A vulnerabilidade feminina faz parte do nosso encanto – e pode mesmo ser direccionada a favor de cada uma. De qualquer forma não devemos (nem podemos!) evitá-la completamente.
 Até as mulheres mais belas, elegantes, poderosas e perfeitas não estão livres de os seus planos irem por água abaixo, de um desgosto, de verem falhar um projecto em que se empenharam de corpo e alma ou de um valente coração partido. Sentir as coisas  inteiramente – boas ou más – faz parte de uma vida intensa. Não é possível nem saudável ser um exterminador de saias. O que é mau é admitir certas dúvidas perante os outros, alimentar macaquinhos no sótão ou fazer as perguntas erradas. É que por vezes, a forma como se raciocina (e se fala) faz a diferença entre levar as situações com dignidade ou fazer de tapete; entre sentir-se confiante ou parecer um ratinho; entre levar uma ideia adiante ou deixá-la ficar na gaveta; ou mesmo entre falhar e ser bem sucedida.

É surpreendente como com tanta evolução se retrocedeu em alguns pontos importantes; pontos que as nossas avós, com muito menos liberdades, saberiam resolver com mais estilo e outros em que não cairiam sequer. Tendo as mulheres de hoje mais opções, têm também mais hipóteses de errar. C´est la vie…mas por vezes uma perspectiva diferente ajuda.


1 – “Este vestido faz-me…(gorda/escanzelada/sem graça/etc)”?

Péssima pergunta para dizer em voz alta – principalmente à cara metade. Que um homem não sonhe as suas inseguranças (pelo menos a maior parte delas, vá). Eles são, com todo o respeito, macaquinhos de imitação e se ouvem uma mulher dizer que temancas assim ou uma barriga assado, podem começar a reparar em coisas que nunca lhes tinham passado pela cabeça. E se lhe tiver calhado um cavalheiro com feitio arreliador, está bem arranjada: ele pode começar a puxar do assunto para brincar consigo e você não vai achar graça nenhuma. Passe a comparação, já viu alguma marca anunciar os defeitos dos seus próprios produtos? Pois, todos nós somos marcas.
 Em última análise, porque é que há mulheres que fazem isto? Muitas é pelo vício maçador de pescar elogios. Diminuem-se a ver se lhes dizem no contrário, o que até na adolescência é deprimente. Alguém pode ser sincero (ou parvo) e confirma “sim, faz” e depois como é que se  fica? Pois. 

Solução: se uma roupa deixa lugar a dúvidas, uma mulher cala-se bem caladinha e vai vestir outra. No máximo, guardam-se essas perguntas para sua mãe, uma amiga verdadeira ou um personal stylist capaz. 

2 -“Mas porque é que eu aturo isto?”



Pergunta correcta: “Até quando é que eu aturo isto?”. E depois começar a pensar num plano B. Ou C.


3- “Terei coragem?”



Pergunta correcta: “Quando é que eu começo, a ver se despacho o assunto de vez?”
Se começou uma empreitada e se preparou para ela é porque lá no fundo sabe que é capaz de a levar até ao fim. Além disso, quanto mais depressa fizermos as coisas que tememos, melhor. Ou como dizia o meu primo que é um grande filósofo “quanto mais depressa comermos a sopa, mais depressa nos livramos dela”.


4 – “Será que fiz bem?”

A hesitação – principalmente depois do mal feito, que é uma coisa totalmente inútil – é um grande defeito feminino.  Se agiu conforme o instinto lhe ditou e as circunstâncias permitiram é óbvio que fez bem, que remédio. Assim como assim já não pode voltar atrás, portanto não vale a pena matar neurónios a pensar se a minha avó não morresse ainda hoje era viva. Next!


5 – “Foi alguma coisa que eu disse? Será que ele ficou a achar assim e assado?”


A sério? Quer mesmo gastar o seu tempo (e dar com as suas amigas em doidas) a analisar uma pessoa tão complicada, que a deixa com tantas dúvidas? Quando um homem está mesmo interessado nada o detém – é biológico. Além disso, homens a sério não fazem jogos. O que é que importa o que um doidivanas pensa ou deixa de pensar? Provavelmente ele não é capaz de decidir o que quer para o almoço, quanto mais coisas de adultos… e uma mulher a consumir a sua linda cabecinha. Enquanto isso,  ele está em casa descansadinho a ver futebol ou a jogar playstation. Não.


