@charlottebellis

Depois da tomada de Cabul, a primeira conferência de imprensa oficial dos talibãs parecia ser um evento de homens afegãos para homens afegãos. Mas foi uma mulher loira que roubou todas as atenções ao dar início à entrevista coletiva com uma pergunta que levou o grupo islâmico fundamentalista a marcar uma posição sobre os direitos das mulheres.

 

Charlotte Bellis podia ser identificada com facilidade entre as dezenas de jornalistas presentes no palácio presidencial do Afeganistão, no passado dia 17 de agosto. Isto porque foi uma de apenas três mulheres a obter permissão para lá estar. E não desperdiçou a oportunidade. Num vídeo do evento, aparenta estar calma enquanto se apresenta aos novos governantes do país e coloca uma questão contundente. 

“Eu quero falar convosco sobre os direitos das mulheres e os direitos das meninas; sobre se as mulheres terão permissão para trabalhar e se as meninas continuarão a ir à escola”, disse. “Que garantias podem dar às mulheres e às meninas de que os direitos delas serão protegidos?”

Como resposta, o porta-voz Zabiullah Mujahid garantiu que o Emirado Islâmico do Afeganistão reconheceria os direitos das mulheres, mas apenas sob a estrutura da lei Sharia. “As mulheres terão todos os seus direitos. Seja no trabalho ou noutras atividades, porque as mulheres são uma parte importante da sociedade”, fez saber. “Estamos a garantir todos os seus direitos dentro dos limites do Islão”.

Charlotte Bellis na primeira conferência de imprensa oficial dos talibã

Natural da Nova Zelândia, Bellis tem 35 anos e é correspondente da Al Jazeera desde 2019. A pergunta que fez é a mesma que milhares de mulheres afegãs desesperadas têm feito desde a tomada do poder no Afeganistão pelos talibãs.

A mera presença da jornalista neozelandesa na conferência de imprensa e o facto de se ter dirigido diretamente a um homem — ambos os cenários eram impensáveis quando o grupo extremista comandou o país pela primeira vez, entre 1996 e 2001 — podem ser vistos como rasgos de esperança para as mulheres. Porém, elas continuam a ser o segmento de população mais vulnerável com o novo governo no poder.

Já há notícias que dão conta de que os guerrilheiros estão a recrutar meninas, algumas com apenas 10 anos, como escravas sexuais. Também há relatos de mulheres que foram mortas a tiros por usarem roupas justas, escoltadas do trabalho para casa e proibidas de voltar e, em algumas localidades, proibidas de andar nas ruas sem um acompanhante masculino. Tudo isto lembra os atos de violência perpetrados contra meninas e mulheres há quase 20 anos, durante o último regime islamita.

Por enquanto, parece que o novo cenário político do Afeganistão não vai impedir Charlotte Bellis de continuar a fazer o seu trabalho. Prova disso é que a página de Instagram da repórter tem mostrado o quotidiano e a realidade daqueles que vivem numa nação mergulhada no caos. Recentemente, falou sobre as duas colegas jornalistas que também estiveram presentes na entrevista coletiva dos talibãs e descreveu-as como “mulheres muito mais destemidas do que eu”.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Saúde

A aparência das palmas das mãos pode indicar se tem cancro

Esteja atenta.

Beleza

15 manicures para experimentar no outono

Confira estas sugestões!

Celebridades

Médico legista afirma que Gabby Petito foi assassinada

As autoridades já confirmaram que o corpo encontrado pertence à blogger.

Lifestyle

Quer passar umas férias na casa de Winnie the Pooh?

Uma casa inspirada no Winnie the Pooh, da Disney, no Bosque dos Cem Acres, disponível no Airbnb

Moda

10 casacos para usar na próxima estação

Conheça estas sugestões de diferentes estilos.

Saúde

Os bebés devem ou não usar sapatos?

Veja a explicação de um ortopedista.

Celebridades

Morreu o ator que deu vida a Stanford Blatch, em "O Sexo e a Cidade"

Willie Garson tinha 57 anos.

Comportamento

Diferenças comuns que podem colocar a sua relação em perigo

De acordo com uma psicóloga.

Lifestyle

“Y: O Último Homem” estreia hoje no Disney+

Um drama de 10 episódios baseado na banda desenhada da DC Comics.

Beleza

O que há de novo na beleza: pele acneica, menopausa, antimanchas e muito mais

Os produtos que os ajudam a cuidar melhor da saúde do nosso rosto.

Beleza

Conhece os diferentes tipos de eyeliner?

Saiba como os usar.