Tudo que precisa de saber sobre painéis solares

Ultimamente não se fala noutra coisa. As energias renováveis vieram para ficar e há cada vez mais incentivos ao investimento particular neste domínio. Claro que, dos mega-parques de painéis fotovoltaicos para a produção de energia eléctrica, como o de Moura, até ao telhado da nossa casa vai uma grande distância. Afinal vale a pena ou não?



Primeiro convém definir muito bem o que pretende. Infelizmente diminuir a sua pegada ecológica e contribuir para um mundo mais verde esbarra aqui com o custo dos equipamentos que estão longe de ser baratos, há que fazer bem as contas.



Há dois tipos de painéis, fotovoltaicos (para produzir electricidade) e térmicos (para aquecimento da água). Quer ter electricidade, água quente, ambos? Mora numa vivenda ou num prédio? Estes factores vão influenciar a escolha dos equipamentos e os respectivos custos. É conveniente que a eficiência energética que vai conseguir compense o investimento.





Painéis solares térmicos

Os painéis solares térmicos são os mais comuns, servem principalmente para aquecer a água dos banhos mas também como apoio a piscinas ou ao aquecimento central (ainda que, como os painéis solares no Inverno têm menos rendimento, sozinhos não possam garantir o aquecimento central e servem apenas para dar algum apoio ao sistema principal que será uma caldeira a gás ou gasóleo, por exemplo. "Mais de metade dos gastos de energia de uma família é com o aquecimento de água, pelo que facilmente há aqui margem para diminuir a factura mensal do gás, gasóleo ou electricidade. Um sistema correctamente dimensionado permite poupar 70% da energia necessária para aquecer a água que usamos em casa anualmente", afirma o especialista da instaladora Energenium Nuno Fernandes.



Como funciona? A energia solar aquece os painéis que por sua vez transferem a temperatura para a água que está num depósito. Este pode ficar no exterior (mais barato) ou no interior da casa (mais caro) dependendo do espaço ou de uma opção estética. Continua a ter o sistema normal de abastecimento com gás mas apenas como apoio ao solar em caso de necessidade. Em média vai usá-lo apenas 20% do tempo.



Quanto custa? Os painéis com depósitos exteriores de 180 ou de 300 litros (para famílias de duas a três ou de quatro a sete pessoas respectivamente) podem ir de €2500 a €4000. Os equipamentos com depósitos interiores podem variar entre os €3000 e os €5000 para volumes semelhantes.





Painéis Fotovoltaicos



Até há pouco tempo instalar painéis fotovoltaicos para produzir electricidade ficava tão caro que a sua utilização por particulares era praticamente incomportável. Ainda é assim para quem queira ter completa autonomia do fornecimento da EDP. "Cem mil euros é a quantia mínima a investir para ter uma casa com electricidade apenas fornecida por painéis solares, ora nunca pagaríamos esta quantia à EDP durante uma vida inteira de contrato pelo que nunca é economicamente vantajoso", explica o responsável da instaladora de painéis fotovoltaicos Movitron, José Tomé.



Como funciona? Os painéis fotovoltaicos convertem a energia do sol em energia eléctrica que é armazenada em baterias e usada quando for preciso. Se tiver uma quinta de férias isolada num monte pode valer a pena fazer os cálculos entre o que vai ter de pagar para a rede eléctrica chegar à sua casa e o custo dos painéis. Em todo o caso, "este tipo de instalações serão sempre para consumos diminutos: luz, televisão, frigorífico e pouco mais".



Quando custa? Pode contar com um custo entre os dois mil euros (instalação mínima para acender as luzes) e os 20 mil euros (que até pode incluir uma bomba solar para tirar água).





Já ouviu falar da microgeração?



Situação diferente da autonomia eléctrica é a das instalações fotovoltaicas com o objectivo de vender a electricidade produzida à EDP. Com os actuais incentivos estatais pode valer a pena.



O que é? Basicamente trata-se de produzir energia eléctrica não para uso próprio mas para venda à rede pública. Continua a ter o fornecimento da EDP para ter luz em casa, mas todos os meses é feito o acerto de contas entre o que vende e o que consome.



Quanto custa? A instalação destes painéis requer menos equipamento pelo que o custo é mais acessível. Entre 20 e 25 mil euros em média. O governo já veio regulamentar e dar incentivos a esta prática, estabelecendo a potência máxima que é possível instalar (3,6kW) e o preço a pagar (65 cêntimos por quilowatt/hora em instalações de 30 m2 nos próximos cinco anos). Fazendo as contas, é possível ter retorno do investimento em seis ou sete anos, desde que haja boa exposição solar.



Depois, cinco em cinco anos, e à medida que for aumentando o número de pessoas a vender energia à rede, o valor pago pela EDP tenderá a baixar (está estabelecido na lei que as tarifas descem 5% sempre que estiverem instalados no país 10 megawatt de sistemas microprodutores), mantendo-se ainda assim com valores atractivos para quem já tenha amortizado o equipamento. Basicamente isto quer dizer que esta aposta é mais rentável para quem investir agora e nos tempos mais próximos.



Vivendas e condomínios são o tipo de casa ideal para aplicar estes painéis mas nada impede que os prédios se candidatem desde que tenham condições técnicas, avaliadas por profissionais.



Quanto posso ganhar? A potência do seu equipamento (lembre-se que o máximo é 3,6KW) e o sol que apanha é que vão determinar a quantidade de electricidade que produz. O valor de 65 cêntimos é seis vezes superior ao que pagamos actualmente à EDP, pelo que uma família com um consumo de €40 mensal, numa latitude média (na região da grande Lisboa e Sul) poderia ter ganhos de 200 a 250 euros por mês. Neste caso, em cerca de oito anos amortizaria o equipamento. A partir daí estaria a fazer lucro.



Site útil: www.renovaveisnahora.pt





Saiba ainda que…



… À excepção dos condomínios, para poder ter acesso à microgeração é obrigatória a aquisição prévia de painéis térmicos para aquecimento de água.



… A compra de equipamentos de energias renováveis permite uma dedução de 30% no IRS até ao limite de €

Palavras-chave

Relacionados

Lifestyle

7 Maravilhas Naturais de Portugal já estão a votos

São 21 as candidatas finalistas ao título de '1 das 7 Maravilhas Naturais de Portugal'. Saiba quais são e como votar!

Lifestyle

Terra Alternativa: uma ajuda preciosa para mudar a sua vida

Sabemos que se interessa por ecologia, produtos biológicos e terapias alternativas. Por isso mesmo, partilhamos consigo um site em que pode encontrar uma ajuda preciosa para uma forma de estar mais "verde" e equilibrada.

Lifestyle

Factos e Números sobre o Ambiente

Sabia que um dos maiores poluentes é um bebé? Que uma vaca gasta toneladas de água? Que o vidro pode ser reciclado milhões de vezes? Descubra já os mais espantosos segredos do ambiente

Lifestyle

Ideias verdes para fazer muito com pouco

Redecorar, organizar e poupar são verbos que não combinam? Nada mais errado. A ACTIVA dá-lhe sugestões para renovar e organizar alguns apontamentos lá em casa sem gastar um cêntimo. Tome nota!

Lifestyle

Divertimentos verdes

Nunca pensamos nisso, mas divertirmo-nos provoca imenso desperdício. Garrafas deitadas fora, CD no lixo... E bastam pequenos gestos para evitar que isso aconteça. Descubra como é fácil!

Lifestyle

Esteja no trabalho de forma mais ecológica

Também no trabalho devemos ter o cuidado de respeitar a Natureza. Saiba que medidas amigas do ambiente pode adoptar no seu emprego.

Lifestyle

Ajude a salvar o planeta... todos os dias!

Pequenas acções do dia a dia podem ajudar e muito em questões ecológicas. Basta preferir produtos amigos do ambiente e usar energia de maneira racional.

Lifestyle

Como ser mais ecológica... quando se desloca

O aumento do número de automóveis nas grandes cidades aumenta as emissões de monóxido de carbono, um gás nocivo. As consequências são o aquecimento do planeta, o aparecimento de chuvas ácidas e a degradação da qualidade do ar que respiramos.

Lifestyle

Ideias verdes para quando vai às compras

Quando sair para as suas compras e lembre-se que tudo o que adquire sai caro ao ambiente em termos de matérias-primas e energia necessária para os produzir.

Mais no portal

Diz Quem Sabe

O couro cabeludo também precisa de proteção solar

O Dr. Carlos Portinha, coordenador Clínico do Grupo Inspary, explica que os riscos da exposição do couro cabeludo aos raios solares incluem o cancro da pele.

Pera Doce

Fiz uma dermopigmentação às sobrancelhas e as perguntas das amigas não pararam: eis as respostas (e o resultado)

Sim, quase adormeci na marquesa e não, não vou ter de andar com um chapéu de abas enormes para não apanhar sol e estragar tudo. Mais perguntas? Bem, espero que as respostas estejam todas aqui.

Comportamento

Os principais motivos para ex-casais terem recaídas íntimas logo após o término

Algo muito comum, principalmente logo após o término.

Moda

Que sapatos usar com calças de ganga flare? Temos a resposta

Inspire-se nestes 12 "looks" de influencers internacionais.

Celebridades

Conheça a luxuosa nova mansão de Dwayne Johnson

Faça uma visita guiada à nova propriedade do conhecido ator.

Moda

Vestidos indispensáveis para um verão boho-chic

Estas seis sugestões são a cara da nova temporada.

#ActivaEmCasa

Estes exercícios prometem deixar as suas pernas e abdominais "on fire"

Aqui fica mais um circuito de treino completamente gratuito, preparado e exemplificado por Susana Carromeu, coach do CrossFit Cais.

Beauty Spot

8 eyeliners coloridos para alegrar qualquer maquilhagem

Este é o tema da rubrica Beauty Spot desta semana.

Diz Quem Sabe

AVC e hipertensão arterial: é melhor prevenir do que remediar

Nesta segunda-feira, 17 de maio, assinala-se o Dia Mundial da Hipertensão.

Saúde

Corte estes alimentos à noite para perder peso

E dormir melhor!

Beleza

O que fazer ao cabelo nos dias quentes? Aqui ficam 30 sugestões

Para todos os comprimentos e texturas.