6 – “Parece um bom partido…será que te pede em casamento?” (quando a sua amiga mal conhece o novo pretendente)



Perguntas certas: será que ele é uma pessoa íntegra? Será um rapaz realmente decente? Qual é o background dele? Partilham os mesmos valores? Valerá a pena conhece-lo melhor?
 Nada contra o romantismo mas…hold your horses. Idealizar tolda o julgamento (tanto quanto sabem, pode ser um doidinho fugido do manicómio), cria expectativas que nem se sabe se o cavalheiro merece e onde há expectativas há ansiedade e onde há ansiedade há o potencial para uma mulher tentar agradar e fazer só disparates.


7 – “Onde vou fazer o casório? E como vai ser o bolo? E o tema da boda”? 


Perguntas certas: Para começar um casório não tem tema, porque o tema é o casamento e convém ser um assunto sério, não a festa árabe (a não ser que os noivos o sejam) ou a festa de branco ou da espuma. Uma dúvida a menos! É mais sensato questionar quero passar o resto da minha vida com ele? Será que casaria com ele mesmo sem a boda, o anel e o vestido? Casaria com ele em caso de Guerra Mundial? Estou disposta a aturá-lo quando for velho e rabugento?

8 – “Porque é que ele prefere a companhia de A, B ou C à minha?” 


Pergunta certa: Porque diabos dou troco a alguém que tem demasiadas amigas? Newsflash, raparigas muito modernas e compreensivas: se um homem tem amigas a mais, ou é gay ou não é gente séria. 

9 – “Será que ele gosta de mim?” 

 
Ehhh desespero…blhec.

Pergunta certa: “Será que EU gosto dele?”  – porque se calhar ainda é cedo para formar uma opinião sólida acerca do rapaz, quanto mais para começar a sentir coisas. Os homens são cautelosos: avaliam o terreno antes de envolver sentimentos no assunto. As mulheres tendem a sonhar acordadas assim que lhes parece que o todo lhes agrada à superfície, construindo o resto com ideias lá da sua cabeça. Até prova do contrário, ele é um estranho e não se sabe se lhe convém afeiçoar-se. Permita-se qualquer envolvimento (físico ou emocional) só depois de saber quem tem realmente diante de si. Não custa nada, é só uma questão de desligar o instinto biológico que é facilmente enganado por sinais exteriores (que podem muito bem ser postiços).

 Porém, esta questão também pode surgir numa relação já estabelecida e se assim é, não é bom sinal. Se tem dúvidas é porque algo está a faltar.


10 – “Porque é que ele não telefona/se decide/se compromete”? 

Das duas, três. Porque não sabe o que quer (e nesse caso tem de descobrir sozinho porque você não é terapeuta e se for, não é ético namoriscar pacientes) ou não gosta assim tanto de si (e então é patético tentar conquistá-lo; ou se ama ou não se ama, isso não é coisa que se fabrique) ou pior, tem os benefícios maiores ou menores de um namorado, noivo ou marido… sem os deveres; então para quê maçar-se? Se quer mesmo descobrir, interrompa o padrão: pare de investir tanto e de fazer o que quer que tenha andado a fazer. A resposta aparecerá por si mesma e se não for bonita, o que tem remédio remediado está. Uma rapariga crescida aguenta bem um desapontamento para passar a algo muito melhor e há sempre alguém melhor – ou menos infantil, pelo menos. Mal seria.


Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Grávida novamente, Laura Figueiredo comenta 'palpites' sobre o sexo do segundo filho

Grávida novamente, Laura Figueiredo comenta 'palpites' sobre o sexo do segundo filho

iServices lança campanha de reparações com o mote do dia de São Valentim

iServices lança campanha de reparações com o mote do dia de São Valentim

Terreno da antiga refinaria que Galp quer ceder à câmara está contaminado

Terreno da antiga refinaria que Galp quer ceder à câmara está contaminado

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Nissan mostra protótipo do conceito elétrico Max-Out

Nissan mostra protótipo do conceito elétrico Max-Out

Número de casas à venda em Portugal cai para mínimos de 15 anos

Número de casas à venda em Portugal cai para mínimos de 15 anos

Perímetro abdominal: Mario Kart de Super Nintendo World não é para todos

Perímetro abdominal: Mario Kart de Super Nintendo World não é para todos

Após perder título de príncipe, Nikolai da Dinamarca cria conta pessoal no Instagram

