@alexisren

Não podemos fugir à realidade de que somos seres socia, com marcadas necessidades de convivência, e precisamos de contar com a colaboração das pessoas ao nosso redor para nos sentirmos mais tranquilos e seguros nos ambientes pelos quais transitamos. Esta necessidade social é mais marcada em algumas pessoas que noutras; existindo obviamente aquelas que convivem em doses moderadas com a solidão e a individualidade mais expressiva. A própria teoria de Maslow mostra, na sua pirâmide das necessidades, que as necessidades sociais no
patamar intermédio da pirâmide que determina a sua importância no âmbito da realização e motivação pessoal de cada ser humano.

Assim, estamos sempre à procura da construção de relações saudáveis com nossos familiares e amigos, bem como de aceitação por parte de nossos colegas de trabalho, pois é através do companheirismo deles que teremos a possibilidade de crescer profissionalmente também. A par deste lado social, continuamos a precisar de desenvolver o nosso amor próprio, a nossa auto estima, para que igualmente possamos subir patamares na realização e motivação. Muitas são as situações em que desacreditamos de nós próprios por comentários menos simpáticos, invejosos, ou até bastante críticos, de pessoas que nos são próximas, e que nos levam a apagar e a
desvalorizar os nossos feitos.

Será que não devemos ser os primeiros a ter certeza e consciência do que somos e fizemos de bom sem necessitar da aprovação e validação dos outros para saber que fizemos bem ou estamos certos? Quantas vezes fizemos o exercício de ponderar o que aquelas pessoas fariam no nosso lugar nas mesmas circunstâncias? Teriam sido assim tão bem-sucedidas? Ou simplesmente teriam falhado e errado como qualquer ser humano?

Não são poucas as pessoas que procuram atuar segundo o que se espera delas, para minimizar os riscos de crítica e evitar a decepções alheias, mesmo que isso signifique a sua própria frustração. Na realidade, há uma linha muito ténue entre a vontade de se sentir pertencente e aceite, e a necessidade de aprovação externa. Quando dependemos da aprovação do outro para tomarmos decisões, para ir atrás dos nossos objetivos e, principalmente, para validar aquilo que somos, temos e fazemos, estamos simplesmente a colocar o nosso poder pessoal no mundo externo, nos outros. Quando na verdade ele deveria vir de dentro!

O medo constante de ser julgado e do que as pessoas irão pensar ou dizer é um dos maiores vilões que nos paralisam. A necessidade de validação externa pode tomar dimensões sérias relacionadas com elevado índice
de stress, distorção da auto imagem, queda da auto estima e até escolha e tomada de decisões marcantes na vida em consideração ao que outros vão pensar ( como a profissão, o local onde vive, o tipo de pessoas com quem se relaciona, as atividades a que se dedica, ou até a forma como se veste). Chegados aqui queremos mesmo ser uma marioneta puxada pelo fio invisível da opinião dos outros? Ou queremos ser livres para pensar e agir em conformidade com o que achamos que é certo e verdadeiro para nós? Neste processo de reflexão e mudança, é importante saber que:

• Sempre haverá críticas, porque é impossível agradar a todo mundo
• O hábito de se comparar aos demais é nocivo. O importante é tratar de tomar as decisões  tendo respeito pelos que o rodeiam na conta e medida de que a pessoa mais importante da sua vida é você!
• A autoconfiança é uma grande aliada nesse processo. Por isso, dedique tempo a reconhecer as suas potencialidades.
• Evite levar as críticas sempre para o lado pessoal. É importante ter distanciamento suficiente para saber se são produtivas, que merecem ser assimiladas, ou se são simplesmente uma forma vazia de ataque.
• Para fortalecer sua individualidade, comece por entender que todas as pessoas são diferentes, e que isso não significa ser melhor nem pior.
• Saiba escutar as opiniões dos outros, a respeitá-las, mas não aja somente para se proteger da dor de uma desaprovação.
• Questione-se frequentemente se está a tomar determinada decisão porque isso a faz feliz e realizada ou para agradar aos outros.

Algumas dicas extras para acabar com a necessidade de validação pelos outros:
• Procure a sua tribo, procure pessoas com as quais se identifique genuinamente, que postulem os mesmos valores e princípios, e com as quais se sinta bem e não tenha a necessidade encarnar sucessivas personagens e fingir ser quem não é.
• Isto vale igualmente para o seu posicionamento dentro das redes sociais. Apague, deixe de seguir ou bloqueie imediatamente todas as contas e pessoas que o façam sentir mal ou com os quais viva em relacionamento tóxico (claramente, não vale depois andar a espreitar esses perfis por curiosidade nociva).
• Não tenha medo de dar a sua opinião ou de discordar, e não deixe de dizer NÃO só para ser aceite, ou não ser rejeitado. Cada vez que faz isso é como se desse uma machadada na sua autoestima, ajudando o barco a ir a baixo.
• Ninguém nos conhece como nós mesmos (seremos sempre nós e apenas nós por toda a vida);
• Os outros são os donos da verdade. As pessoas dependentes de aprovação acreditam mais nas opiniões externas do que nas suas próprias.
• Tome as suas próprias decisões (não deixe que ninguém, mas ninguém, seja namorado, marido, amigos, pais, familiares, interfiram);
• As reprovações não significam uma rejeição a nós: Normalmente, qualquer crítica é tomada como algo pessoal, quando na verdade pode ser uma rejeição a um gosto, estilo de vida, opinião, etc. Por exemplo, alguém poderia desaprovar outros por um gosto musical ou por contradições políticas. Isso não significa que estamos sendo rejeitados como pessoa, é somente uma questão de gostos incompatíveis.
• As pessoas que têm mais aprovação são as que não procuram a aprovação dos outros. A explicação é simples: o autêntico agrada mais!
• Aceite as diferenças entre as pessoas: Nem todos somos iguais; cada um de nós tem gostos, opiniões e estilos de vida distintos. Ser diferente não significa ser melhor ou pior.

Encontraremos pessoas opostas com quem não concordamos em tudo, e isso é normal. Caso tenha dificuldade em inverter e alterar padrões comportamentais procure um coach ou ajuda psicológica especializada. Mas não desista de si! Em jeito de conclusão, lembre-se: “Não deixe que os outros decidam quem você é. Decida por si mesmo!“.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba mais 6 meses grátis. Garanta uma boa leitura durante as suas férias e relaxe. Conheça todas as opções e não perca esta oportunidade. ASSINE AQUI

Mais no portal

Mais Notícias

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

Em

Em "Quero É Viver", Frederico salva Rita e ela obriga-o a casar-se

Mariama Barbosa:

Mariama Barbosa: "Adeus cabelo lindo"

Fundador da Prozis:

Fundador da Prozis: "Eu sou incancelável. É impossível cancelarem-me"

TAP promete suspender o transporte de barbatanas de tubarões

TAP promete suspender o transporte de barbatanas de tubarões

Portugal Faz Bem: A Didimo está a criar humanos digitais. Leu bem – humanos digitais

Portugal Faz Bem: A Didimo está a criar humanos digitais. Leu bem – humanos digitais

Costa salienta que tem de ser dada

Costa salienta que tem de ser dada "toda a informação" ao Presidente da República

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

Inspirada nas necessidades do trabalho remoto, chegou a melhor experiência portátil do pós-pandemia

Inspirada nas necessidades do trabalho remoto, chegou a melhor experiência portátil do pós-pandemia

Maria João Bastos com visual inspirado nos anos 50

Maria João Bastos com visual inspirado nos anos 50

Teste em vídeo ao DS 9 E-Tense

Teste em vídeo ao DS 9 E-Tense

Quem é Miguel Milhão, o excêntrico empresário da Prozis que está nas bocas do mundo pela sua posição anti-aborto?

Quem é Miguel Milhão, o excêntrico empresário da Prozis que está nas bocas do mundo pela sua posição anti-aborto?

Desautorizados e demitidos. Recorde histórias de ministros que saíram em rota de colisão com chefes de Governo

Desautorizados e demitidos. Recorde histórias de ministros que saíram em rota de colisão com chefes de Governo

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

10 características de pessoas mentalmente saudáveis

10 características de pessoas mentalmente saudáveis

Na CARAS desta semana, José Raposo e Sara Barradas em clima de romance no Rock in Rio

Na CARAS desta semana, José Raposo e Sara Barradas em clima de romance no Rock in Rio

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

Letizia recupera vestido vibrante durante a Cimeira da NATO

Letizia recupera vestido vibrante durante a Cimeira da NATO

E-Redes sobre postos de carregamento: estamos prontos para responder em qualquer parte do país

E-Redes sobre postos de carregamento: estamos prontos para responder em qualquer parte do país

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Casa Dentro: Não perca, dia 7 de julho, a entrevista a Madalena Abecasis

Casa Dentro: Não perca, dia 7 de julho, a entrevista a Madalena Abecasis

Oeiras EcoRally em imagens

Oeiras EcoRally em imagens

As figuras da PRIMA 16

As figuras da PRIMA 16

4 técnicas que tornam o sexo mais prazeroso para as mulheres

4 técnicas que tornam o sexo mais prazeroso para as mulheres

Ana Sofia Martins aposta no conforto

Ana Sofia Martins aposta no conforto

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Tenho a certeza que o ministro das Infraestruturas não agiu com má-fé -- Costa

Tenho a certeza que o ministro das Infraestruturas não agiu com má-fé -- Costa

JL 1348

JL 1348

Luciana Abreu recebe crítica após promover marca

Luciana Abreu recebe crítica após promover marca

O “look” romântico de Sara Salgado

O “look” romântico de Sara Salgado