iStock-916307600.jpg

franckreporter

Pensar em relações abusivas significa, por norma, imaginar cenários de violência física ou verbal. Contudo, nem sempre é assim. Existe um tipo de relação abusiva mais que comum, e cujos sinais de alarme podem começar de forma “leve”, mas que aumentam gradualmente, quase sem nos darmos conta. Falamos dos relacionamentos dominados por atitudes coercivas.

Quando as pessoas pensam em relações abusivas, por norma, pensam no que mostram mais na televisão, abusos físicos. Mas isso ignora todos os outros tipos de abuso“, refere a terapeuta familiar e de casal Sara Stanizai. A coerção e o controlo são as formas de abuso mais vulgarmente negligenciadas, já que parecem não ser tão graves com outro tipo de violência. Mas que, a longo prazo, podem mesmo fazer um dos membros do casal sentir-se anulado ou sufocado.

Quer seja a pressão para ter relações sexuais sem preservativo, quer seja o controlo sobre os nossos gastos financeiros, sobre a nossa atividade nas redes sociais, várias são as “versões” deste tipo de abuso, que pode danificar o nosso bem-estar, auto-estima, ou mesmo o nosso desempenho familiar.

A questão é que, muitas vezes, as pessoas que são abusadas desta forma, não descrevem o relacionamento em tais termos, pelo menos ao início. “Elas sabem que algo não está bem na relação, mas pensam ‘bem, ele nunca me bateu’“, afirma Beth Hassett, CEO da organização contra a violência doméstica WEAVE.

E o problema principal é mesmo a atitude da outra pessoa, inicialmente: podem ter ações exageradas de amor, através de presentes ou surpresas, por exemplo, mas que, com o passar do tempo, se podem tornar num controlo excessivo. “Começa com ‘claro, quero que tenhas amigos e preocupo-me contigo’, depois passa a ‘não gosto desses amigos, mas podes estar com eles’, em seguida para ‘vais mesmo ter com eles e deixar-me aqui?’, e, por fim, ‘como te atreves a ir ter com eles de novo? Proibo-te!‘”, explica Stanizai.

O resultado? Isolamento social, afastamento de família e amigos, e maior dependência do companheiro. E quanto mais mostrarmos dependência do nosso parceiro, mais satisfeito ele ficará. O controlo das finanças, ao sugerir, por exemplo, para sairmos do nosso trabalho, de modo a que ele fique responsável por nos sustentar, ou sexual, através de uma tentativa de fazer tudo à sua maneira, são outras formas comuns de abuso.

Muitas vezes, dizem ‘não quero que mais ninguém te magoe, por isso é que vejo as tuas redes sociais’ ou ‘estou apenas a tentar cuidar de ti, por isso é que tens de estar em casa às x horas. Mas nós ajudamos as mulheres a ver que estas são evidências do desejo de o parceiro ter poder sobre elas. Não é apenas amor, ou preocupação ou inveja. Não é saudável”, revela Ruth Glenn, CEO da National Coalition Against Domestic Violence.

Relacionados

Mais no portal

Beleza e Saúde

Esta é a atividade física que nos deixa com mais fome

Estudo concluiu que pessoas que a praticam ingerem mais calorias.

Celebridades

5 celebridades que taparam tatuagens relativas aos "ex"

Quando o amor chegou ao fim, estas caras conhecidas decidiram dar uma nova vida às memórias que tinham pintadas no corpo.

Beleza e Saúde

Coronavírus: Casados há 53 anos, morreram de mãos dadas, no mesmo dia

Falamos de um casal do Texas, de 80 e 79 anos, internados por pouco mais de uma semana.

Celebridades

Atriz portuguesa estreia-se como protagonista em série da Netflix

Após Nuno Lopes dar que falar em "White Lines", voltamos a vez uma cara portuguesa num papel de destaque no serviço de streaming.

Beleza e Saúde

O mundo é um lugar estranho, portanto experimentei fazer Reiki — e acabei em lágrimas

Aqui, a cura faz-se pelas mãos e, mesmo sem toques, é impossível não nos sentirmos tocados por esta experiência libertadora.

Lifestyle

Livro da semana: "Uma Gaiola de Ouro", uma história que é um grito feminista

Um livro de Camilla Läckberg, publicado pela Suma de Letras.

Inspirações

10 inventoras negras que tornaram as nossas vidas bem mais fáceis

Sem o espírito de inovação e de empreendedorismo de cada uma destas mulheres, estas 10 invenções poderiam nunca ter existido.

Lifestyle

Vídeo viral mostra como picar um dente de alho em 10 segundos

Quer a cozinha seja ou não o seu forte, esta técnica promete facilitar o processo.

Lifestyle

4 dicas de poupança financeira para mulheres empreendedoras

No primeiro episódio da rubrica Finanças de A a Z, deixo algumas sugestões para criar um negócio e potenciar o seu crescimento.

Celebridades

Em tempos de pandemia, foi assim que Khloé Kardashian celebrou o aniversário

O evento teve direito a máscaras personalizadas - mas não só.

Celebridades

"Arranjem um quarto" - Olivia Culpo responde à letra a comentário da mãe do namorado

A modelo publicou uma fotografia em que surge a beijar o companheiro e a resposta que deu à sogra já se tornou viral.

Inspirações

Normalizar corpos normais: o movimento que se tornou viral

Pessoas de todo o mundo têm partilhado imagens dos respetivos corpos, de modo a provar que é normal sermos diferentes.

€2,95 por edição 20% desconto  

Papel