481627411.jpg

Getty Images/iStockphoto

Podemos ser muito eficazes em muita coisa e uma nulidade no que toca a contas e termos vivido muito bem até aqui. Mas quando o dinheiro escasseia, deixamos de poder dar-nos ao luxo de não controlar as contas. O primeiro passo é mais difícil do que parece: decidir tomar as rédeas da nossa vida financeira. Inspire-se nestas dicas e prepare a calculadora, porque acaba de ser promovida a diretora financeira da empresa Você S.A.

CONTROLE A CONTA BANCÁRIA 
Um estudo recente dizia que apenas 30% dos portugueses sabe com exatidão quais são as suas despesas mensais. Para ser um deles, não basta estar a par do saldo, é essencial conhecer os movimentos em detalhe, só assim pode detetar erros em débitos diretos e ficar a par das comissões que o banco lhe cobra e ter noção do que gasta. O ideal é tirar um extrato dos movimentos no Multibanco todas as semanas num dia fixo, por exemplo, todas as sextas-feiras.

REGISTE TODAS AS DESPESAS 
Todas é mesmo todas. Parece chato, e é, mas continua a ser a melhor forma de controlar o que se gasta e avaliar o nosso padrão de consumo. Basta fazer uma semana para se ter algumas surpresas, como o dinheiro gasto em cafés ou tabaco ou bolos. Há quem goste de apontar as despesas diariamente num caderno, mas também se pode fazer uma vez por semana (no mesmo dia do controle da conta bancária, por exemplo) usando os extratos do banco para avivar a memória. As despesas feitas com dinheiro são as mais fáceis de esquecer. Podemos guardar os recibos na carteira ou apontá-las à medida que são feitas. O esforço vale a pena. O blog Pedro Pais oferece uma folha de controlo para colar no frigorífico e servir de lembrete às mais esquecidas – pedropais.com/poupanca/folha-de-controlo-de-registo-categorizacao-e-analise-de-despesas.

FAÇA UM ORÇAMENTO MENSAL 
A melhor maneira de não gastar mais do que pode é estimar no início do mês quanto dinheiro tem disponível depois de pagar as contas obrigatórias. Para isso tem de fazer um orçamento mensal – num caderno ou numa folha Excel – onde discrimina as despesas fixas (renda, água, luz, água, gás, condomínio…). Para as variáveis, como alimentação e transportes, faz-se uma média dos meses anteriores. Desta forma, sabe logo quanto dinheiro sobra para outras despesas. Uma ideia: criar uma categoria de despesas irregulares, isto é, que não sendo mensais, sabe que vai ter uma ou duas vezes/ano, como o seguro do carro, e que pesam no orçamento. Divida o valor por 12 e ponha de parte uma parcela todos os meses.

USE UM PROGRAMA DE COMPUTADOR

Boonzi: Este software, criado por portugueses em 2013, tem a grande vantagem de nos permitir importar os extratos do site do banco em vez de inserirmos as despesas uma a uma. Além disso, o  programa ‘aprende’ a categorizar os movimentos importados. Mas o melhor do Boonzi é podermos fazer muito facilmente médias e estatísticas e ver as nossas despesas em gráficos de barras, ou ‘queijos’, para perceber as onde gastamos mais dinheiro. 
www.boonzi.pt. Consulte a pág. 164 e saiba como comprar este software com desconto.

Peerbudget: Não é português mas também é bastante fácil de usar. Uma das opções mais interessantes é a de estabelecer uma categoria de despesas irregulares – como o seguro do carro ou o IMI – e retirar todos os meses uma parcela para esse fim, como 
se fosse uma despesa mensal. 
www.peerbudget.com.

 

O SISTEMA DOS ENVELOPES 
Para algumas pessoas, ter um orçamento não impede que se gaste demais. Neste caso, o sistema dos envelopes pode funcionar. Só tem que estimar, 
ou decidir, quanto vai gastar naquele mês numa categoria que queira manter sob controlo, como vestuário, jantares fora ou cinemas. Depois põe o dinheiro no envelope e quando acabar paciência. Desta forma percebemos mais diretamente os excessos que fazemos e podemos criar mais disciplina no mês seguinte. Este sistema também é bom para poupar para algo específico, 
como uma compra mais cara ou umas férias.

PAGUE-SE A SI PRÓPRIA PRIMEIRO! 
Retire uma quantia para poupança assim que recebe o ordenado, é o que dizem todos os grandes experts da poupança A ideia é que se pouparmos com o que sobrar, nunca poupamos porque nunca sobra, mas se pouparmos logo que recebemos, somos obrigados a fazer a ginástica que for preciso com o que sobra, e conseguimos.

POUPE NO SUPERMERCADO
O segredo das ementas semanais: É preciso ter muita organização para fazer isto, mas diz quem faz que é um descanso para a cabeça e para a carteira. O primeiro passo é investir meia hora a elaborar um menu semanal, por exemplo domingo à noite. É com base nesse menu que vamos às compras e adquirimos só o que precisamos para a semana. Com este método deixamos de fazer compras mensalmente, a não ser eventualmente produtos de limpeza e higiene. Vantagem: poupa-se a curto prazo. 

Método da gestão anual da despensa: Aqui, a ideia é fazer uma lista dos produtos que compramos regularmente e não se estragam, como champô ou detergente, e calcular quanto gastamos por ano. Depois é ficar a par dos descontos dos supermercados e se aparecer uma promoção muito boa (50% ou 60%) comprar para o resto do ano. É preciso ter espaço para guardar os produtos em casa ou na arrecadação e dinheiro disponível para gastar na altura. Vantagem: Poupa-se mais a longo prazo. 

Vá às compras com o Kuantize: É uma aplicação para smartphones Android que permite comparar o preço dos produtos nos vários supermercados onde costuma ir. Sugestão: fazer uma lista de compras e antes de sair de casa ver que produtos vale a pena comprar num supermercado ou noutro e que promoções estão em vigor para aproveitar. 

Relacionados

Lifestyle

Crowdfunding: Em busca dos sonhos perdidos

Se de repente um desconhecido lhe oferecer dinheiro isso é, provavelmente, crowdfunding, uma forma de financiamento coletivo cada vez mais popular.

Lifestyle

Saiba quais são os destinos de férias preferidos dos portugueses e dos estrangeiros em Portugal

Os portugueses marcam férias com menos antecedência que os alemães e gastam mais dinheiro que os gregos. Veja o estudo.

Lifestyle

Assuma o controlo do seu dinheiro

Os impostos aumentam, os preços sobem e as famílias portuguesas apertam o cinto! Como é que vamos esticar o orçamento familiar para conseguir fazer poupanças? Leia os conselhos de Susana Albuquerque, especialista em gestão de finanças pessoais, e faça ‘reset’ aos seus hábitos de poupança e consumo.

Mais no portal

Lifestyle

Livro da semana: "A Educação de Eleanor" faz sorrir ao mesmo tempo que emociona

Um livro de Gail Honeyman, publicado pela Porto Editora.

Celebridades

A internet não estava preparada para estas fotografias antigas de Kylie Jenner

A socialite celebrou o 23º aniversário, no passado dia 10 de agosto.

Beleza e Saúde

Covid-19: fumadores passivos correm maior risco de infeção?

Entenda a relação e perceba quais as melhores formas de se proteger.

Moda

Há novidades quentinhas a sair do forno da Parfois

Os novos acessórios e vestuário da marca portuguesa destacam-se pelos tons terra.

Comportamento

Diz quem sabe: não se esqueça de se amar primeiro

Uma lição de autoestima inspirada numa famosa série. “Porque Carry Bradshaw teria sido uma ótima Coach!”.

Celebridades

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger dão as boas-vindas ao primeiro filho

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger celebraram o primeiro aniversário de casamento em junho e assinalam agora a chegada do primeiro filho.

Moda

Estes são os modelos de 'beachwear' a que estas famosas não resistem

A época balnear já está mais do que aberta e as redes sociais são a prova disso.

Moda

Coleção "eco friendly" de calçado com modelos a partir dos 12,99 euros

As propostas são da Seaside.

Moda

Estes são os ténis que vão dar um novo fôlego à sua corrida

O regresso de um clássico, em novas cores.

Celebridades

Simon Cowell no hospital após acidente de bicicleta

O jurado do 'America´s Got Talent' está no hospital.

Lifestyle

Unique Sushi Lab: onde comer é sempre uma (boa) surpresa

O restaurante que os amantes de sushi têm de conhecer e que ér capaz de converter mesmo os mais desconfiados em fãs da culinária japonesa. A culpa é do chef Johnny Keep.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel