No que diz respeito a vestir o grupo mais icónico de fashionistas televisivas dos séculos 20 e 21, Patricia Field não se focava em tendências.

“Eu nunca tentei criar tendências de uma forma consciente”, disse a figurinista de “O Sexo e a Cidade” numa entrevista. “Eu só queria que as coisas parecessem lindas e interessantes, e que contassem uma história”.

Independentemente das intenções de Field, a verdade é que o público aprendeu muitas lições de estilo com as seis temporadas do programa, principalmente com a protagonista Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker). E, aparentemente, foram lições para a vida. Embora algumas tendências venham e vão, o guarda-roupa da cronista resiste ao teste do tempo e continua a ser recriado por algumas das maiores celebridades e influencers da atualidade.

Com isso em mente, reunimos algumas tendências de “O Sexo e a Cidade” que não estão de volta, porque nunca foram a lado nenhum nos últimos 20 anos.

Misturar padrões e estampas

Em tempos considerado um “faux pas” de moda, este visual teve espaço para brilhar no guarda-roupa de Carrie Bradshaw. Quer estejamos a falar de misturar cores contrastantes ou toda uma panóplia de padrões, a protagonista elevou o “look” através de combinações inesperadas. Duas décadas depois, celebridades como, por exemplo, Blake Lively, têm aproveitado o poder da mistura de estampas e continuam a fazer dela uma tendência.

Crop tops

Ao longo de seis temporadas, Carrie e as exibiu os abdominais definidos ao combinar crop tops com todas as partes de baixo possíveis e imagináveis, quer fosse numa festa nos Hamptons, num casamento, ou só para ir entregar um presente a uma amiga. Passados tantos anos, a tendência está viva e de boa saúde (nas passarelas e nas ruas); basta observarmos o estilo das irmãs Hadid.

Bolsas de cintura

Estas malas nunca foram tão populares como quando um modelo da Gucci surgiu à volta da cintura de Carrie Bradshaw. A fashionista usava o acessório durante as suas aventuras pela cidade de Nova Iorque e, muito provavelmente graças a ela, ainda vemos visuais semelhantes em muitas estrelas de Hollywood, incluindo Kendall Jenner.

Roupa interior à vista

Numa altura em que muitas mulheres tentavam esconder as alças dos sutiãs e as marcas das cuecas, Carrie transformou a sua roupa interior numa parte essencial de muitos dos seus visuais. Quer estivesse a usar um sutiã cor-de-rosa sob uma blusa transparente, ou um modelo preto a espreitas nas laterais de um top branco, a cronista fez do sutiã à vista um dos seus cartões de visita — uma escolha que continua a ser abraçada e replicada hoje em dia.

Saias em tule

Desde que Carrie tentou esquivar-se de um respingo de água causado por um autocarro nos créditos iniciais, o poder da indumentária que inclui tutus chegou a toda uma nova geração de mulheres. Prestando homenagem a um dos símbolos mais duradouros do programa, Bradshaw até encerrou este ciclo ao usar outra saia em tule no último episódio da série. Atualmente, não é difícil encontrar este estilo nas passadeiras vermelhas, sendo que o “look” de Janet Jackson nos Billboard Music Awards de 2018 é um bom exemplo.

Sapatos Manolo Blahnik

O designer de sapatos apareceu tanto na série, que poderia ser o quinto elemento do grupo. Bradshaw e Blahnik eram tão perfeitos um para o outro que, a determinado momento da série, a protagonista apercebeu-se que já tinha gastado 40 mil dólares em modelos da marca. Quando Mr. Big fez o pedido de casamento — pela segunda vez e de forma mais oficial — não o fez com um anel de diamantes, as sim com uns sapatos azuis de cetim da — sim, adivinharam — Manolo Blahnik. Passados tantos anos, a marca continua a ser bastante popular entre o público feminino e até tem o selo de aprovação de Meghan, a duquesa de Sussex.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal