058_anna kiki_ALE_3550.JPG

Esta quinta-feira, dia 9, foi apresentada, pela primeira vez, uma coleção feita em parceria entre uma designer e um sistema de inteligência artificial (IA). O SuperStudio + em Milão, Itália, recebeu esta apresentação e a ACTIVA esteve presente a assistir à “Fashion Flair” (ver aqui).

O desafio foi lançado pela Huawei, que decidiu combinar a IA de um smartphone com o toque humano e criativo de Anna Yang, diretora de criação e fundadora da marca ANNAKIKI. A ACTIVA falou com a fashion designer responsável por esta coleção para melhor entender o processo criativo.

Activa – Como está a ser trabalhar em parceria com a Inteligência Artificial (IA) direcionada para a criação de moda?
Anna Yang – Decidi trabalhar em conjunto com a Huawei neste projeto porque estou alinhada com a sua missão de usar a tecnologia para tornar o mundo um lugar melhor. É importante partilhar conhecimento e colaborar em projetos que podem ajudar a impulsionar a indústria. Neste caso, explorar como a tecnologia pode ser combinada com a criatividade para levar o design de moda ainda mais longe.

Quais foram as principais conclusões tiradas após a análise da IA para as coleções de moda anteriores?
Adoro a ideia de combinar tecnologia e conhecimento humano. Adicionar a IA da Huawei ao meu processo criativo foi muito estimulante e deu-me inúmeros pontos de partida. A IA desempenhou um papel vital no início dos meus projetos e foi uma fonte inesgotável de inspiração, sem limitar a minha própria visão à medida que desenvolvia ainda mais os designs. Na minha opinião, a nossa parceira resultou e estou muito satisfeita com o resultado das 20 peças criadas.

Como é que este sistema pode impulsionar a criatividade? A IA pode restringi-lA?
A IA definitivamente pode ser considerada uma fonte nova e adicional de inspiração. Para este projeto, tive muitas possibilidades ao iniciar o meu processo criativo. Utilizando a aplicação Fashion Flair, esta permitia que selecionasse a cor, o estilo e a forma do vestido que queria criar, mediante os meus critérios a IA desenvolvia uma ampla seleção de designs. A partir daqui foi possível rever as imagens da IA e quando encontrava uma ideia que gostava, o processo de desenvolvimento avançava levando a criar a minha própria criação. A IA neste projeto forneceu uma ilimitada inspiração criativa.

Qual foi o principal desafio na criação desta coleção?
Começar e experimentar algo novo é sempre um desafio, já que ninguém sabe antecipadamente se os resultados vão ser totalmente satisfatórios ou não. Este projeto realmente vai além das expectativas. Sinto-me como uma pioneira que está a descobrir novas e interessantes formas de expressão.

Quais são as principais mudanças no processo criativo?
Normalmente, quando começo o processo criativo, tenho de procurar inspiração. Com IA, este processo alterou-se, pois, mudou o meu ponto de partida. Através da aplicação da Huawei Fashion Flair foram geradas imagens a partir das minhas preferências. Combinar a inteligência artificial com a minha criatividade e conhecimento permitiu que criasse uma coleção de moda exclusiva que não conseguiria sem essa tecnologia. A IA definitivamente pode ser considerada uma fonte nova e adicional de inspiração.

Quais são as características desta coleção em particular?
Enquanto os designs iniciais das 20 peças eram baseados em conceitos de IA, decidi inspirar-me ainda mais nas cores dos smartphones Huawei P30 Pro e em muitas das suas características.
Quando se observa a coleção na íntegra, vê-se que os vestidos são Amber Sunrise, Aurora, Black, Crystal Breathing e Pearl White, e que se combinam com as cores do equipamento. Os smartphones da serie Huawei P30 também têm uma câmara única em cenários de pouca luz e é por isso que projetei vestidos que funcionavam bem no escuro – como luzes ou tecidos iluminados.

O que distingue esta coleção de todas as outras que já criou?
Construí uma reputação de projetar um certo estilo de roupa e pretendia fazer isso novamente para o Fashion Flair. O que mudou foi o processo criativo e como me inspirei na IA desenvolvi os designs finais. Tem sido um processo muito estimulantee é emocionante explorar algo que ninguém fez antes.

056__IMG_20190509_194422.JPG

Este sistema irá mudar a indústria da moda?
A indústria da moda está em constante mudança, mas a criatividade sempre será o centro do sucesso. Através do Fashion Flair é possível proporcionar uma inspiração infinita para os artistas criarem as suas peças. Gosto da ideia de adicionar tecnologia ao processo criativo e acredito que é o futuro. Será interessante ver como outros artistas começam a incorporar a tecnologia no seu trabalho.

Mais no portal

Moda

Descobrimos o blusão que alia o conforto a muito estilo

Uma opção que não nos deixará passar frio a um preço acessível!

Lifestyle

Pizza doce: porque não?

Uma opção saudável para terminar a refeição.

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: o poder do jejum intermitente numa vida mais saudável

Uma prática que traz associadas vantagens e desvantagens.

Moda

Conheça as novas máscaras Parfois

E não faltam acessórios com que as combinar.

Beleza e Saúde

Os melhores cortes de cabelo para quem não quer sacrificar muito comprimento

Aqui ficam sete sugestões que encontrámos nas rede sociais e servem de inspiração para futuros looks de outono-inverno.

Beleza e Saúde

Antibióticos: uma arma poderosa quando bem utilizada

Um artigo de opinião de Vitória Rodrigues, microbiologista clínica dos Laboratórios SYNLAB.

Beleza e Saúde

O produto de beleza que conquistou Victoria Beckham e Jennifer Lopez

Meghan, a duquesa de Sussex, também é uma grande fã.

Moda

Kate mostra como usar a tendência do estilo utilitário

O conforto é a palavra de ordem e, como sempre, Kate passou no teste com distinção.