Sara Sampaio para a Victoria’s Secret

Assolada pela queda vertiginosa nas vendas e por denúncias de assédio sexual, a Victoria’s Secret prepara-se para iniciar um novo capítulo, sob uma nova direção.

De acordo com o “The Wall Street Journal”, a gigante da lingerie passará a ser detida em 55% pela Sycamore Partners, uma empresa de private equity sediada em Nova Iorque. A L Brands, a empresa mãe da VS, deverá manter uma participação de 45%, continuando a controlar a marca PINK, cujo target é o público adolescente.

A transação, avaliada em 1,1 mil milhões de dólares, fará com que a Victoria’s Secret volte a ser uma empresa privada, com capital fechado. Assim que o negócio for fechado, é expectável que o presidente Leslie Wexner se afaste do cargo que ocupa há várias décadas, sendo que deverá permanecer no conselho de administração como presidente emérito. Wexner, de 82 anos, fundou a L Brands em 1963 e comprou a Victoria’s Secret em 1982.

“Acreditamos que a separação da Victoria’s Secret Lingerie, Victoria’s Secret Beauty e PINK numa empresa privada proporciona o melhor caminho para restaurar os negócios aos seus níveis históricos de lucratividade e crescimento,” afirmou o atual CEO, em comunicado.

De recordar que Leslie Wexner esteve recentemente no centro de uma grande controvérsia devido aos seus laços com Jeffrey Epstein, bilionário do ramo financeiro caído em desgraça pelo seu envolvimento numa rede de abuso sexual, que se suicidou na prisão enquanto aguardava julgamento.

A própria Victoria’s Secret também tem sido alvo de críticas pela sua falta de diversidade, pela dificuldade em adaptar-se às novas necessidades do público e, por fim, por promover a imagem (ultrapassada) do corpo feminino como um objeto. Tudo isto se refletiu numa enorme queda nas vendas e, consequentemente, no cancelamento do  Victoria’s Secret Fashion Show, que em tempos foi o desfile mais visto do mundo.

A esta receita para o desastre juntam-se ainda alegações recentes de modelos e funcionárias, que terão sido vítimas de assédio sexual, intimidação e misoginia às mãos de altos executivos da marca.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Beleza e Saúde

Experiementei a receita de dois ingredientes que dizem ser muito saciante

Se o desafio envolve comida, não há como recusar, não é?

Lifestyle

2021 irá trazer uma boa dose de funk a Portugal

O próximo ano ficará marcado pela 1ª edição do Kondzilla Festival em Lisboa. Kevinho e David Carreira já estão confirmados.

Beleza e Saúde

7 motivos pelos quais não consegue ter um orgasmo

Se não é o seu caso, com certeza já ouviu as queixas de alguma amiga, certo? Entenda por que algumas mulheres sentem esta dificuldade.

Celebridades

Ex-namorada de Drake Bell acusa-o de violência doméstica

A atriz conta que o companheiro a chegou a arrastar pelas escadas de casa.

Celebridades

Angelina Jolie acredita que está a acontecer algo estranho no divórcio com Brad Pitt

Apesar de já estarem oficialmente divorciados, os dois ainda têm algumas questões a decidir, nomeadamente sobre os filhos e finanças.

Celebridades

Pippa Middleton não queria convidar Meghan para o casamento

Rumores de que a irmã de Kate sentia alguma inveja da companheira de Harry parecem ter sido confirmados numa obra recente.

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: truques para comer gelados sem engordar

Não precisa de eliminar este tipo de alimento por completo, mas sim saber as melhores dicas para o consumir com moderação.

Celebridades

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger dão as boas-vindas ao primeiro filho

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger celebraram o primeiro aniversário de casamento em junho e assinalam agora a chegada do primeiro filho.

Moda

Estes são os ténis que vão dar um novo fôlego à sua corrida

O regresso de um clássico, em novas cores.

Celebridades

Simon Cowell no hospital após acidente de bicicleta

O jurado do 'America´s Got Talent' está no hospital.

Lifestyle

Unique Sushi Lab: onde comer é sempre uma (boa) surpresa

O restaurante que os amantes de sushi têm de conhecer e que ér capaz de converter mesmo os mais desconfiados em fãs da culinária japonesa. A culpa é do chef Johnny Keep.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel