iStock-916307600.jpg

franckreporter

Pensar em relações abusivas significa, por norma, imaginar cenários de violência física ou verbal. Contudo, nem sempre é assim. Existe um tipo de relação abusiva mais que comum, e cujos sinais de alarme podem começar de forma “leve”, mas que aumentam gradualmente, quase sem nos darmos conta. Falamos dos relacionamentos dominados por atitudes coercivas.

Quando as pessoas pensam em relações abusivas, por norma, pensam no que mostram mais na televisão, abusos físicos. Mas isso ignora todos os outros tipos de abuso“, refere a terapeuta familiar e de casal Sara Stanizai. A coerção e o controlo são as formas de abuso mais vulgarmente negligenciadas, já que parecem não ser tão graves com outro tipo de violência. Mas que, a longo prazo, podem mesmo fazer um dos membros do casal sentir-se anulado ou sufocado.

Quer seja a pressão para ter relações sexuais sem preservativo, quer seja o controlo sobre os nossos gastos financeiros, sobre a nossa atividade nas redes sociais, várias são as “versões” deste tipo de abuso, que pode danificar o nosso bem-estar, auto-estima, ou mesmo o nosso desempenho familiar.

A questão é que, muitas vezes, as pessoas que são abusadas desta forma, não descrevem o relacionamento em tais termos, pelo menos ao início. “Elas sabem que algo não está bem na relação, mas pensam ‘bem, ele nunca me bateu’“, afirma Beth Hassett, CEO da organização contra a violência doméstica WEAVE.

E o problema principal é mesmo a atitude da outra pessoa, inicialmente: podem ter ações exageradas de amor, através de presentes ou surpresas, por exemplo, mas que, com o passar do tempo, se podem tornar num controlo excessivo. “Começa com ‘claro, quero que tenhas amigos e preocupo-me contigo’, depois passa a ‘não gosto desses amigos, mas podes estar com eles’, em seguida para ‘vais mesmo ter com eles e deixar-me aqui?’, e, por fim, ‘como te atreves a ir ter com eles de novo? Proibo-te!‘”, explica Stanizai.

O resultado? Isolamento social, afastamento de família e amigos, e maior dependência do companheiro. E quanto mais mostrarmos dependência do nosso parceiro, mais satisfeito ele ficará. O controlo das finanças, ao sugerir, por exemplo, para sairmos do nosso trabalho, de modo a que ele fique responsável por nos sustentar, ou sexual, através de uma tentativa de fazer tudo à sua maneira, são outras formas comuns de abuso.

Muitas vezes, dizem ‘não quero que mais ninguém te magoe, por isso é que vejo as tuas redes sociais’ ou ‘estou apenas a tentar cuidar de ti, por isso é que tens de estar em casa às x horas. Mas nós ajudamos as mulheres a ver que estas são evidências do desejo de o parceiro ter poder sobre elas. Não é apenas amor, ou preocupação ou inveja. Não é saudável”, revela Ruth Glenn, CEO da National Coalition Against Domestic Violence.

Relacionados

Mais no portal

Beleza e Saúde

5 produtos de skincare que testei há um ano e agora fazem parte da minha rotina

O mais barato custa menos de 3 euros.

Moda

Springkode e Portugal Fashion juntos em novo projeto

Uma iniciativa que visa promover uma consciência ética e reformular o modo de funcionamento da indústria da moda.

Moda

Criei 5 visuais diferentes com uma peça de roupa que todas temos no roupeiro

Por vezes - e falo por experiência própria -, só precisamos de um pouco de originalidade para não nos cansarmos daquilo que vestimos.

Moda

Camila Coelho usa T-shirt de marca portuguesa

Temos todos os detalhes sobre a peça.

Lifestyle

Entenda como criar objetivos de poupança em família

No novo episódio da rubrica Finanças de A a Z, explico-lhe como conseguir fazer um planeamento financeiro de modo a juntar algum dinheiro ao fim do mês.

Beleza e Saúde

COVID-19 e queda de cabelo: entenda a relação

E perceba o motivo pelo qual os médicos não estão surpreendidos com esta "consequência".

Celebridades

Kourtney Kardashian choca seguidores com novo visual do filho

O pequeno Reign sofreu uma mudança radical - e a internet não está a saber lidar.

Lifestyle

Livro da semana: "O Enigma do Quarto 622", um mistério repleto de emoções e reviravoltas

Um livro de Joël Dicker, publicado pela Alfaguara.

Celebridades

Megan Fox declara-se a Machine Gun Kelly

Após a separação de Brian Austin Green, a atriz vive um romance ao lado do artista.

Moda

10 macacões a menos de 20 euros

Inspire-se nestas sugestões de uma das peças mais práticas para o verão.

Lifestyle

Receitas Felizes: salada de lentilhas

Uma opção fresca, cheia de nutrientes e poucas calorias.

Moda

Rita Ora desfila duas grandes tendências de swimwear deste verão

A cantora britânica fez subir as temperaturas com uma publicação recente nas redes sociais.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel