GettyImages-1151251844.jpg

Gareth Cattermole/amfAR

Kendall Jenner, Gigi Hadid e Chiara Ferragni. São todas jovens, belas, populares e infuenciam os seus milhões de seguidores nas redes sociais; características que as colocam na categoria de ‘It Girls’. O termo é popular, mas não começou com nenhuma delas.

Em 1927, a Paramount Studios apresentou a popular atriz Clara Bow no filme ‘It’, tendo catapultado a sua carreira e criado um fenómeno cultural que dura até aos dias de hoje. A ‘It Girl’ moderna nasceu enquanto Bow cativava os públicos com a sua mistura encantadora de beleza e personalidade.

GettyImages-1137205858.jpg

Cartaz do fime ‘It’

LMPC

Desde que entrou para o léxico mainstream nos anos 20, a expressão ‘It Girl’ tornou-se abrangente, mas elusiva. Descreve alguém com ‘sex appeal’, carisma e magnetismo, combinados com um ‘je ne sais quoi’ que parece estar completamente fora do nosso alcance. É a mulher que as outras querem ser, e que os homens desejam ter.

O fascínio público pela ‘It Girl’ é o teste decisivo de sua popularidade e correlaciona-se com o tamanho do seu ‘fator X’. Bow, por exemplo, resistiu ao teste do tempo. Mesmo depois de Hollywood fazer a transição para os filmes com som, continuou a ser uma figura proeminente e bem-sucedida nesta nova era do cinema.

Como estamos a falar de um status que depende da receção do público, a ‘It Girl’ também é um indicador dos gostos e tendências de períodos específicos. Apesar de ter vivido vários papéis ao longo da sua carreira, Clara é mais recordada por ter interpretado a derradeira ‘flapper’.

“Ela é a personificação da flapper aristocrática ideal: travessa, bonita, agressiva, temperamental e profundamente sentimental,” disse Frank Lloyd, realizador de ‘Black Oxen’, um filme mudo de 1923 protagonizado pela atriz.

O seu apelo público e o ‘fator X’ estavam muito ligados à sua personificação da flapper liberada que definiu o espírito dos loucos anos 20.

GettyImages-2641979.jpg

Clara Bow

Eugene Robert Richee

À medida que o século 20 avançou, a ‘It Girl’ deixou de se limitar apenas a Hollywood, onde estrelas como Audrey Hepburn e Marilyn Monroe ultrapassaram esse status e se tornaram verdadeiros ícones culturais, e passou para os campos das socialites, modelos e mulheres que serviam de musas inspiradoras para artistas, realizadores e designers. Nos Estados Unidos da América, especificamente, jovens herdeiras, incluindo, C.Z. Guest, Gloria Vanderbilt e Lee Radziwill foram colocadas num pedestal devido à sua classe social, visuais impecáveis e estilo de vida opulento, que definiram (e refinaram) a ‘It Girl’ dos anos 40 e 50.

Seguiram-se os modestos anos 60, quando Edie Sedgwick, com o seu visual ‘à rapazinho’, representava a era experimental. Nas décadas seguintes assistiu-se à popularidade de mulheres famosas por conta própria em várias indústrias, desde a moda, passando pela música, ao cinema e aos meios de comunicação. Os anos 70 tinham Bianca Jagger; os anos 80 tinham Madonna; os anos 90 tinham Kate Moss; e o início dos anos 2000 tinha Paris Hilton.

Hoje em dia, as redes sociais trazem-nos um novo tipo de ‘It-Girl‘. Com a cultura das influenciadoras digitais em alta, algumas mulheres acumularam milhões de seguidores, construíram negócios e conseguiram assumir o controlo das suas narrativas públicas – em vez de estarem à mercê dos tabloides ou de outras publicações -, redefinindo quem e o que é uma ‘It Girl‘.

Já nas bancas!

Assine a ACTIVA e receba dois coffrets da Rituals Assine já

Relacionados

Visita ao interior do palácio de Buckingham à distância de um clique

Nas redes sociais, foi divulgado um vídeo que satisfaz uma parte da...

Basta mudar estes 4 hábitos para ajudar muito na preservação dos mares

Não vai acreditar em como é fácil fazer a diferença!

'O Rei Leão': consegue ver o Photoshop nesta foto do elenco?

Um dos elementos contou tudo numa entrevista recente.

Mais no portal

Brilho, brilho e mais brilho: o derradeiro shopping de réveillon

Esqueça o minimalisto. No ano novo, mais é mais.

Se não sabe o que calçar na noite da passagem de ano, estas sugestões são para si

Qual é o seu estilo?

Estes são os 10 filmes mais populares de 2019

Consegue adivinhar qual é o primeiro da lista?

5 pantufas fofinhas para aquecer o seu inverno

Não precisa de passar a estação com os pés frios com estas opções!

Por que 11 de dezembro é considerado o dia mais fértil do ano

A constatação é numérica!

Este movimento defende que não precisa de amar o seu corpo para o aceitar

Conheça o "body neutrality".

Restaurante da Semana: Visconti ou quando a 'dolce vita' se mudou para o Chiado

O Visconti mora no Chiado e tem uma carta deliciosa, bem ao estilo ...

A evolução dos visuais da Mulher-Maravilha ao longo dos anos

Uma heroína feminista para alguns e um símbolo de opressão para out...

Quem são as cinco únicas mulheres negras a vencerem o Miss Universo

O concurso demorou 25 anos para coroar Janelle Commissiong, a prime...

10 peças para rechear o seu armário com a cor de 2020

O azul clássico foi a escolha da Pantone.

Veja a receita destas bolachas de Natal saudáveis

A nutricionista Catarina Sofia Correia partilha esta receita delici...

ASSINE 1 ANO (12 edições) POR 30€ E RECEBA 30€ EM OFERTAS

Assine Já!