Após perder título de príncipe, Nikolai da Dinamarca cria conta pessoal no Instagram

Cancro do ovário:

Cancro do ovário: "Eu aceitei muito bem, mas há quem sofra muito. Foram os meus filhos que me raparam o cabelo, com 10 e 15 anos"

Três floristas para encher a casa de alegria e bons cheiros

Três floristas para encher a casa de alegria e bons cheiros

VISÃO Se7e - Com as mãos na massa: A moda da cerâmica e os novos restaurantes italianos

VISÃO Se7e - Com as mãos na massa: A moda da cerâmica e os novos restaurantes italianos

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Rafeiro do Alentejo,

Rafeiro do Alentejo, "condenado à nascença", é o cão mais velho do mundo, segundo o Guinness

Schiaparelli leva

Schiaparelli leva "O Inferno" de Dante à Semana da Alta Costura de Paris

Sem-abrigo do Porto refugiados em tendas para fugir ao frio

Sem-abrigo do Porto refugiados em tendas para fugir ao frio

Leão (da Peugeot) cada vez mais verde

Leão (da Peugeot) cada vez mais verde

Já a pensar no Dia de Namorados

Já a pensar no Dia de Namorados

Duas crianças assistidas no Hospital da Estefânia após incêndio receberam alta

Duas crianças assistidas no Hospital da Estefânia após incêndio receberam alta

Homem do Leme: Anna

Homem do Leme: Anna

Não contem comigo!

Não contem comigo!

A coleção vibrante primavera-verão 2023 de Alexis Mabille desfila em Paris

A coleção vibrante primavera-verão 2023 de Alexis Mabille desfila em Paris

Cartazes de apelo ao voto

Cartazes de apelo ao voto

Paixão pela tauromaquia leva Victoria Federica de Marichalar a receber prémio:

Paixão pela tauromaquia leva Victoria Federica de Marichalar a receber prémio: "É uma bonita herança que recebi da minha família"

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Em “Sangue Oculto”: João impede que Vanda e Carmo salvem Beni

Em “Sangue Oculto”: João impede que Vanda e Carmo salvem Beni

Os planos da princesa Ana e de Sir Timothy Laurence para o Dia dos Namorados

Os planos da princesa Ana e de Sir Timothy Laurence para o Dia dos Namorados

PCP vai levar ao parlamento projeto de lei de alteração do estatuto do SNS

PCP vai levar ao parlamento projeto de lei de alteração do estatuto do SNS

Quando a arte desaparece

Quando a arte desaparece

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

"Achávamos que era uma relação saudável". Bárbara Branco sobre José Condessa

Quiz VISÃO Se7e: 10 perguntas para testar a sua cultura geral

Quiz VISÃO Se7e: 10 perguntas para testar a sua cultura geral

Quando a (falta de) força de vontade é um problema. Dicas e exercícios para dar a volta sempre que ela nos falha

Quando a (falta de) força de vontade é um problema. Dicas e exercícios para dar a volta sempre que ela nos falha

O corte de cabelo de Catarina Furtado que parou a Internet

O corte de cabelo de Catarina Furtado que parou a Internet

Livros: 7 novidades e um passatempo

Livros: 7 novidades e um passatempo

Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina de lítio em Montalegre

Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina de lítio em Montalegre

Passa o dia sentado? Especialistas descobrem fórmula ideal de pausa para reverter o impacto negativo

Passa o dia sentado? Especialistas descobrem fórmula ideal de pausa para reverter o impacto negativo

Domingos de cinema: Maratonas dos Oscars no TVCine Edition

Domingos de cinema: Maratonas dos Oscars no TVCine Edition

Escritórios: Quando trabalhar em casa é um prazer

Escritórios: Quando trabalhar em casa é um prazer

Intergift, em Espanha, abriu portas com Portugal bem representado

Intergift, em Espanha, abriu portas com Portugal bem representado

Vencedores dos passatempos da edição n.º 223

Vencedores dos passatempos da edição n.º 223

VOLT Live: o efeito da descida dos preços dos Tesla

VOLT Live: o efeito da descida dos preços dos Tesla