Com o crescimento das redes sociais são muitos os que hoje identificam-se como produtores de conteúdo – sejam bloggers, vloggers ou influenciadores digitais. E se há uma coisa em comum entre todas as pessoas que produzem conteúdo online é: Precisam de uma câmara que as ajude! É que muito da nossa vida pode ser documentada pelos telemóveis, que já fazem fotografias e vídeos quase profissionais, mas também há muito em que estes equipamentos deixam a desejar. E é aqui que entra a câmara ZV-1, da Sony.

Lançada como uma câmara para Vlog, ela literalmente trabalha para ajudar quem está a filmar. Isso porque tem muitas funcionalidades automáticas, sem configurações complicadas, o que é muito importante para quem produz conteúdos em primeira pessoa.

O próprio design da câmara favorece a gravação de selfies, tendo uma pega ergonômica, luz de gravação na parte frontal e ecrã tátil e com ângulo variável, que se vira para quem está a gravar. Também não há necessidade de adicionar microfones, acessórios, cabos ou afins.

Mas o que mais faz da ZV-1 uma boa câmara para registos em primeira pessoa? Decidi avaliar de acordo com alguns problemas que identifico nos vídeos em modo selfie de outras câmaras ou de telemóvel, por exemplo. E que para mim são 4 principais: foco, luz, estabilidade e áudio.

1- Foco

Gravar vídeos totalmente sozinha é um grande desafio quando o assunto é o foco. Porque apesar de as câmaras e telemóveis mais atuais estarem preparados para fazer o foco automático, muitas vezes este foco demora para acontecer e podemos perder o ritmo do vídeo. Também acontece com frequência do foco ficar no lugar errado e só percebermos isso ao final do vídeo. Uma das técnicas que os vloggers usam para fazer o autofoco, por exemplo, é colocar a mão por trás de algum objeto para ajudar a câmara a focar mais rápido.

A ZV-1 promete não precisar deste “truque”, nem de outros… É que a câmara tem um botão que ativa a definição Product Showcase, que expande o ângulo de visualização e muda a focagem instantaneamente para o objeto. Outra técnica muito usada em vídeos e fotografias nas redes sociais é o efeito “bokeh”, que nada mais é do que um fundo suavemente desfocado. A ZV-1 tem um botão que ativa o efeito de fundo desfocado automaticamente, ou seja, é possível desfocar o fundo ao toque de um dedo.

2 – Luz

Para mim é um dos problemas mais difíceis de contornar. Sabe aquele pôr-do-sol maravilhoso? Ou aquela fotografia na praia com o fundo do mar? Imagens contra-luz são sempre um desafio – porque as câmaras tendem a compensar o excesso de luz escurecendo o que não está iluminado. Ou seja, se o pôr-do-sol aparecer, a pessoa que está à frente dele sorridente fica completamente escura. Se quiser que o sorriso apareça, o pôr-do-sol vai parecer um borrão amarelo claro.

A ZV-1 promete tons de pele belos e naturais e uma exposição automática que acompanha os rostos e garante que estão sempre bem iluminados, seja à sombra, ao sol, no exterior ou no interior. Para testar estas funcionalidades decidi gravar todo o percurso a caminhar num túnel daqueles que atravessam avenidas. Num passo mais lento, a ZV-1 conseguiu ajustar rapidamente o meu tom de pele ao sair do sol e entrar no ambiente de sombra, sem deixar o fundo muito escuro. Mas num passo mais rápido, essa mudança demorou um pouco para acontecer.

Já em imagens contra-luz, não tive problemas. A ZV-1 consegue apanhar o meu rosto iluminado ao mesmo tempo em que mostra os pormenores do fundo e o sol a brilhar. As alterações de exposição num ambiente já iluminado, como a praia, foram rápidas e não afetam a qualidade da imagem final.

3 – Estabilidade

Para este problema já existem os estabilizadores que funcionam perfeitamente e são vendidos em versões mais baratas e até para telemóveis. O desafio mesmo é conseguir vídeos estáveis sem utilizar pegas, tripés, monopés ou estabilizadores. Com a ZV-1 na mão, sem o auxílio da pega para captação, senti que a câmara tem alguma dificuldade em estabilizar um vídeo a caminhar, por exemplo. O ritmo dos passos fica bem evidente, como acontece com outras câmaras, apesar de não achar que este movimento afete a qualidade da imagem final. Já para fazer movimentos de câmara, em que a pessoa que está a gravar está parada, senti que a ZV-1 comporta-se bem e consegue fazer panorâmicas estáveis, por exemplo.

