Mais um dia de modalisboa e a chuva sem parar de cair um minuto, depois de muita volta lá me decidi o que vestir, só sabia que uma coisa não podia faltar… uma gabardine!





Alexandra Moura







Foi a primeira colecção fácil de compreender, onde se percebia a existencia de uma história e as peças apresentavam uma coerência entre si.

Foi o estampado muito abstracto em tons fogo e terra o que mais marcou o desfile, aplicado em todos os tipos de peça. A contrastar com os padrões fortes, Alexandra Moura escolheu tons mais neutros como o preto, o bege e o azul claro, para confeccionar desde os vestidos mais leves, a calças, camisas e casacos.

Uma com um enorme cuidado nos detalhes: as pregas para fora, as aberturas nas costas, os detalhes em cabedal… os pequenos pormenores que fazem um colecção destacar-se.





Cia. Marítima











A marca de fatos de banho apresentou este ano uma colecção com padrões muito diversos e pouco coerentes, sendo que eu pessoalmente não gostei de nenhum. Os biquinis voltaram à sua forma mais tradicional, mas os fatos de banhos revelaram-se menos decotados à frente e mais abertos nas costas. Adorei o fato de banho preto que aparece na imagem tinha umas costas lindas, das restantes peças não encontrei nada que se destaca-se.










Luís Buchinho













Uma colecção muito invernosa onde apenas os materiais faziam lembrar o verão. Os tons brancos, pretos, cinza, castanho e tijolo que dominaram a passerelle de Luís Buchinho, em tecidos texturados, finos e alguns estampados. Mais uma vez voltou a trabalhar os pequenos detalhes drapeados, as assimetrias e as sobreposições, no entanto nesta colecção fê-lo de uma forma mais clean do que o habitual.





Ana Salazar






Mais uma vez Ana Salazar apresenta uma colecção maioritariamente preta, onde os fechos, os atilhos, o cabedal e a renda ( cabedal cortado a laser) tiveram um lugar de destaque. A colecção trabalhou muito as assimetrias e a mistura de materiais. Apresentou dois tipos de estampados abstractos, o primeiro um pouco riscado ( a fazer lembrar canas de bambo) em duas cores diferentes, verde e vermelho; e um outro estampado mais esfumado em tons de rosa e cinza. Pessoalmente não costumo gostar do trabalho desta designer e este ano mais uma vez não gostei, talvez seja problema meu, não sei… só sei que não gosto de todo…



http://cronicasdebaunilha.blogspot.com








Palavras-chave

Relacionados

Moda

Crónicas de Baunilha: Modalisboa, 1º dia

O melhor da moda Portuguesa ...

Moda

Crónicas de Baunilha: Malhas, minhas queridas malhas...

Não existe nada mais aconchegante que uma camisola de malha quentinha e uma chávena de chá num dia chuvoso...

Moda

Moda Lisboa: White Tent

A dupla de criadores White Tent, Eugenia Tabakova e Pedro Noronha-Feio, inspiraram-se nas texturas e entrecruzamento de planos nas peças para a sua nova coleção

Moda

Moda Lisboa: Pedro Pedro

O tema da coleção de Pedro Pedro é "Wallpaper", uma inspiração vinda de William Morris, um artista pré-rafaelita, poeta e pintor de papéis de parede

Moda

Moda Lisboa: Nuno Baltazar

Sob o mote "Dido & Aeneas" Nuno Baltazar trasporta-nos para a ópera de Purcell

Moda

Moda Lisboa: Ricardo Dourado

O deserto e os rebeldes Tuaregue são a inspiração de Ricardo Dourado para a nova coleção apresentada na Moda Lisboa

Moda

Moda Lisboa: Maria Gambina

Inspirada em Inês de Castro, Maria Gambina apresentou uma coleção primavera-verão 2011 muito jovem, rebelde e romântica

Moda

Moda Lisboa: Katty Xiomara

Numa coleção que Katty Xiomara batizou “Cubic Landscape", a criadora inspirou-se na vida citadina e na sua evolução constante, como explica: "Cada vez mais as edificações procuram através da forma, da cor ou da introdução de elementos realmente naturais evocar o “green concept”. Isto reflecte-se em leves assimetrias com efeitos construtivos, em cores que tentam renovar o cinzentismo citadino e em padrões geométricos e florais".

