Todos devemos pensar duas vezes em atitudes que já fazemos quase em modo automático. Exemplo disso é o desperdício alimentar, de que tanto temos ouvido falar ultimamente. Sem nos apercebermos, deitamos fora partes mais “feias” dos alimentos ou mesmo os restos daquele jantar que já não fica assim tão bom no dia seguinte.

Pois bem, cá por casa, há muito que se come redon (àqueles que não estão familiarizados com a expressão, é uma abreviatura algo sofisticada de “restos de ontem”). Não só gosto de experimentar coisas novas na cozinha, como não gosto de deitar comida fora. E que melhor aliado nesta caminhada que um livro de receitas “Desperdício Zero”?

Pois bem, embora goste de cozinhar, a verdade é que sinto que a falta de tempo me foi tornando mais “básica” nos ingredientes. E a iniciativa do Pingo Doce, com o lançamento do livro Desperdício Zero: à mesa com o Pingo Doce, veio dar uma mãozinha. Mal posso esperar para experimentar todas as sugestões que por lá nos dão!

Esta semana, como desafio #cartabranca, quis experimentar algumas delas. Porém – devido a imprevistos fora do meu controlo – acabei por só conseguir testar uma. Mas devagar se vai longe, certo? E a verdade é que o resultado final valeu por muitas. Pelo menos, cá por casa, foi um verdadeiro sucesso (e acreditem que o meu namorado tem o seu quê de esquisito).

Viajando até às páginas 178 e 179 do livro, encontramos a receita de um “Empadão de pão com peixe”. No canto superior, está – como nas restantes páginas – escrito, junto a uma imagem, qual o ingrediente “chave” da receita – isto é, aquele que, normalmente, desperdiçaríamos. Neste caso, as sobras de pão. Além disso, no final, encontramos todas as informações nutricionais.

Na galeria, partilho algumas imagens – incluindo a da receita – que mostram o início e fim da experiência que fiz. Alterei ligeiramente as quantidades, para sobrar para o dia seguinte, porque tinha mais peixe (no caso, bacalhau) e pão do que o indicado, e, em vez da salsa ou coentros, usei cebolinho porque era o que também tinha.

O cheirinho começou a sentir-se pela casa a meio do tempo no forno e, com ele, começou a crescer-me água na boca. Felizmente, o sabor correspondeu – sim, porque não há nada pior do que ansiar por um prato que cheira maravilhosamente e o sabor ser uma desilusão, certo? A textura também é perfeita – por cima, o pão fica ligeiramente tostado e o restante é estilo “açorda”. Sem dúvida, algo que será repetido por aqui.

E vocês, costumam aventurar-se na cozinha? Quais os ingredientes mais inesperados que já usaram numa receita? Partilhem as vossas ideias connosco, nas redes sociais, identificando a ACTIVA e usando a hashtag #cartabranca. Voltamos a encontrar-nos no dia 15. Até lá!

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Lifestyle

Sem gordura ou lactose e com 25g de proteína: eis as novidades Mimosa

A marca renovou a gama Proteína. Conheça as novidades!

Beleza

5 dicas para prevenir o acne na idade adulta

Não deixe que as borbulhas se tornem um problema.

Celebridades

Quatro meses após ser pai, Jason Derulo separa-se da namorada

O artista estaria numa relação com Jena Frumes desde março de 2020.

Saúde

Estes alimentos são ricos em vitamina C

Inclua-os na sua dieta.

Saúde

Covid-19: o que muda a partir de 1 de outubro?

Conheça as novas medidas.

Moda

Natura lança coleção de outono/ inverno

Fique a par das novidades.

Comportamento

Homens têm 16% mais tendência que as mulheres a achar a traição aceitável

Revela um estudo da BBC.

Lifestyle

Quando a paixão pela cozinha e pela preservação do meio ambiente se unem... isto é o que acontece

Conheça a história por detrás da IBAU!

Moda

As 12 peças de vestuário Parfois que vai querer usar este outono

Desde coletes a casacos.

Saúde

7 sinais físicos que indicam que está mais stressado do que pensa

Esteja atento ao que o seu corpo lhe diz.

Moda

Carolina Patrocínio mostra as peças da nova Puma Studio Collection

Peças pensadas para total liberdade de movimentos e que podem ser conjugadas entre si.

Moda

Ponchos em burel: tradição e design de mãos dadas para este outono

Os ponchos (165€) reavivam padrões clássicos com cores esbatidas, tons terra e outros mais coloridos para animar os dias mais cinzentos.