Roselyn Silva.jpg

Luís Coelho

Há um ano, Roselyn Silva tinha um pequeno atelier no Areeiro, em Lisboa, onde criava peças exclusivas para mulheres “elegantes, sofisticadas, arrojadas e confiantes”. Na altura, tinha muitas ambições que se concretizaram mais rápido do que alguma vez imaginou – participou no programa ‘Shark Tank’ e atualmente é dona de um negócio bem-sucedido, e prepara-se para inaugurar duas novas lojas em Portugal e pôr em prática um plano de internacionalização, agora a partir de um ateliê na Rua Castilho.
Natural de São Tomé e Príncipe, Roselyn vive em Portugal desde os quatro anos e as suas criações são um reflexo da sua personalidade: uma fusão entre a cultura africana e europeia. Sempre foi apaixonada por moda. Na infância, gostava de desenhar e alterava as próprias roupas por diversão. “As minhas amigas não percebiam por que motivo fazia sempre as bonecas sem cabeça e eu dizia-lhes que só me interessava o corpo para desenhar a roupa”, recorda.
A estilista via a atividade como um passatempo, mas tudo mudou quando criou uma peça para uma amiga, que vivia em Londres, usar num evento. “Foi um sucesso! As pessoas gostaram muito e ela disse-me ‘aposta nisso!’, e eu decidi experimentar.”
Em 2013, aventurou-se e lançou a sua própria marca, homónima. Consciente da importância do marketing, criou também um site e um vídeo promocional, e recorreu às redes sociais para divulgar o seu trabalho. Como resultado, começou a receber várias encomendas e convites para desfiles. “Penso que criei a minha marca no momento certo porque o étnico estava muito na moda em 2013/2014. De repente, as atenções viraram-se para o que é africano”, diz a criadora.
A primeira coleção, a Rose Collection, valeu-lhe alguns convites para participar em vários programas de televisão e a oportunidade de se apresentar noutros territórios, nomeadamente Inglaterra e Macau.
Numa fase inicial, Roselyn conciliou o trabalho na área da sua formação, ligado à engenharia civil, com o design, mas em julho de 2014 acabou por abandonar o emprego para se dedicar inteiramente à marca Roselyn Silva. “Cheguei a um ponto em que não dava mais. Era impossível fazer bem as duas coisas a 100% e eu já estava a ficar afetada tanto numa área como na outra.”

Mergulho para o sucesso

No final do mesmo ano, com uma procura acima das expetativas e sem capacidade de lhes dar resposta, a designer decidiu participar no programa ‘Shark Tank’, que permite aos empreendedores buscarem financiamento junto de um grupo de investidores, mais conhecidos como ‘tubarões’. “Quando apareceu a oportunidade, pensei ‘tenho um negócio, não tenho é as bases para que ele cresça. Porque não?’ Foi esse o motivo que me levou a concorrer e a arriscar.”
Depois de dois “nãos”, Roselyn recebeu uma proposta do jurado Tim Vieira: 50 mil euros por 50 por cento da marca. Mário Ferreira, outro ‘tubarão’, propôs dividir a percentagem com o empresário sul-africano. Estava assim lançada uma parceria de sucesso, cujo balanço é bastante positivo. “A nível mediático foi um ‘boom’. Tive acesso imediato às figuras públicas. Vesti várias celebridades e algumas tiveram bastante destaque na imprensa.”
Outra consequência importante foi a abertura de um novo atelier na Rua Castilho, uma das zonas nobres de Lisboa. “Posicionarmo-nos a marcar no sítio certo foi uma parte fundamental do investimento. É exatamente aquilo que eu sempre sonhei.”
Roselyn Silva está apenas a começar. Criou uma coleção masculina e prepara-se para expandir a marca a nível global com uma linha de pronto-a-vestir. Em Portugal, podemos esperar novidades (brevemente) na Rua da Madalena, em Lisboa, e no Porto. Lá fora, vai começar pela Alemanha (Berlim), Angola e Moçambique.

 

8 perguntas a Roselyn

Aos 28 anos, é uma mulher realizada. Tão alegre quanto as roupas que cria, se tivesse que declarar uma lei, limitava a cor preta aos domingos e funerais.

Como definiria o seu estilo pessoal?
Elegante e clássico. Sou arrojada porque gosto de cores e peças diferentes. Gosto sempre de passar uma imagem de seriedade, confiança e, acima de tudo, fresca e simpática. A minha roupa tem de passar isso, mesmo antes de eu falar.

Se pudesse ter o guarda-roupa de qualquer personagem do cinema ou da televisão, qual seria?
O da Carrie, da série ‘O Sexo e a Cidade’. Adorava ter o guarda-roupa de todas as personagens da série. Mas se tivesse que escolher uma, seria ela.

Quem são os seus designers preferidos?
Stella Jean e Carolina Herrera. A Stella Jean porque tem a mesma linha, inspira-se muito em tecidos africanos, mas, a nível de estilo, sou fã de Carolina Herrera. Quem observar o meu trabalho, percebe que eu me inspiro muito nas duas. Daí faço a fusão e nasce a Roselyn Silva.

Como definiria o estilo da mulher portuguesa?
A mulher portuguesa é vaidosa, mas não arrisca muito… ainda é conservadora. Mas é elegante e tem bom gosto.

Que peças é que todas as mulheres deviam ter no guarda-roupa?
Sou apologista de que uma mulher deve ter um blazer, sempre! É uma peça intemporal e fica sempre bem em qualquer ocasião. Também acho que se deve apostar em vestidos cintados e com um corte clássico. São peças que facilmente conseguimos por preços mais acessíveis.

O que torna uma peça intemporal?
O corte, sem dúvida. Se uma peça tiver um corte que assente bem no corpo, podemos vesti-la sempre, independentemente da cor e do padrão.

O que aprende com as gerações mais novas?
A classe mais jovem consome a moda como se fosse ‘fast food’. É graças a ela que os estilistas têm que estar sempre a desenvolver novas tendências porque ela consome muito, é mais arrojada e ousada. Isso permite-nos ser mais criativos e tira-nos da nossa zona de
conforto.

Que melhor conselho alguma vez recebeu?
Foi de uma pessoa de quem gosto muito e por quem tenho um carinho especial, a Leonor Poeiras. O conselho que ela me deu foi ‘mantém sempre a tua identidade nas roupas’ – que é o estilo étnico. Os designers, por vezes, cometem o erro de fazer algo completamente diferente daquilo a que habituaram o público; esquecem-se de manter a identidade e matam coleções por causa disso. Esse conselho marcou-me bastante e acho que vai ajudar-me muito para o resto da minha carreira.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Crescimento do PIB de 6,7% dá

Crescimento do PIB de 6,7% dá "mais confiança" para desempenho de 2023 - Medina

Sónia Jesus mostra o filho Fabian na televisão. Veja as fotos!

Sónia Jesus mostra o filho Fabian na televisão. Veja as fotos!

Downloads cósmicos

Downloads cósmicos

Ligação à Natureza domina casamento dos médicos Marta Alvarez e João Castro

Ligação à Natureza domina casamento dos médicos Marta Alvarez e João Castro

Solução formigueiro

Solução formigueiro

Municípios preocupados com

Municípios preocupados com "maus odores" do aterro sanitário de Barcelos

Ministro diz que emissão de baixas através da linha SNS 24 vai

Ministro diz que emissão de baixas através da linha SNS 24 vai "libertar médicos"

Maior avião elétrico e a hidrogénio voa durante dez minutos no Reino Unido

Maior avião elétrico e a hidrogénio voa durante dez minutos no Reino Unido

Cerâmica: Lojas, ateliers e cursos para meter as mãos no barro

Cerâmica: Lojas, ateliers e cursos para meter as mãos no barro

MB Way simplifica pagamentos autorizados e gestão de subscrições

MB Way simplifica pagamentos autorizados e gestão de subscrições

Rúben Boa Nova - incidente nas férias no Dubai custa-lhe 900 euros!

Rúben Boa Nova - incidente nas férias no Dubai custa-lhe 900 euros!

Receita de Triffle de bolo, por Joana Costa Roque

Receita de Triffle de bolo, por Joana Costa Roque

CARAS Decoração de fevereiro: conforto é o novo luxo

CARAS Decoração de fevereiro: conforto é o novo luxo

AR debate hoje apreciações parlamentares sobre novo estatuto do SNS

AR debate hoje apreciações parlamentares sobre novo estatuto do SNS

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Shakespeare musical no Trindade

Shakespeare musical no Trindade

Aquecimento: o decorativo e escultórico radiador Milano

Aquecimento: o decorativo e escultórico radiador Milano

Passatempo: ganha o livro 'Sami, o Rapaz que Sobreviveu a Auschwitz'

Passatempo: ganha o livro 'Sami, o Rapaz que Sobreviveu a Auschwitz'

Como a compra de alguns medicamentos pode dar um sinal precoce de cancro no ovário

Como a compra de alguns medicamentos pode dar um sinal precoce de cancro no ovário

Um prisma de cores e padrões geométricos no desfile de Giorgio Armani Privé na Semana da Alta Costura

Um prisma de cores e padrões geométricos no desfile de Giorgio Armani Privé na Semana da Alta Costura

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

Um 'backup' da nossa juventude? Estudo demonstra que o envelhecimento é um processo reversível

Um 'backup' da nossa juventude? Estudo demonstra que o envelhecimento é um processo reversível "para a frente e para trás"

A coleção vibrante primavera-verão 2023 de Alexis Mabille desfila em Paris

A coleção vibrante primavera-verão 2023 de Alexis Mabille desfila em Paris

Maior motor de busca chinês prepara rival do ChatGPT

Maior motor de busca chinês prepara rival do ChatGPT

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Crianças: Já sabe o que vão fazer este fim de semana?

Crianças: Já sabe o que vão fazer este fim de semana?

Iberdrola com licença ambiental para maior parque solar da Europa em Santiago do Cacém

Iberdrola com licença ambiental para maior parque solar da Europa em Santiago do Cacém

Dia de festa dupla para a família real da Jordânia: rei Abdullah e príncipe Hashem celebram os seus aniversários

Dia de festa dupla para a família real da Jordânia: rei Abdullah e príncipe Hashem celebram os seus aniversários

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

Lisboa começa a produzir unicórnios a partir de… hoje

Lisboa começa a produzir unicórnios a partir de… hoje

Shell compra operador de carregamentos elétricos Volta

Shell compra operador de carregamentos elétricos Volta

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

Tony Carreira vai ser avô...outra vez!

Tony Carreira vai ser avô...outra vez!

Os contrastes e as contradições do Irão no filme “Ursos Não Há”, de Jafar Panahi

Os contrastes e as contradições do Irão no filme “Ursos Não Há”, de Jafar Panahi

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Um passeio na floresta de W. B. Yeats

Um passeio na floresta de W. B. Yeats

Crew Dragon da SpaceX pode ser usada para evacuar Estação Espacial Internacional

Crew Dragon da SpaceX pode ser usada para evacuar Estação Espacial Internacional

TikTok:

TikTok: "Houve desafios virais perigosos no passado, mas agora os nossos sistemas são eficazes em preveni-los"

Export Home e IDF Spring: novidades do mobiliário e decoração regressam à Exponor em dose dupla

Export Home e IDF Spring: novidades do mobiliário e decoração regressam à Exponor em dose dupla

UE vai reforçar apoio a missão militar na província moçambicana de Cabo Delgado

UE vai reforçar apoio a missão militar na província moçambicana de Cabo Delgado

Velcro, uma ideia que colou

Velcro, uma ideia que colou

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023