RTX3QYB.jpg

REUTERS


A Controlada – Só vai às compras quando sabe o que quer. Chega à loja, compra aquilo que vinha comprar e vai-se embora sem olhar para o cabide/prateleira do lado. Se não há o que quer, vai-se embora de mãos a abanar, e ainda assim continua sem olhar para o cabide/prateleira do lado, mesmo que lá esteja um vestido preto a estender os bracinhos a chamar-lhe mamã.

A Sonhadora – Anda sempre à procura da peça ideal. Como em 90% das vezes não a encontra, compra sempre qualquer coisa não tão boa mas por um mecanismo de compensação que a obriga a trazer três coisas para compensar a que não encontrou. Quando de facto encontra os 10% que sobraram (a peça perfeita) muitas vezes não a reconhece. Pode acontecer a mesma coisa com os homens.

A Indecisa – Quer umas calças de ganga e vai à loja (sempre cara). Entra e experimenta 56 pares. Torce o nariz a todos. Nada lhe assenta bem. Ou é aquela dobra lá atrás ou aquele vinco lá à frente. Ou não lhe assentam no rabo ou descaem na cintura, ou é aquele número entre o 36 e meio e o 38 que devia existir e não existe. É um desatino quando tem companhia, porque demora três horas e meia para comprar o que quer que seja, quando não demora três horas e meia para sair de mãos a abanar, deixando para trás um rasto de empregados estoirados e sonhos por cumprir.

A Arrependida – Entra na loja e fica indecisa entre duas ou três peças. A Sonhadora compra as três e pronto. A Arrependida lá compra uma delas, depois de muito passarinhar para a frente e para trás dentro da loja. Adivinhe lá o que acontece a seguir: arrepende-se assim que chega a casa, ou mesmo antes de chegar a casa. Quase nunca devolve ou troca as peças, porque fica tão deprimida que depois tem medo de se arrepender do arrependimento.

A Enervada – Nunca vai às compras. Quando vai, enerva-se tanto que compra mais ou menos a primeira coisa que encontra. Às vezes funciona, às vezes não. De qualquer das maneiras, não se importa nada e vive muito bem com as suas escolhas, boas ou más. As amigas que gostam de moda sonham em levá-la às compras numa sessão privada e fazer-lhe um ‘revamping’, desculpem o inglês. É assim um sonho. Mas esqueçam. Nunca vai acontecer.

A Glamourosa – Chega lá, compra uma ou duas coisinhas básicas, depois chega a casa e fica mais gira do que toda a gente. Grrrr.

A Fetichista das Marcas – Adoooora marcas e acha que fora das marcas não há vida inteligente. Às vezes lá compra uma coisa ou outra nas lojas ‘do povo’, mas é só como complemento e fica sempre desconfiada a achar que está vestida de forma pindérica. Também é das poucas que usa a palavra ‘pindérica’. E ‘pirosa’.

A Depressiva – Usa as compras como um meio de se compensar pelo que falta no resto da vida e que não tem nada a ver com o armário. Não precisa de roupa, precisa de carinho e de atenção.

A Insegura – Ou é a emergente que usa a roupa como uma forma de criar uma personagem – a mulher que ela sempre quis ser – ou é a versão mais suave da que se esconde por trás do que veste. De uma maneira ou de outra, a roupa é sempre uma forma de poder (e de fraude).

A Turista – Vai às compras porque está ali, porque é divertido, porque não tem nada que fazer num sábado à tarde, porque gosta simplesmente de andar por ali a ver cabides. Pode não comprar nada, porque aquilo de que ela gosta é da situação, não necessariamente do resultado concreto. Por outro lado, pode achar-se ao fim do dia com 4 t-shirts, 3 vestidos e 2 pares de sapatos que comprou só porque era divertido e estava bem-disposta. A clássica situação do feitiço contra o feiticeiro.

A Shopaholic – Pronto, vamos passar à frente, que esta dispensa apresentações.

A Adolescente – Os papás dão-lhe dinheiro, ela tem tempo livre e poucos interesses, e além disso a roupa é uma forma de afirmação. Há que vestir a farda que as outras também vestem, há que descobrir a tribo e vestir como veste a tribo. Ou então gosta simplesmente do lado criativo, expressivo e imaginativo da moda. Por isso é que há tantas lojas para elas.

A Internética – Ou são mais novas que acumulam as compras on-line com as compras ‘físicas’ e se mexem melhor em rede, ou são workaholic que compram on-line porque não têm tempo nem paciência para outro tipo de coisa.. 

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Comportamento

Os 3 tipos de problemas que todos os casais enfrentam

De acordo com os especialistas em relacionamentos interpessoais.

Beleza

Manicure de Halloween: 10 inspirações

Prepare-se a rigor para a noite mais assustadora do ano.

Saúde

Covid-19: Foi descoberto um novo fator de risco entre vacinados

Mesmo com as duas doses, determinados hábitos podem aumentar o risco de infeção.

Moda

As diferenças essenciais entre moda e estilo

Não, não são a mesma coisa.

Saúde

No Brasil, 1 em cada 5 crianças sofre de anemia

Conheça as possíveis causas.

Celebridades

Jennifer Lopez retira penthouse do mercado após quatro anos sem ofertas

Localizada no Distrito de Flatiron, em Nova Iorque, tem uma vista de cortar a respiração para o famoso Madison Square Park.

Celebridades

Oprah vai entrevistar Adele em especial de televisão

Além da conversa, os fãs poderão assistir a uma performance da artista, que se prepara para lançar um novo álbum.

Comportamento

É possível fazer sexo sem quaisquer emoções envolvidas?

Eis a opinião surpreendente de uma sexóloga.

Beleza

Maquilhagem para os olhos com dois tons é a tendência mais marcante do outono

Nesta temporada, os maquilhadores convidam-nos a experimentar diferentes combinações de cores.

Comportamento

Existem 8 tipos de bullying: saiba quais são e como identificá-los

O Dia Mundial de Combate ao Bullying assinala-se anualmente a 20 de outubro.

Celebridades

Lizzo surpreende com vestido transparente

Veja o visual da cantora.