Muito antes do relacionamento com Harry e de mostrar posicionamentos claros dentro da família real britânica, Meghan já era uma mulher de causas, sendo que a do feminismo lhe é particularmente próxima. A duquesa de Sussex apoia e participa ativamente na luta das mulheres pela igualdade de género desde muito cedo e, graças à carreira de atriz, conquistou espaço e uma plataforma para levar as suas ideias a um público mais vasto. 

Com isto em mente, reunimos alguns momentos marcantes em que a norte-americana se posicionou feminista.

Sexismo na TV

Em 1993, quando tinha apenas 11 anos, a ex-atriz americana ficou frustrada com um anúncio televisivo no qual a Procter & Gamble dizia que “As mulheres em toda a América estão a lutar contra panelas e frigideiras gordurosas”. Por conseguinte, escreveu uma carta e enviou-a para a sede da multicional, para a então primeira-dama dos Estados Unidos, Hillary Clinton, e para a pivô do canal Nick News Linda Ellerbee, que não resistiu a entrevistar a criança.

“Não acho que seja certo para as crianças crescerem com este tipo de coisas; a pensarem que só a mãe faz tudo”, disse Meghan durante a entrevista. “Pensei como é que alguém podia dizer aquilo. Um em cada três anúncios diz algo que vai magoar os sentimentos de alguém”.

Na carta, Meghan pedia que o slogan fosse alterado para “As pessoas em toda a América estão a lutar contra panelas e frigideiras gordurosas”. E assim foi. Dias mais tarde, o anúncio foi novamente transmitido, já com a correção.

Votos de casamento

Quando trocou alianças com o príncipe Harry, a 19 de maio de 2018, Meghan teve uma iniciativa inédita numa cerimónia de casamento da realeza britânica. Sem poder contar com a presença do pai no grande dia, a norte-americana foi aconselhada a deixar que Carlos a acompanhasse até ao altar. Porém, decidiu fazer metade do percurso sozinha, transmitindo uma mensagem de independência, até que o futuro sogro surgisse para lhe dar o braço. Além disso, pediu que retirassem dos votos de casamento o trecho em que a noiva promete obediência ao marido.

Discurso na Royal Foundation

Em fevereiro de 2018, a ex-atriz participou num compromisso da Royal Foundation e usou o seu tempo de discurso para se posicionar como feminista, enaltecendo movimentos como o Time’s Up e Me Too, que denunciam casos de assédio sexual e moral contra mulheres em Hollywood. 

“É interessante que quando se fala de empoderamento feminino, diz-se que é preciso ajudar as mulheres a encontrarem a sua voz. No entanto, eu não acho que as mulheres precisem de encontrar a sua voz. Elas já têm voz e precisam de sentir-se empoderadas para usá-la”, sublinhou. 

Sem surpresas, na altura, as declarações tiveram uma grande repercussão na imprensa.

Educação dos filhos

Durante a primeira gravidez, antes de saber qual era o sexo do bebé, Meghan já falava na vontade de educar os filhos com noções de igualdade de género.

“Vi um documentário sobre feminismo na Netflix e alguém disse ‘eu sinto o embrião do feminismo’. Eu adorei isso. Então, seja o que for, menino ou menina, esperamos que seja o caso com o nosso feijãozinho”, disse, num evento para assinalar o Dia da Mulher de 2019. 

Noutra ocasião, em agosto do mesmo ano, elogiou a postura de Harry, salientando a importância de o príncipe ser um pai que defende direitos iguais para todos e como é importante para um menino ouvir isso do pai, e não só da mãe.

“Que belo exemplo que ele tem ao crescer com um pai que se sente tão à vontade com isso como parte da própria identidade”, disse, durante uma entrevista concedida a Gloria Steinem . “Ele vê que não há vergonha em ser alguém que defende os direitos humanos fundamentais para todos, o que, claro, inclui as mulheres”.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Saúde

A aparência das palmas das mãos pode indicar se tem cancro

Esteja atenta.

Beleza

15 manicures para experimentar no outono

Confira estas sugestões!

Celebridades

Médico legista afirma que Gabby Petito foi assassinada

As autoridades já confirmaram que o corpo encontrado pertence à blogger.

Lifestyle

Quer passar umas férias na casa de Winnie the Pooh?

Uma casa inspirada no Winnie the Pooh, da Disney, no Bosque dos Cem Acres, disponível no Airbnb

Moda

10 casacos para usar na próxima estação

Conheça estas sugestões de diferentes estilos.

Saúde

Os bebés devem ou não usar sapatos?

Veja a explicação de um ortopedista.

Celebridades

Morreu o ator que deu vida a Stanford Blatch, em "O Sexo e a Cidade"

Willie Garson tinha 57 anos.

Comportamento

Diferenças comuns que podem colocar a sua relação em perigo

De acordo com uma psicóloga.

Lifestyle

“Y: O Último Homem” estreia hoje no Disney+

Um drama de 10 episódios baseado na banda desenhada da DC Comics.

Beleza

O que há de novo na beleza: pele acneica, menopausa, antimanchas e muito mais

Os produtos que os ajudam a cuidar melhor da saúde do nosso rosto.

Beleza

Conhece os diferentes tipos de eyeliner?

Saiba como os usar.