Moda

Moda Lisboa: Alexandra Moura

Sobre esta coleção, Alexandra confessa que "tem como tema / conceito "MICROlhar”. Fala-nos da observação ao microscópio óptico de artefactos metálicos com milhares de anos, revelando-nos imagens de microestruturas com corrosão deslumbrantes, transportando a nossa imaginação para pequenos (grandes!) mundos que parecem existir nestas superfícies de tamanho microscópico."

Moda

Moda Lisboa: CIA.Marítima

A CIA.Marítima apresentou uma coleção com total sabor a Verão, onde imperam os estampados tribais e o tie die.

Moda

Moda Lisboa: Aleksander Protic

Linho, sedas e peles mostraram uma colecção sóbria, com cortes arrojados.

Moda

Moda Lisboa: Ricardo Preto

Segundo Ricardo Preto, "a procura duma nova silhueta feminina, retrato duma mulher segura e sexy, joga com diferentes alturas e comprimentos, com cinturas descaídas contrabalançadas com cinturas muito subidas, casacos curtos contrastados com casacos longos, criando uma silhueta esguia e fluída, onde as formas clássicas são desconstruídas por apontamentos inesperados."

Moda

Moda Lisboa: Ana Salazar

O preto dá o mote num conjunto de propostas de Ana Salazar com vestidos de cortes originais e calças largas. Como explicou a criadora, estão presentes "muitos elementos desconstruídos, com recurso ao draping e ao "assembling" de partes de peças estruturadas, e uma grande variedade de formas, matérias, texturas e contrastes."

Moda

Moda Lisboa: Alves/Gonçalves

Muita cor, com destaque para os tons pastel, em vestidos leves, por vezes muito diferentes entre si, mas onde as transparências, rendas e drapeados marcam presença, desfilaram na passarela da Moda Lisboa quando foi apresentada a coleção da dupla de criadores.

Moda

Moda Lisboa: Luís Buchinho

O preto, o branco e os tons terra definiram as propostas do criador Luís Buchinho para a próxima estação, em modelos que se divertem a jogar com constrastes, como o próprio criador explica, "combinando então elementos antagónicos como o masculino/feminino, casual/glamouroso ou o estruturado com elementos fluidos e suaves."

Moda

Moda Lisboa: Filipe Faísca

Filipe Faísca apresenta propostas não para uma. mas para vários tipos de mulheres, na coleção apresentada na Moda Lisboa para a próxima Primavera. Nas suas palavras: "são silhuetas muito simples, básicas e por isso mesmo associadas à versatilidade. No Verão há sempre uma parte da colecção que nos transporta para um imaginário de férias e de evasão, mas ao mesmo tempo essa mesma imagem e silhueta responde a determinados compromissos sociais inerentes à vida da mulher portuguesa."

Mais no portal

Lifestyle

Livro da semana: "A Educação de Eleanor" faz sorrir ao mesmo tempo que emociona

Um livro de Gail Honeyman, publicado pela Porto Editora.

Celebridades

A internet não estava preparada para estas fotografias antigas de Kylie Jenner

A socialite celebrou o 23º aniversário, no passado dia 10 de agosto.

Beleza e Saúde

Covid-19: fumadores passivos correm maior risco de infeção?

Entenda a relação e perceba quais as melhores formas de se proteger.

Moda

Há novidades quentinhas a sair do forno da Parfois

Os novos acessórios e vestuário da marca portuguesa destacam-se pelos tons terra.

Comportamento

Diz quem sabe: não se esqueça de se amar primeiro

Uma lição de autoestima inspirada numa famosa série. “Porque Carry Bradshaw teria sido uma ótima Coach!”.

Celebridades

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger dão as boas-vindas ao primeiro filho

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger celebraram o primeiro aniversário de casamento em junho e assinalam agora a chegada do primeiro filho.

Moda

Estes são os modelos de 'beachwear' a que estas famosas não resistem

A época balnear já está mais do que aberta e as redes sociais são a prova disso.

Moda

Coleção "eco friendly" de calçado com modelos a partir dos 12,99 euros

As propostas são da Seaside.

Moda

Estes são os ténis que vão dar um novo fôlego à sua corrida

O regresso de um clássico, em novas cores.

Celebridades

Simon Cowell no hospital após acidente de bicicleta

O jurado do 'America´s Got Talent' está no hospital.

Lifestyle

Unique Sushi Lab: onde comer é sempre uma (boa) surpresa

O restaurante que os amantes de sushi têm de conhecer e que ér capaz de converter mesmo os mais desconfiados em fãs da culinária japonesa. A culpa é do chef Johnny Keep.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel