São primas direitas e partilham o gosto pela culinária, mas nunca tinham feito nada juntas até decidirem escrever um livro. Uma faz da cozinha a sua ‘sala de operações’: falamos de Cátia Goarmon, mais conhecida por Tia Cátia, que é protagonista de um dos programas de maior sucesso do canal 24 Kitchen; a outra ensina-nos a comer melhor e é Rita Rocha de Macedo, nutricionista e autora de vários livros de dietas.

As duas escreveram o livro ‘A Cozinha das Primas’, editado pela Planeta. Não é um livro de dietas, mas a permissa é adotar uma alimentação saudável, mas repleta de sabor. Para isso, apresentam mais de 80 receitas muito variadas e fáceis de executar – de sopas aos pratos principais, com espaço para as opções vegetarianas e as sobremesas – onde não faltam conselhos e dicas de nutrição que podemos facilmente aplicar no nosso dia a dia.

Quisemos saber o que motivo as “primas” a escreverem um livro a quatro mãos. E isto foi o que elas nos disseram….

 

  1. Como surgiu a ideia deste livro? Já era um projeto que tinham em mente há algum tempo ou foi fruto de um contexto específico?

Não, de todo. Foi giro, porque nenhuma das duas tinha pensado nisso antes (como é possível?!)…Quando a Cátia apresentou o segundo livro da Rita, a Editora Planeta sugeriu-nos este desafio, ao qual nós nem pensámos duas vezes…até porque não havia nada para pensar! Este desafio surgiu há cerca de dois anos e meio, no entanto só agora o conseguimos publicar, pois houve alguns contratempos pelo meio, existiram algumas alterações na editora, actividade profissional de cada uma, uma pandemia pelo meio, o que nos levou algum tempo a terminar o livro.

  • Foi difícil chegar a acordo sobre as receitas a incluir no livro? O que surgiu primeiro: a informação nutricional que queriam passar ou as receitas?

Não, nada difícil. Em primeiro, definimos os separadores que o livro iria ter, como por exemplo: sopas e entradas, peixe, carne, snacks, sobremesas e bebidas. Depois, trabalhámos separador a separador, por exemplo no da carne, quisemos criar receitas com variedade (no tipo de carne), também pensámos em variar no tipo de confeção. Quisemos também manter alguns pratos típicos portugueses, mas nutricionalmente mais equilibrados. Podemos dizer que primeiro surgiram as receitas, tento em conta tudo o que foi dito anteriormente e depois fomos ajustando quantidades ou até mesmo ingredientes.

  • Dizem que foi uma “canseira” no prefácio do vosso livro. Como chegaram no final a acordo entre as duas?

Foi uma canseira, porque estamos a falar de mais de 80 receitas, trabalhadas ao pormenor, quer em termos nutricionais quer em termos de sabor. Mas foi fácil o acordo entre as duas, porque nos demos e damos muito bem, mesmo durante a preparação dos pratos para as fotografias, chegámos a fazer alterações, pois a Rita por vezes cortava por exemplo no açúcar e a Cátia comprovava que o sabor não alterava e que resultava.  

  • A Cátia fez alterações a receitas para as tornar nutricionalmente mais equilibradas? Em quais teve de “mexer” mais e quais foram as alterações mais importantes.

Não houve nenhuma receita específica, no fundo, incidimos mais na gordura e no açúcar. Por exemplo, nas receitas de sopas e entradas, a Cátia gosta muito de fazer um refogado na sopa e a Rita, defende que o azeite deve ser adicionado no final. Como, na verdade, a sopa fica mais saborosa com o tradicional refogado, ajustámos a quantidade de azeite e o tempo que fica a alourar, pois um erro muito cometido pelos portugueses é que abusam neste tipo de gordura, preenchendo todo o fundo de um tacho. No caso do açúcar, a Rita quis sempre que o teor em açúcar fosse mínimo, sempre que possível sem açúcar adicionado, apenas o naturalmente presente nos ingredientes, obtendo sempre (claro) um sabor agradável.

  • O que acham que as pessoas podem encontrar neste livro? O que o distingue dos outros que estão no mercado?

