A cada país sua gorjeta
África do Sul
Poderá entregar directamente ao empregado do restaurante que a serviu uma gratificação extra entre 10 e 15 %. Para os motoristas de táxi, a retribuição esperada é de 10%.

Argentina

Uma prática cada vez mais comum no país do tango. É habitual deixar uma gratificação de 10 % do valor total da conta, em qualquer restaurante. A mesma verba será igualmente esperada pelos taxistas, podendo a generosidade da cliente ir mais longe se o serviço prestado for muito bom.

Canadá

A gorjeta nunca vem incluída na conta. O comum é a cliente retribuir com 15 a 20 %, dependendo do serviço prestado. Com a excepção dos serviços de táxi, cujo valor varia entre 10 e 15%.

Chile

Aqui, os restaurantes inflacionam a conta com mais 10% de forma a contemplar o pagamento do serviço prestado pelo empregado. No entanto, sinta-se à vontade para adicionar mais algumas moedas caso considere bem merecido.

Colômbia

O melhor será verificar cada conta, nos diferentes tipos de serviço. Pois pode vir, ou não, incluída uma percentagem de gratificação. O usual são oito a 10 %, mas muitos turistas chegam generosamente aos 18 %.

Costa Rica
Aqui será certamente uma surpresa para o empregado recolher a conta com algum valor extra, uma vez que é habitual a gorjeta vir incluída na conta.

Dubai
O próprio governo do Dubai tomou partido e aprovou o acréscimo de 10% às contas dos restaurantes, hotéis e bares. O objectivo é dividir equitativamente este valor por toda a equipa envolvida no serviço prestado.

Egipto
Neste país, é sempre esperada uma gorjeta. Os egípcios fazem questão de ser corteses, esperando com isso receber algo em troca. É habitual haver disputas para ver quem irá atender o cliente, sobretudo se forem turistas.

Espanha
Tal como no nosso país, não têm regras bem definidas, no entanto, em restaurantes, bares e cafés, os empregados ficam agradados quando a cliente deixa alguma gratificação pelo serviço, desde que não seja embaraçosamente pequena.

Estados Unidos
Adoram receber retribuições extra. O habitual são 15 a 20% do valor a pagar, quer esteja num hotel, ou apanhe um taxi.

França

No país dos queijos e vinhos é imprescindível deixar gorjeta (acima dos 10%). Preocupe-se apenas em fazê-lo de forma discreta e subtil.

Hungria
Na maioria dos países do Leste europeu, não é obrigatório deixar gorjeta. Se pretender agradecer ao empregado, arredonde a conta para cima e dê-lhe directamente. Deixar em cima da mesa é considerado má educação.

Inglaterra
Nos restaurantes, conte com 10 a 15%, mas verifique se a gorjeta vem incluída no total da conta. Nos pubs, não é preciso, mas se quiser agradecer ao empregado, ofereça-se para lhe pagar uma bebida.

Itália
O corpeto, como lhe chamam, é sempre bem recebido, e é esperado que seja entre 5 a 10% do total da conta.

Países escandinavos

Não é obrigatório, porque é um serviço que já está contemplado na conta.

República Checa

No mais turístico e visitado dos ex-países comunistas, a gorjeta (5 a 10%) é aceite e esperada. Ainda assim convém entregá-la ao empregado que a serviu.

Turquia
Neste centro de diversas civilizações não é habitual aceitarem dinheiro como gratificação. Os pequenos presentes são bem recebidos, como um sorriso.

Partilhar

Clique para subscrever a NEWSLETTER ACTIVA.pt!

Siga-nos no Twitter

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal