@paris_maville

Vanessa Maurício vive em Paris há oito anos e está em confinamento, com a família, desde o passado dia 16 de março. Quando lhe pedimos novas de França, conta-nos que a população já acusa o cansaço e a exaustão da quarentena.

“Há pessoas que querem voltar ao trabalho, com ou sem o vírus, e têm aquela mentalidade de que os males só acontecem aos outros. Também há muitas críticas ao governo. Dizem que os políticos não têm o direito de ordenar que fiquemos em casa.”

Dada a situação e os números assustadores – quase 160 mil infetados e mais de 22 mil mortos – a jovem tem reticências em relação ao fim do período de isolamento, que está previsto para 11 de maio. “Ainda não é certo. Tudo depende da evolução da pandemia no país e no mundo.”

A Avenida Ópera, em Paris, no dia 16 de abril
@paris_maville

Que medidas de distanciamento social estão em vigor em França?
Só podemos sair de casa para ir trabalhar, caso não haja a opção do teletrabalho, comprar bens de primeira necessidade ou para ajudar alguém numa situação vulnerável (sem contacto físico). Também podemos ir às urgências e fazer exercício ao ar livre, no máximo, durante uma hora por dia e até uma distância de 1 km da morada de residência. Em todos estes cenários, temos de ter um documento que justifique a saída.

Consideras que tem sido feito um bom trabalho no combate ao surto pandémico?
As medidas em vigor são as corretas, mas penso que o governo despertou tarde para a gravidade da situação. No início, não achavam que íamos chegar a este ponto. Diziam que era ‘só um virusinho’, que não ia chegar a França e que, mesmo que chegasse, estávamos preparados para enfrentar a situação. Mas não estávamos, porque a prevenção falhou. Devíamos ter aprendido a lição com o exemplo italiano.

Como é que os franceses estão a encarar a situação? 
A população, geralmente falando, está a respeitar as medidas implementadas. Contudo, ainda vejo muitas pessoas na rua. Aliás, desde que vivo em Paris, nunca vi tantas pessoas a fazer jogging como agora. E estou a falar de cidadãos de todas as idades, desde crianças a idosos.

“NOS SUPERMERCADOS, É DIFÍCIL ENCONTRAR ENCONTRAR PAPEL HIGIÉNICO, FARINHA, MASSAS E AÇÚCAR”.

Os profissionais de saúde estão a viver uma situação dramática?
Sim. Além da exaustão, alguns não vêem as suas famílias há muito tempo. Preferem ficar hospedados em hotéis ou ir a casa apenas uma vez por semana, de modo a evitar o contacto.
O sistema de saúde tem estado sobrecarregado. Agora, a situação está um pouco mais equilibrada, mas não há milagres. Eles estão a fazer o que podem, e é por isso que França sai à janela todos os dias, às oito da noite, para aplaudir os profissionais de saúde.

Como é que a pandemia afetou a tua atividade profissional?
Eu sou educadora infantil, portanto, o teletrabalho não é uma opção. Em França, temos um regime semelhante ao lay-off português, em que a minha entidade empregadora paga 80% do meu salário e depois é reembolsada pelo Estado. É verdade que tenho menos gastos, mas continuo a ter contas para pagar e, como tal, está a ser um bocadinho complicado.

A quarentena está a chegar ao fim. Já é possível pensar num regresso à normalidade?
Por mim, este período devia ser prolongado até que a pandemia esteja controlada. Se vamos sair do isolamento no dia 11 de maio, temos de pensar bem na questão do distanciamento social e tornar o álcool gel e as máscaras acessíveis a todos. Só em Paris, circulam cinco milhões de pessoas diariamente na rede de transportes públicos. Não estou a ver como é que vai ser possível garantir a segurança de toda a gente.

Neste momento, do que sentes mais falta?
Ter de ficar em casa não me incomoda. Não gosto é do facto de saber que não me é permitido sair. Tenho saudades dessa liberdade de escolha, bem como de estar com a minha família e amigos aos fins de semana.

Que lição estás a aprender com o isolamento?
Temos de ter muita empatia. Por exemplo, eu podia aproveitar a hora a que temos direito para sair à rua, mas prefiro não o fazer. E não tomo essa decisão só por mim: tomo-a também a pensar nos outros. Também aprendi a dar mais valor aos momentos.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba mais 6 meses grátis. Garanta uma boa leitura durante as suas férias e relaxe. Conheça todas as opções e não perca esta oportunidade. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Esculturas metálicas recolhem plástico nas praias fluviais de Vila de Rei

Esculturas metálicas recolhem plástico nas praias fluviais de Vila de Rei

Tony Carreira visita o pai em dia de aniversário:

Tony Carreira visita o pai em dia de aniversário: "Juntos eternamente nos maus e nos bons momentos"

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

Festival Sudoeste regressa no próximo ano de 09 a 12 de agosto

Festival Sudoeste regressa no próximo ano de 09 a 12 de agosto

A diversidade importa

A diversidade importa

VISÃO Se7e: Restaurantes a sul, bons filmes e o melhor tomate do mundo

VISÃO Se7e: Restaurantes a sul, bons filmes e o melhor tomate do mundo

Letizia e Sofía: cumplicidade à vista de todos

Letizia e Sofía: cumplicidade à vista de todos

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

VOLT Live: o mercado de elétricos usados

VOLT Live: o mercado de elétricos usados

Princesa Charlotte com 'look' marinheiro

Princesa Charlotte com 'look' marinheiro

VISÃO Júnior de agosto de 2022

VISÃO Júnior de agosto de 2022

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Seca: Câmara de Tondela suspende regas em

Seca: Câmara de Tondela suspende regas em "pequenos espaços" públicos

JL 1350

JL 1350

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

O 'look' colorido e impactante de Letizia

O 'look' colorido e impactante de Letizia

Fenprof critica não ter sido informada de 7.500 juntas médicas a docentes

Fenprof critica não ter sido informada de 7.500 juntas médicas a docentes

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Nos sapatos de Rita Pereira. Crónica de Joana Marques

Nos sapatos de Rita Pereira. Crónica de Joana Marques

Cinco (bons) filmes em cartaz para ver esta semana

Cinco (bons) filmes em cartaz para ver esta semana

Winamp está de volta

Winamp está de volta

Há uma nova fotografia da filha de Marta Melro e Paulo Vintém

Há uma nova fotografia da filha de Marta Melro e Paulo Vintém

O visual de Letizia no primeiro dia de férias em Palma de Maiorca

O visual de Letizia no primeiro dia de férias em Palma de Maiorca

Transformação Digital: Uma evolução sensata

Transformação Digital: Uma evolução sensata

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Tony Carreira celebra dia especial ao lado do progenitor

Tony Carreira celebra dia especial ao lado do progenitor

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

Terapia do Humor

Terapia do Humor

Ganha uma consola Nintendo Switch

Ganha uma consola Nintendo Switch

Ricardo Salsa conquistou o coração de Inês Castel-Branco

Ricardo Salsa conquistou o coração de Inês Castel-Branco

"Dias de Sol": sugestões de decoração para aproveitar o verão ao ar livre

Quanto custam as férias de luxo de Rita Pereira com praia privativa

Quanto custam as férias de luxo de Rita Pereira com praia privativa

Cata Vassalo e Rita Patrocínio juntas em coleção de joalharia sobre a amizade

Cata Vassalo e Rita Patrocínio juntas em coleção de joalharia sobre a amizade

Na primeira pessoa:

Na primeira pessoa: "Durante os primeiros dias de internamento, fartei-me de chorar. Tinha medo do que pudesse vir da Monkeypox"

De malas feitas

De malas feitas

Monkeypox e varicela: As diferenças entre as duas doenças com sintomas em comum

Monkeypox e varicela: As diferenças entre as duas doenças com sintomas em comum

Aposta em tecnologia para potenciar a inovação

Aposta em tecnologia para potenciar a inovação

Se acha que esta crise é igual às outras, não está a prestar atenção

Se acha que esta crise é igual às outras, não está a prestar atenção

Restaurantes a sul: 17 mesas para petiscar, de Sines a Vila Real de Santo António

Restaurantes a sul: 17 mesas para petiscar, de Sines a Vila Real de Santo António

Asus ROG Phone 6 Pro, o smartphone mais poderoso que já testamos

Asus ROG Phone 6 Pro, o smartphone mais poderoso que já testamos