@gregfernandez.jpg

Por estes dias, acompanhamos os acontecimentos na Europa com angústia e preocupação. A escalada de violência e agressão é perturbadora e choca-nos esta realidade que nos está próxima.

Crescem os movimentos solidários e empáticos que nos emocionam, contrastando, em simultâneo, com a escalada de agressividade e conflito no quotidiano social e comunitário.

Da violência doméstica à violência em eventos desportivos, do bullying ao mobbing, com maior ou menor mediatismo, assistimos, diariamente, a episódios de brutalidade de que tomamos conhecimento pelas redes e comunicação sociais, geralmente através de registos feitos por alguém atrás da câmara de um telemóvel. Para além do fenómeno agressor assistimos ainda à impassividade de quem testemunha, em presença, os factos. Em que momento deixamos de ser empáticos para estas realidades?

O momento atual representa, pelos piores motivos, uma excelente oportunidade para refletirmos sobre empatia. Para refletirmos sobre as nossas ações e comportamentos e o impacto que têm sobre o outro e sobre o mundo.

A expressão não é nova, mas mantêm-se atual, “violência gera violência”. Da mesma forma que, empatia gera conexão. Veja-se a gigantesca onda de solidariedade que se levantou e que têm envolvido milhares de pessoas em tantos países.

E o que é então a empatia? Muito mais do que conseguirmos pôr-nos no lugar do outro, empatia é sentir com o outro, é encontrar em cada um de nós a capacidade de se tornar vulnerável e sentir o que o outro sente, sem julgamentos. O que fazemos, então, para motivar a prática da empatia em nós e nos outros? De que forma nos conectamos com os outros nas nossas esferas mais próximas? Estamos prontos para expor a nossa vulnerabilidade, para verdadeiramente sermos empáticos? Como aceitamos e apoiamos as fragilidades dos outros em contraponto com as nossas próprias fragilidades? Estamos realmente dispostos a deixar cair os julgamentos?

Importa refletir sobre estas questões desde cedo, desde a infância, porque crianças empáticas serão, seguramente, adultos mais empáticos também.

A educação para a empatia é possível e é, sempre, a melhor bússola para este caminho.

Que o caminho da educação para a empatia possa ser uma realidade em casa com as famílias, nas escolas, nas empresas, em qualquer lugar! Porque é de educação que se trata e porque, só assim, sentindo com os outros, poderemos verdadeiramente educar para a não violência contribuindo para uma paz tão necessária.

Que o poder da empatia possa estar em cada um de nós contagiando, todos os dias, quem nos rodeia!

Os textos nesta secção refletem a opinião pessoal dos autores. Não representam a ACTIVA nem espelham o seu posicionamento editorial.

Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

Do planeta imaginário para a terra real

Do planeta imaginário para a terra real

Grohe abriu primeiro showroom em Portugal

Grohe abriu primeiro showroom em Portugal

Bem-vindo, outono!

Bem-vindo, outono!

Sem títulos e afastados da realeza: como é a relação da rainha Camilla com os filhos?

Sem títulos e afastados da realeza: como é a relação da rainha Camilla com os filhos?

Peças 'oversize' e transparências: Prada apresenta coleção primavera verão 2023 em Milão

Peças 'oversize' e transparências: Prada apresenta coleção primavera verão 2023 em Milão

Lenovo Yoga Slim 7i Pro X em análise: Trabalhar, editar, jogar

Lenovo Yoga Slim 7i Pro X em análise: Trabalhar, editar, jogar

Já vou levar a vacina atualizada contra a Ómicron? E em que aspeto é diferente das anteriores?

Já vou levar a vacina atualizada contra a Ómicron? E em que aspeto é diferente das anteriores?

A diversidade importa

A diversidade importa

Mind The Glass, no Porto: Um festim no copo e no prato

Mind The Glass, no Porto: Um festim no copo e no prato

Tendências: microssaias

Tendências: microssaias

Confiança dos consumidores e clima económico diminuem em setembro

Confiança dos consumidores e clima económico diminuem em setembro

Morgado do Quintão inunda Algarve com três dias de arte e cultura

Morgado do Quintão inunda Algarve com três dias de arte e cultura

EXAME 462 - Outubro de 2022

EXAME 462 - Outubro de 2022

VOLT Live: o novo manual para utilizadores de veículos elétricos

VOLT Live: o novo manual para utilizadores de veículos elétricos

"Maria Antónia Leite Siza: 50 anos depois", em Serralves: A celebração de uma vida breve

A incrível transformação de Ana de Armas em Marilyn Monroe

A incrível transformação de Ana de Armas em Marilyn Monroe

Inês Faria compara-se a atriz estrangeira:

Inês Faria compara-se a atriz estrangeira: "Assustador"

Como são as segundas-feiras dos deputados do PSD? Liderança da bancada laranja quer saber por onde andam e o que fazem

Como são as segundas-feiras dos deputados do PSD? Liderança da bancada laranja quer saber por onde andam e o que fazem

Reconciliações na família real britânica? Rei Carlos III tem esperança

Reconciliações na família real britânica? Rei Carlos III tem esperança

Princesa Leonor e infanta Sofía: as inesperadas protagonistas do último ato oficial da rainha Letizia

Princesa Leonor e infanta Sofía: as inesperadas protagonistas do último ato oficial da rainha Letizia

O cenário nuclear!

O cenário nuclear!

Coleção outono/inverno H&M para a casa

Coleção outono/inverno H&M para a casa

Covid-19: Bruxelas propõe financiamento adicional de 300 milhões de euros a Portugal

Covid-19: Bruxelas propõe financiamento adicional de 300 milhões de euros a Portugal

Volkswagen: cápsula autónoma para transportar até quatro passageiros

Volkswagen: cápsula autónoma para transportar até quatro passageiros

Ministério do Ambiente também apoiará financeiramente movimento

Ministério do Ambiente também apoiará financeiramente movimento "Mulheres pelo Clima"

Como é feito o guarda-roupa de um concorrente de “Big Brother”? A especialista conta

Como é feito o guarda-roupa de um concorrente de “Big Brother”? A especialista conta

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

Casa Dentro: Não perca, dia 6 de outubro, a conversa com Vítor Sobral

Casa Dentro: Não perca, dia 6 de outubro, a conversa com Vítor Sobral

O Senhor Gonçalo M. Tavares

O Senhor Gonçalo M. Tavares

Polestar 2 em teste:

Polestar 2 em teste: "OK Google, o que achas deste carro?"

Estes miúdos resolvem problemas com a ajuda da tecnologia

Estes miúdos resolvem problemas com a ajuda da tecnologia

Monção colheu menos uvas, mas boa qualidade promete Alvarinho de excelência

Monção colheu menos uvas, mas boa qualidade promete Alvarinho de excelência

“Acreditamos muito nisto. Acreditamos que o próximo ano será um ano de explosão”

“Acreditamos muito nisto. Acreditamos que o próximo ano será um ano de explosão”

NFTs em queda acelerada

NFTs em queda acelerada

A Casa de Bernarda Alba: A poética da austeridade no Teatro da Comuna

A Casa de Bernarda Alba: A poética da austeridade no Teatro da Comuna

JL 1355

JL 1355

Alexandra Lencastre festeja aniversário a dançar o Bailinho da Madeira

Alexandra Lencastre festeja aniversário a dançar o Bailinho da Madeira

A primeira Constituição Portuguesa faz 200 anos

A primeira Constituição Portuguesa faz 200 anos

"Maria Antónia Leite Siza: 50 anos depois", em Serralves: A celebração de uma vida breve

SUV elétrico Polestar 3 é lançado a 12 de outubro

SUV elétrico Polestar 3 é lançado a 12 de outubro

Artes e Ofícios: esta semana todos os caminhos vão dar a Oeiras

Artes e Ofícios: esta semana todos os caminhos vão dar a Oeiras

Governo da Madeira não vai limitar iluminação decorativa no Natal

Governo da Madeira não vai limitar iluminação decorativa no Natal