Já falei algumas vezes da relação que tenho vindo a desenvolver com a atividade física. Se sempre foi algo presente na minha vida, a verdade é que só se tornou uma “rotina essencial” este ano, aproximadamente desde o início da quarentena.

Além de gostar de manter uma aparência saudável e de estar em forma, tenho prazer em fazer exercício porque é uma verdadeira terapia. Sendo uma pessoa ansiosa, descobri que dedicar partes do meu dia para mexer o corpo me liberta de algumas preocupações e me deixa “leve”.

Ora, qualquer pessoa – atleta ou amador, como eu – que tenha uma rotina de atividade física, sabe o quão complicado pode ser estar parado. Não por opção, mas por obrigação. E foi por isso mesmo que, esta semana, decidi escrever sobre aquilo que foi um real “desafio”.

Como já devem ter percebido, deram-me #cartabranca para não fazer exercício físico. Na verdade, não só nesta semana, mas na anterior também. Devido a alguns contratempos, nos últimos dias, vi-me obrigada a estar no sofá quando queria estar no ginásio.

Ora, isto não é nenhum drama, claro. Porém, pode ser complicado gerir os nossos pensamentos e momentos de maior ansiedade quando não podemos fazer algo que nos ajuda, precisamente, a atingir tal fim. E foi disso que aqui vim falar.

Neste caso, o que mais notei foi que a falta de exercício físico teve um impacto algo negativo nos meus dias. Senti-me mais desconcentrada, desmotivada (no geral), com momentos de ansiedade mais frequentes e, curiosamente, mais cansada, física e mentalmente. Até me fartei de ver um filme e tive de o parar duas vezes (ainda não o terminei)!

Por outro lado, tento pensar nos prós – porque qualquer situação pode ter o lado menos mau. Gosto de pensar que, assim que tiver #cartabranca para regressar aos treinos, fá-lo-ei com muito mais vontade e consciente de que nem esse pequeno prazer está garantido. Ah, e decidi não me pesar (não vá ficar nervosa com o veredito da sra. balança)!

Dizem-nos que devemos valorizar as pequenas coisas mas raramente nos dão mecanismos para tal. Os ritmos de vida cada vez mais frenéticos fazem-nos viver no presente, mas a pensar no futuro, e só quando somos obrigados a carregar no botão de pausa nos apercebemos do quão afortunados somos.

Posto isto, o que retiro do “desafio forçado” desta semana é um verdadeiro cliché: devemos mesmo fazer um esforço para viver cada momento no presente, tentar “desligar” em determinados momentos do nosso dia e estar conscientes de que, mesmo nas maiores tempestades, a chuva acaba por cessar.

Contem-nos, nas redes sociais, a forma como superaram algum desafio na vossa vida, por mais pequeno que possa parecer aos olhos de outros. Identifiquem a ACTIVA e utilizem a hashtag #cartabranca. Até para a semana!

Palavras-chave

Mais no portal

Moda

Hoje, temos todos lugares marcados na primeira fila do desfile de Elisabetta Franchi

Uma apresentação digital imperdível da coleção FW21/22.

Imagem de Sucesso

Renove o closet com estas propostas de peças clássicas - e cheias de estilo

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso, mostro alguns exemplos de artigos de movas que nunca irão falhar-vos.

Saúde

Afinal, o que significam as áreas desbotadas no tecido das cuecas?

É uma coisa perfeitamente normal e tem uma explicação muito simples.

Fora da Caixa

Estas lojas online são verdadeiros paraísos para quem tem caracóis

Encontro tudo o que preciso (e muito mais) para cuidar do meu afro nestas plataformas.

Moda

Tons pastel: não há dúvidas de que o lilás é a sensação do momento

Aqui ficam três sugestões de visuais que incorporam a cor romântica.

Saúde

Não escovar os dentes pode causar estes problemas de saúde inesperados

Pelo bem da saúde em geral, este é um hábito que não deve ser descurado.

Comportamento

Isto é melhor do que qualquer pedido de desculpas

Num relacionamento, durante uma discussão de conflito, existem seis passos que ajudam os casais a evitar que a negatividade fique fora de controlo

Moda

A elegância de uma camisa branca em 20 combinações infalíveis

Esta é bem capaz de ser a peça mais versátil do seu guarda-roupa.

Pera Doce

'Querido diário': fui vegan durante duas semanas e agora não quero outra coisa

Durante duas semanas, fiz-me à cozinha, usei ingredientes que me eram completamente estranhos e não meti nem uma fatia de queijo na boca. Isto foi o registo da experiência.

Saúde

4 hábitos saudáveis que podem prejudicar a saúde oral

Não escolhemos uma fotografia de alguém a beber um sumo verde por acaso.

Beleza

Revelado o produto de beleza que Angelina Jolie tem sempre na mala

A atriz é fã de um óleo facial aquoso conhecido pelas propriedades hidratantes e antienvelhecimento.

Comportamento

Comportamentos gordofóbicos variam consoante o biótipo das mulheres

Se duas mulheres tiverem o mesmo peso e altura, a localização da gordura corporal altera o nível de preconceito de que são alvo.