4 – Áudio

Deixei o melhor para o fim. Para mim esta é das melhores funcionalidades da ZV-1. Porque já tive outras câmaras que gravam em primeira pessoa e já tentei gravar vídeos em modo selfie com o telemóvel, e este é sempre o problema que não tem correção.

A ZV-1 promete captar vozes com nitidez mesmo no meio de uma multidão, graças ao microfone direcional de 3 cápsulas, que capta o som na parte frontal da câmara. A câmara ainda vem com uma proteção contra o vento que promete reduzir o ruído do vento em captações exteriores.

Às vezes até com microfones acoplados somos traídos pelo vento. Então fiquei muito curiosa com essa promessa da ZV-1. Fui à praia num dia de vento para experimentar. E olha que falei baixinho… O resultado deste e dos outros testes estão no vídeo acima!

Veredicto!

Outras funcionalidades que valem a pena apontar é que a ZV-1 está otimizada para streams de alta qualidade, faz vídeos na vertical e permite transferir as imagens para o telemóvel através de uma app, para que possam ser editadas e carregadas para as redes sociais instantaneamente. Para quem quer investir em conteúdos de mais qualidade para as redes sociais, gosta de documentar viagens e passeios, não tem muita experiência com vídeos e não quer se preocupar com funcionalidades complicadas, a ZV-1 é uma ótima solução. E a comparar com outras opções, com um PVP de 800 euros, é bastante competitiva.

Palavras-chave

Na ACTIVA apresentamos-lhe mulheres e ideias inspiradoras nas mais diversas áreas. Acompanhe-nos, deixe-se inspirar e leia já esta revista. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Em

Em "Quero É Viver", Irene apanha Olga e Santiago na cama

Como os visuais de Jill Biden e Letizia passaram mensagens

Como os visuais de Jill Biden e Letizia passaram mensagens

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

Não podemos parar de envelhecer, mas podemos fazê-lo da melhor forma: o médico Rui Ribas explica-nos como

Não podemos parar de envelhecer, mas podemos fazê-lo da melhor forma: o médico Rui Ribas explica-nos como

Apple deverá anunciar mais de dez produtos novos ainda em 2022

Apple deverá anunciar mais de dez produtos novos ainda em 2022

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Jéssica Biscaia, a menina que morreu em Setúbal, foi acompanhada durante dois anos pelo Tribunal de Família e Menores

Jéssica Biscaia, a menina que morreu em Setúbal, foi acompanhada durante dois anos pelo Tribunal de Família e Menores

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

Governo reconhece oficialmente que todo o continente está em seca severa ou extrema

Governo reconhece oficialmente que todo o continente está em seca severa ou extrema

Como as alterações climáticas podem criar rotas marítimas fora do alcance da Rússia

Como as alterações climáticas podem criar rotas marítimas fora do alcance da Rússia

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

Máxima da Holanda deslumbra em vestido que estreou há 13 anos e joias do século XIX

Máxima da Holanda deslumbra em vestido que estreou há 13 anos e joias do século XIX

O que especialistas em realeza dizem sobre o futuro financeiro do príncipe André

O que especialistas em realeza dizem sobre o futuro financeiro do príncipe André

Bloco de partos do Hospital de Portimão retomou hoje o funcionamento normal

Bloco de partos do Hospital de Portimão retomou hoje o funcionamento normal

Dor de costas: O desesperante dia a dia dos doentes

Dor de costas: O desesperante dia a dia dos doentes

Alexa vai ser capaz de imitar vozes de pessoas falecidas

Alexa vai ser capaz de imitar vozes de pessoas falecidas

Estabilizador Moza Mini MX2: faz milagres pelos seus vídeos no smartphone

Estabilizador Moza Mini MX2: faz milagres pelos seus vídeos no smartphone

Conferência dos Oceanos:

Conferência dos Oceanos: "As alterações climáticas já afetam o nosso presente", diz ministro do Ambiente

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

A PRIMA gosta das cores de verão da Parfois, dos sabores frescos da Brigadeirando e da nova coleção da Joana Mota Capitão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Glamour no Baile da Flor

Glamour no Baile da Flor

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Quatro meses após ser pai, Jason Derulo separa-se da namorada

Quatro meses após ser pai, Jason Derulo separa-se da namorada

Helena Isabel mudou de visual:

Helena Isabel mudou de visual: "O resultado não poderia ter sido melhor!"

Lisboa depois dos turistas

Lisboa depois dos turistas

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

JL 1348

JL 1348

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Como saber se ele está mesmo apaixonado por si?

Como saber se ele está mesmo apaixonado por si?

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Dez vestidos em malha que vai querer comprar nos saldos

Dez vestidos em malha que vai querer comprar nos saldos

Em

Em "Quero é Viver": Natália tenta matar-se