Podem encontrar um livro para toda a família! O dia a dia assoberbado em que vivemos não nos deixa, por vezes, tempo e disponibilidade para diversificarmos a nossa alimentação. Se já não tem ideias para as refeições em casa, está farta de cozinhar pratos diferentes, porque um está de dieta e outro não come glúten, e preocupa-se com o controlo calórico das refeições que confeciona, este livro é para si. É o livro ideal para quem pretende fazer uma alimentação saudável, o que como sabemos, nem sempre é fácil de conseguir e nos tempos que correm é de extrema importância.

O que o distingue? É o encontro na cozinha entre duas primas, uma cozinheira e uma nutricionista. O encontro perfeito entre a defesa do sabor e do valor nutricional dos alimentos.

  • O confinamento e a pandemia tiveram impacto no vosso trabalho?

Muito, como referimos atrás! Já tínhamos o livro praticamente terminado, no entanto, em determinada altura não pudemos avançar mais, pois envolvia juntar pessoas, nomeadamente na logística de produção de pratos, respectivas fotografias e food styling.

  • E nos hábitos alimentares dos portugueses? Acham que houve mudanças? Se sim, quais e a que motivos acreditam que podem ser atribuídas?

Sem dúvida, se já se comia mal antes, com a pandemia a situação agravou-se. Um estudo efectuado pela Direção Geral da Saúde (DGS), que pretendeu conhecer os comportamentos alimentares em contexto de contenção social, 45% dos inquiridos afirmaram ter mudado hábitos alimentares durante o período de confinamento, com quase 42% a admitirem ter sido para pior!

Foram muitas mudanças e “radicais”, de repente os portugueses viram-se fechados em casa, houve alterações da frequência ou do local de compras dos alimentos, alterações do horário de trabalho, stress, etc.

  • No final, que lições retiraram para o vosso dia a dia deste trabalho em conjunto?

Que é possível ter uma alimentação saudável e com sabor!

Palavras-chave

A campanha BLACK FRIDAY já começou

Até 28 de novembro, usufrua de descontos fantásticos nas suas revistas favoritas. Aproveite já esta promoção com descontos até 67%. ASSINAR

Mais no portal

Beleza

8 tendências de beleza simples para quem detesta maquilhar-se no inverno

Sejamos sinceras: as temperaturas baixas dão uma certa preguiça.

É só uma sugestão

12 filmes que são (quase) imperdíveis no Natal

O advento começa no dia 28. Significa isto que já podemos entrar oficialmente no espírito natalício, certo? Para o fazer, recomendo 12 dos filmes que mais gosto de rever nesta altura do ano.

Saúde

O que acontece no corpo após um mês sem álcool?

Eis o que aconteceria se aceitasse o desafio de passar 30 dias sem ingerir nenhum tipo de bebida alcoólica.

Comportamento

5 coisas que os julgamentos que fazemos dos outros dizem sobre nós

De acordo com uma psicóloga.

BeYoga

BeYoga: "Surya Namaskar", a Saudação Ao Sol

A Saudação ao Sol é um ritual, uma oração que fazemos com o corpo para saudar ao Sol. Não só ao Sol físico, que gera a vida no nosso planeta, mas também ao nosso Sol interior, a nossa Luz.

Moda

Eis a inspiração de que precisa para apostar em visuais monocromáticos no inverno

Usar peças separadas da mesma cor forma looks inegavelmente elegantes — e aqui está a prova.

Comportamento

As mulheres usam estas técnicas específicas para terem mais prazer durante o sexo

Um estudo recente pretende disponibilizar uma linguagem clara e que empodere as mulheres para tornarem o ato sexual mais satisfatório.

Comportamento

O maior preditor da felicidade numa relação pode não ser o que pensa

Estudo teve resultados inesperados - e bastante esclarecedores.

Moda

Black Friday: 10 artigos Bershka que vale a pena aproveitar

Desde vestidos a sapatilhas.

Moda

A Zara aderiu à Black Friday com descontos generosos — eis o nosso top 10

A marca está a oferecer menos 40% em artigos selecionados.

Moda

Mango e H&M: compras que valem a pena nesta Black Friday

Em dias como este, em que há inúmeras promoções, é importante não comprar por impulso e pensar naquilo de que realmente precisa.