Kim-Kardashians-duckface--001.jpg
Garridice

s.f. Qualidade do que é garrido; apuro excessivo no vestuário.

Sinónimo de garridice: coquetismo, faceirice e louçania 

Os velhos compêndios de educação ( e os guardiães dos respectivos princípios ou seja, pais e avós mais tradicionais) reprovavam veementemente a garridice. Confundida muitas vezes com vaidade feminina – ou conotada erradamente com o amor à elegância – a garridice está associada à pretensão, afectação de maneiras, brejeirice, tafularia (ou ostentação) e à coquetterie demasiado evidente.

Quem recebeu esse tipo de princípios lembrar-se-á decerto de ouvir em casa coisas como “uma rapariga não deve ser coquette” ou pior, “levantada”, que é um superlativo insultuoso de “estouvada”. Tudo falhas de carácter que têm consequências desagradáveis, logo convém a pais e educadores limar desde cedo…

A garridice é um pouco disso tudo, e tem uma particularidade:

Nunca um defeito esteve tanto na moda e ao mesmo tempo, tão fora de moda.

É que a garridice está por todo o lado, mas ninguém fala nela. Ou pelo menos, ninguém a trata pelo nome. O termo caiu em desuso, mas poucas vezes terá sido tão necessário empregá-lo.

Nos nossos dias a garridice será mais brutalmente classificada como “attention whoring” e é um mal que afecta tanto pré adolescentes como mulheres feitas. O extremo da garridice actual manifesta-se no exagero de selfies e trajes demasiado reveladores ou poses pouco dignas, em conversas namoradeiras ou provocantes em público (chega a ser chocante ver como algumas meninas que mal saíram da infância falam sem que ninguém as corrija) ou na ostentação do “vejam o que comprei”.


Porém, não é preciso fazer coisas tão óbvias e de gosto duvidoso para “escorregar” da elegância para a garridice: é fácil a qualquer mulher que se orgulhe da sua aparência e faça por andar bem e à moda, mesmo moderadamente, cair na tentação de “dar nas vistas” ou de “ofuscar” fulana e sicrana por algum motivo. Mais subtil ainda, não basta preferir roupas discretas e de bom gosto para evitar a garridice, porque ela também se manifesta nas palavras, actos e pensamentos…e pode surgir por capricho, insegurança ou distracção. Como sem elegância interior não pode haver elegância alguma, a vigilância deve ser constante. 

Então como se foge a tal armadilha na época do “eu, eu, eu”, das mulheres super poderosas e super confiantes? Como sempre, procurando o equilíbrio, chamando a si mesma toneladas de bom senso e fazendo diariamente um exame de consciência e de aparência. O maior erro é apontar os defeitos nas outras sem olhar seriamente para si e pensar que se sabe tudo.


Na aparência:  tão ou mais importante do que ter um personal stylist, boas fontes de inspiração (de revistas e sites fiáveis) e/ou muito sentido de estilo, é ouvir a nossa consciência, mas jamais achar que só a nossa opinião vale. Se uma toilette nos desperta dúvidas – por ser reveladora, ostensiva ou literalmente garrida demais –  por algum motivo é. Em vez de despir a roupa em público (o que muita gente faz, salvo seja) uma mulher deve despir-se do conceito demasiado alto de si mesma.

Não custa nada descer do pedestal e pedir a opinião a pais e avós (ou outras pessoas sensatas) e ao pai/cara metade/irmão, pondo de parte a ideia de que tal parecer será automaticamente “careta” e “antiquado”. 

Pessoas mais  velhas possuem geralmente uma noção melhor da elegância clássica e os homens têm uma visão concreta do certo e do errado onde as mulheres podem errar por ingenuidade.

Escusado será dizer ainda que a fórmula mais segura será procurar a correcção e harmonia no vestuário, privilegiando a qualidade em detrimento da vontade de ser notada. Abandone-se o instinto de competição, que é o pior inimigo das mulheres. É certo que situações de tensão acontecem e usar algo que  transmita confiança é um grande remédio, mas há formas razoáveis de o fazer sem cair no  ridículo. O que é digno de nota destaca-se sem esforço e pelos melhores motivos…

Há que encontrar fórmulas de styling, cabelo e maquilhagem que resultem para que estar apresentável surja facilmente e não seja uma fonte de obsessão constante. 

Palavras-chave

Relacionados

Comportamento

Crónica: Amizades com o sexo oposto, verdade ou mito?

Recentemente, as redes sociais deram voz a uma série de "correntes de pensamento" politicamente incorrectas que tentam rumar contra a maré no que respeita aos papéis sociais de género, dizendo (de forma hiperbólica, bem humorada, para tomar com o devido grão de sal e bom senso) verdades que nem toda a gente quer ouvir, porque vão completamente contra o status quo idealista e pseudo fofinho que grassa por aí. 

Comportamento

Crónica: É por ideias destas que o cavalheirismo anda quase defunto

Ao passar os olhos pelos feeds do costume, dei com  mais um texto parvo - e este, por ser pouco fundamentado e superficial, é mesmo completamente parvo - a dizer que sim senhora, as mulheres devem tomar a iniciativa e dar todos os pontapés de saída para começar uma relação. 

Celebridades

Crónica (a propósito de Clooney e Amal): Eu cá sempre desconfiei de casórios espectaculosos

E quem diz casórios diz manifestações peganhentas, grandes declarações de amor em público ou nas redes sociais a dizer aquilo que se deve guardar para a intimidade. 

Mais no portal

Imagem de Sucesso

Estas dicas vão facilitar a escolha das suas próximas calças de ganga

Do corte às lavagens, saiba que modelos mais favorecem as mulheres.

Beleza

Descubra qual é o melhor Gua sha para si

Uma ferramenta de beleza que se tornou indispensável na rotina de beleza de muitas mulheres.

Saúde

Ter plantas em casa aumenta a felicidade e a esperança de vida

Estes são apenas dois dos muitos benefícios comprovados pela ciência de apostar na botânica de interiores.

Moda

Que sapatos usar com calças de ganga flare? Temos a resposta

Inspire-se nestes 12 "looks" de influencers internacionais.

Beleza

Este truque deixa as sobrancelhas no lugar de uma vez por todas

É simples, prático e surpreendentemente acessível. A melhor parte? Só vai precisar de duas coisas para ter sobrancelhas de sonho.

Comportamento

As mulheres usam quatro técnicas específicas para aumentar o prazer durante o sexo

Um estudo recente pretende disponibilizar uma linguagem clara e que empodere as mulheres para tornarem o ato sexual mais satisfatório.

Saúde

A pandemia trouxe maus hábitos que sugam a energia do corpo

Saiba como corrigi-los e ganhar qualidade de vida.

Beleza

Estas fotografias provam que o lob é tão versátil quanto elegante

Por isso mesmo, é um dos cortes preferidos das influencers neste momento.

Comportamento

O que acontece quando uma mulher tem um orgasmo?

O cérebro, mais especificamente o lobo frontal, fica a todo o vapor!

Beleza

Os motivos para ser uma boa ideia investir numa bruma facial

Um produto de beleza bastante útil nos dias quentes, cujos benefícios vão muito além da hidratação.