

Beleza

Eis a tendência de manicure mais arrojada para este verão

Quem se atreve a experimentar?

Saúde

A nossa libido aumenta mesmo durante a ovulação?

Sempre ouvimos dizer que sim. Entenda se é verdade.

Saúde

Este alimento é capaz de reduzir o colesterol quase instantaneamente

Inclua-o na sua alimentação diária.

Saúde

Gravidez: casos leves de Covid-19 não prejudicam o bebé

As informações são reveladas por um recente estudo.

Beleza

Não vai acreditar nesta nova tendência de cores de cabelo

Uma opção para as mais aventureiras.

Moda

7 macacões perfeitos para o verão

De assinatura Zara.

Saúde

5 mitos acerca de pessoas ansiosas

Entenda algumas das características associadas à ansiedade e que não são verdade.

Moda

Verde pastel: estas fotos servem de inspiração para começar a vestir a cor do momento

A cor faz sucesso entre os Millennials e a Geração Z.