IMG_2351.JPG

Vive numa das ruas mais movimentadas da Baixa Lisboeta. Maria das Dores abriu as portas de uma casa modesta mas com uma vista privilegiada sobre a capital. É à varanda que passa grande parte do seu tempo. Fica a olhar para o movimento frenético que dá vida à cidade enquanto dá atenção aos muitos canteiros de sardinheiras que enfeitam a fachada do prédio já antigo. Tem uma paixão por flores desde pequena. Hoje em dia, a vida é feita de uma rotina que em nada a incomoda.

“De manhã vou ao café, estou ali entretida entre as 8 e as 10 da manhã, tenho muita companhia. Depois venho para casa ligo um bocadinho a televisão. À hora de almoço vou ao restaurante ali à frente. Às vezes, vou à esquadra um bocadinho, uma agente da polícia faz-me sopas para me ajudar. Vou lá muitas vezes e assim passo o dia.”

Há 12 anos que a morada é a mesma. Maria vive sozinha mas diz que nunca se sentiu só. Ao longo do tempo, foi criando laços de amizade que encara como parte da família. O dono do restaurante em frente ao prédio oferece-lhe todos os dias o almoço e, mais do que isso, preocupa-se e está sempre disponível para ajudar. Quem também já faz parte da família são os agentes da PSP da 2º Esquadra da Baixa Pombalina. As equipas do policiamento de proximidade fazem visitas regulares, prestam assistência quando necessário e com o tempo criaram uma ligação que vai além do trabalho. Para vários dos agentes, Maria das Dores merece tanta atenção como um membro da família. Prova disso são os natais, as festas de aniversário, as constantes visitas e as idas ao médico sempre que necessário. Regularmente recebe também amigas, ligações que criou ao longo de décadas a trabalhar numa ourivesaria da Baixa.

“Ainda hoje me deram aquelas flores que tenho ali na jarra, uma senhora dos Correios. Tenho também muitas visitas, vem cá muita gente. Vizinhas e amigas aqui da zona. Eu fui empregada ali na ourivesaria na rua do Comércio, só me reformei aos 62 anos, tenho muitas amizades.

A palavra solidão pouco ou nada lhe diz e não perde tempo a pensar no assunto. A vida ensinou-a a olhar para as coisas boas, apesar do percurso difícil. Tinha 4 anos quando chegou a Portugal vinda de Angola, onde nasceu. Maria e os 2 irmãos foram acolhidos pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Aos 13, foi transferida para a Casa Pia e durante 22 anos colegas e amigos foram a família dela. Os laços de sangue perderam-se com o tempo. O irmão morreu e à irmã não sabe do rasto. Teve dois amores e nenhum filho. Depois de uma vida de trabalho, acabou por se reformar. Diz que não lamenta não ter família nesta fase da vida. Não é de olhar para o passado e fica feliz por cada ano que soma, até porque nunca pensou chegar aos 86 anos.

Maria das Dores é um bom exemplo da forma como um idoso, apesar de não ter família, pode sentir-se integrado na sociedade. As pessoas à sua volta interessam-se, querem saber, querem ajudar, estão disponíveis. Certamente o sorriso que revela a todos os que se aproximam tem ajudado mas não é fácil que, numa das zonas mais movimentadas e menos habitadas de uma cidade grande, uma mulher a caminho dos 90 anos, sem família, com uma reforma que mal dá para a renda da casa, consiga dizer a seguinte frase:

“Tristezas não pagam dívidas, eu também não devo nada a ninguém por isso é bom ser assim: feliz.”

É feliz porque há quem sem preocupe.

ANA LÚCIA MARTINS, JORNALISTA SIC

Relacionados

Lifestyle

A escravatura do número

"Não sou a coitadinha da gorda"

Lifestyle

Bullying: e se fosse o seu filho?

Lifestyle

Entrevista a Mafalda Ribeiro, a mulher da doença dos ossos de vidro, no Alta Definição

Mafalda Ribeiro vive com osteogénese imperfeita, mais conhecida com...

Lifestyle

Violência no namoro: amar sem ser amada

"Não me dava amor, não me dava carinho. Eu não sabia o que era ter ...

Lifestyle

Afinal, é possível o equilibrio pessoal/profissional? (uma profissional responde)

Um dos maiores desejos das minhas clientes é encontrarem um equilíb...

Mais no portal

Moda

Conheça a Maria por trás da marca portuguesa de bodies Maria.Bodyline

A marca encantou várias "It-girls", incluindo a italiana Francesca ...

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: Como comer de forma saudável fora de casa

Momentos esporádicos de diversão com família e amigos são desejávei...

Beleza e Saúde

6 maneiras simples de cortar calorias durante o dia

Pequenas mudanças na forma de comer e cozinhar vão diminuir a sua i...

Moda

Tezenis x Mr. Wonderful: é impossível resistir a estes pijamas!

Diversão e originalidade são as palavras de ordem nesta colaboração.

Celebridades

People's Choice Awards: Kim e Kourtney Kardashian protagonizam momento constrangedor na red carpet

Nas redes sociais, os fãs acusaram Kim de querer protagonismo.

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: como incluir as casatanhas na alimentação?

Hoje é dia de São Martinho!

Comportamento

Crianças e higiene: 7 ideias para colocar em prática

Uma para cada dia da semana.

Beleza e Saúde

Atenção, fãs de Madonna: estes kits são perfeitos para recriar as maquilhagens da cantora

Trata-se de uma colaboração exclusiva com a Too Faced.

Moda

Vestidos de noiva: Inspiração anos 40 para as propostas de Gio Rodrigues

Um universo inspirado no filme 'Casablanca' dos anos 40.

Moda

Conheça as 30 peças da irreverente coleção de Luís Borges

Esta é uma marca de roupa e acessórios definida como cool, sport, c...

Beleza e Saúde

5 coisas que as mulheres devem saber sobre a saúde do coração

Cuidar da saúde do corpo e da mente é muito importante para manter ...

Tous
Moda

Joias: escolha a sua letra e crie o seu estilo