Maria Serina e Isabel Canha são duas mulheres determinadas, comunicativas e empreendedoras. Com uma longa e interessante carreira no jornalismo, perceberam que eram os homens que tinham maior espaço na comunicação social para expressar a sua voz. Decidiram então destacar o que se faz no feminino. Há cerca de cinco anos lançaram o site Executiva.pt com o intuito de apresentar “mulheres para quem a carreira é uma parte muito importante da sua vida. Mulheres que encontram no trabalho mais uma fonte de realização pessoal, que se orgulham da sua competência, ambicionam progredir e ocupar os lugares de topo que merecem”.

Em conversa com a Activa.pt, Maria Serina e Isabel Canha falaram sobre o que aprenderam ao longo destes anos e sobre o mais recente livro que publicaram, Novas Lições de Liderança de CEO Portuguesas. As duas empreendedoras revelam algumas características que destacam estas mulheres de poder e deixam conselhos a todas as que desejam atingir objetivos nas carreiras, mas não sabem que ferramentas utilizar.

Quem são estas mulheres de sucesso e quais as características que têm em comum?

Existem diferenças entre as mulheres e os homens que estão em cargos de poder?

“Existe toda uma cultura que torna a vida destas mulheres mais complicadas do que as dos homens”, começa por explicar Isabel Canha, recordando que a sociedade ainda espera que o cuidado à família, por exemplo, seja feito no feminino. Contudo, a própria destaca que estas ideias estão a mudar. “Hoje os homens, especialmente os da nova geração, também querem ter tempo para as suas famílias, para acompanhar o crescimento das suas crianças, para os seus hobbies”.

Isabel Canha assume que existe um esteróetipo de que as mulheres no poder são mais conciliadoras, atentas, com maior inteligência emocional enquanto os homens mais competitivos e focados, mas alerta para o risco destas ideias preconcebidas. “São características que podem ser encontradas em cada um dos géneros. Não concordo que todas as mulheres sejam de uma forma e os homens de uma forma diferente”, diz, destacando que todas as pessoas podem desenvolver competências distintas, independentemente do género. 

A ideia de que estas mulheres são mais emotivas e intuitivas é verdadeira?

Quais os principais obstáculos que estas mulheres colocam a elas próprias?

“Costumo dizer que há três sentimentos que as mulheres de carreira têm de gerir e saber ultrapassar: a culpa, o medo e a síndrome do impostor”, afirma Isabel Canha, explicando que o primeiro está associado ao temor de faltar aos que ama, o segundo ao receio de dar o próximo passo e arriscar e o terceiro a um flagelo muito atual. “A síndrome do impostor diz a estas mulheres que não são tão boas, competentes ou eficazes quanto as chefias lhes dizem quando as desafiam para novas funções. Isso leva-as a ter medo de aceitar, a querer fugir, a achar que vai correr mal e que vão ser desmascaradas”, explica, acrescentando que lidar com estas dúvidas é algo “muito duro”.

Mas as empreendedoras e profissionais de topo que Isabel Canha e Maria Serina conheceram ao longo da carreira provaram conseguir ultrapassar estas barreiras que colocam a elas próprias. “Se são afetadas por estas obstáculos, sabem geri-los e ultrapassá-los. Lidaram com isso e provaram ser fortes”, diz Isabel Canha, com Maria Serina a completar. “Todas as mulheres têm medo, mas estas não permitem que esse medo as prejudique. Elas avançam mesmo assim”. 

Como estas mulheres conciliam a carreira com a vida pessoal?

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Assine a ACTIVA e deixe-se inspirar com a oferta que preparámos a pensar em si. ASSINAR

Relacionados

#VozActiva

Cláudia Vieira: "As mulheres não são o sexo frágil"

Prestes a ser mãe de mais uma menina, a atriz entrou em detalhes sobre o tema na #VozActiva de dezembro.

Vídeos

Inês Castel-Branco: "eu quero interpretar todo o tipo de mulheres, e não só as fortes"

Saiba o que (e quem) inspira a atriz.

Mulheres Inspiradoras

A entrega dos Prémios ACTIVA 2019 Mulheres Inspiradoras em imagens

O evento teve lugar no Hotel Tivoli, em Lisboa, no dia 13 de janeiro.

Mais no portal

Beleza

Os motivos para o açúcar ser a kryptonite da pele

De acordo com um dermatologista.

Diz Quem Sabe

Como ter um Natal mais saudável (e ainda poupar algum dinheiro)

Beleza

Conheça o método de limpeza dupla da pele para remover impurezas e maquilhagem

Aqui, no que diz respeito a produtos de limpeza de pele, um é pouco, dois é bom e três é demais.

Saúde

Sente desejos por doces? Eis o que o seu corpo está a tentar dizer-lhe

Uma nutricionista explicam os vários motivos que levam o corpo a querer açúcar.

Comunidade Activa

Morreu Pedro Oliveira, um dos nossos

Ex-diretor da Exame Informática, era o atual diretor de parcerias e Novos Negócios e head of digital da Trust in News. Tinha 49 anos.

Moda

As novidades da Zara, Mango e H&M que aliam elegância e conforto

Não temos de sacrificar uma mais-valia pela outra.

Comportamento

"Ghosting": 5 motivos para alguém desaparecer de uma relação sem deixar rasto

O termo é usado para descrever um término repentino, sem explicações, e deriva da palavra "ghost", que significa fantasma em português.

Mulheres Inspiradoras

Optometrista Vera Carneiro é consultora do Programa da Visão da OMS

A portuguesa está a contribuir para a implementação das recentes recomendações e iniciativas da Organização Mundial de Saúde e Nações Unidas, relativas aos cuidados para a saúde da visão.

Moda

8 truques de moda que aprimoram o estilo pessoal

Ganhe confiança no seu estilo com estes conselhos de styling (e não só)

Saúde

Sabe quais as funções do estrogénio e da progesterona?

Entenda como estas hormonas a podem afetar.

Saúde

5 artigos de fitness que precisa de ter em casa - e que não ocupam espaço

Quer poupar no ginásio? Confira esta seleção.

Beleza

Será esta a solução para as borbulhas?

E pontos negros.