67888006_733979113682131_8942178951531644371_n.jpg

Reprodução/Instagram

Emily DiDonato está confortável na sua pele. Mas nem sempre foi assim.

A modelo, de 28 anos, entrou em detalhes sobre a sua “jornada para o amor-próprio e positivismo corporal” num vídeo, publicado recentemente no seu canal de YouTube. A jovem admitiu que houve momentos na sua vida em que era “muito pouco saudável” e que tomou medidas extremas para “ter um determinado aspeto físico”.

DiDonato mudou-se para Nova Iorque aos 18 anos, com o sonho de ser manequim. Depois de ir a várias agências, o feedback era sempre o mesmo; “demasiado curvilínea”; “demasiado grande”; “demasiado atlética”; “demasiado comercial”. Foi aí que passou a associar ser bem-sucedida a ser magra e decidiu fazer o que fosse necessário para lá chegar. Consequentemente, começou a comer “o mínimo possível”, a treinar demasiado e, no geral, tornou-se “obcecada” com aquilo que punha no corpo.

“Passei de uns 63 kg a 53 kg, o que é muito pouco para a minha estatura.”

14709416_675772449258727_6191667099211923456_n.jpg

Emily aos 17 anos

Reprodução/Instagram

As alterações no estilo de vida não só trouxeram mudanças físicas, como também psicológicas, sendo que Emily ficou deprimida. Durante um casting, a modelo Julia Stegner e a maquilhadora Charlotte Willer chamaram-na para conversar porque estavam preocupadas com sua aparência. As agências e a sua família ecoaram essas preocupações e Emily acabou por “ganhar todo o peso de volta e mais algum”.

“Isso acabou por ser toda uma outra luta. Lembro-me de que não gostava do meu aspeto. Quando ganhei peso, sentia-me envergonhada. Queria esconder-me. Sentia que estava a falhar às agências e às pessoas que acreditavam em mim. Simplesmente pensava que era gorda.”

A modelo acabou por chamar a atenção da ‘Sports Illustrated’ e, apesar de ter “detestado” ver-se nas fotografias e de esperar receber comentários negativos, começou a conseguir mais trabalhos do que nunca.

54457867_109396550081024_4002073685451480457_n.jpg

Emily DiDonato mudou a sua forma de pensar, encontrou novos amigos e hobbies que não se focam na sua aparência física, e contou com o apoio do marido para se aceitar

D.R.

DiDonato, que agora “pesa 68 kg e sente-se ótima”, diz que está em paz com o seu corpo, embora ainda tenha alguns dias e momentos desafiantes. Contudo, tenta não deixar que uma marca ou o ponto de vista de alguém tirem a sua autoconfiança dos eixos.

“Partilho isto convosco porque quero que saibam que me debati com isto,” disse aos fãs. “Quero que saibam que visto o 38, e estou numa indústria em que isso nem sempre é aceite. Mas não há problema. Sei que estou bem e sou bem-sucedida em muitas áreas da minha vida – e muitas áreas desta indústria – e está tudo bem. Nem toda a gente vai gostar de ti ou achar que és perfeita. E nem devem, mas não há problema porque ninguém é perfeito.”

A modelo terminou o vídeo a dizer que “não existe nada mais sensual do que uma mulher que se sente confortável com o seu corpo” e que tenta lembrar-se disso todos os dias.

Vídeo relacionado: O declínio da Victoria’s Secret explicado em 2 minutos

Palavras-chave

Já nas bancas!

Assine a ACTIVA e receba o perfume da Carven. Dans Ma Bulle Assine já

Relacionados

Mais no portal

Assine 1 ano (12 edições) por 42€ e receba um perfume Carven

Assine Já!