Como usar os melhores autobronzeadores sem manchas
@endlesslyloveclub

O meu problema com o regresso dos dias de sol e com a vontade de usar peças de roupa mais leves e curtas é o tom quase acinzentado que a pele ganha, depois de um longo inverno. Pode estar muito bem hidratada, mas parece sempre baça, transparente, tão clara que quase se assemelha a um refletor de luz solar. E nem é que tenha problemas em bronzear-me, mas falta-me a paciência para passar tempo ao sol, e pesa-me a consciência por saber que bronzear é agredir a pele e abrir caminho para danos solares, problemas de pigmentação e envelhecimento precoce. Felizmente, há solução para isso. Um tom dourado, saudável e luminoso, sem sair de casa: autobronzeadores. A lógica é simples. Estes produtos, por conterem di-hidroxiacetona (DHA), vão fazer com que consiga um tom semelhante ao que resulta da exposição solar. A DHA atua nos queratonócitos da camada córnea da pele – a camada mais exterior da epiderme – produzindo uma molécula semelhante à melanina (o pigmento da pele). É esta molécula que vai – simplificando – tingir as células que compõem a camada mais superficial da pele.   

Lembro-me das primeiras vezes que usei autobronzeador, porque os resultados foram sempre desastrosos. Pele manchada, um tom alaranjado e um cheiro característico que, ao meu nariz, nem o perfume escondia. A boa notícia? Foi há mais de dez anos. Hoje em dia, há imensas opções e técnicas para evitar as manchas.  

Preparação  

A preparação da pele é o segredo para um bronzeado sem manchas. Uma vez que a DHA presente nos autobronzeadores vai escurecer as células mortas à superfície da pele, é importante que essa camada esteja o mais regular possível. Idealmente, deve deixar a depilação para o dia anterior à aplicação de autobronzeador. O mesmo com a esfoliação. Não a julgo se não o fizer. Mas como estamos a falar de agressões, as peles mais sensíveis podem ficar irritadas.  

No banho, use umas (1) luvas de esfoliação (€1) ou o seu esfoliante de corpo de eleição. Este (2) The Ritual of Mehr (€14,90) é um dos meus favoritos porque tem um cheiro delicioso. Depois do banho, hidrate bem a pele, com especial atenção nas zonas mais hiperqueratinizadas – onde “a pele é mais grossa”: pés, tornozelos, joelhos e cotovelos. Por possuírem uma maior concentração de queratina, podem ficar mais escuras. Quão melhor exfoliadas e hidratadas estiverem, menor é o risco de isso acontecer. Depois de exfoliar, hidrate a pele. O (3) Gel Hydro Boost da Neutrogena (€11,33) tem uma fórmula leve e de rápida absorção. O que, neste caso, é bastante importante, uma vez que só deve aplicar autobronzeador na pele completamente seca. Qualquer óleo ou humidade presente na pele pode diluir a fórmula do autobronzeador, fazendo com que o produto não se desenvolva tão bem em determinadas zonas. O resultado? As temíveis manchas.  

Aplicação  

É importante que aplique autobronzeador de forma homogénea por todo o corpo. Onde não o aplicar, a pele não vai ficar mais escura. Tenha também atenção ao seu tom de pele. Muitos autobronzeadores têm várias opções, dependendo do seu tom inicial. Se tem a pele muito clara, opte pelo tom mais claro. Entendo que a tendência seja escolher o tom mais escuro, para conseguir um bronze mais bonito. Mas o mais provável é que acabe com um tom alaranjado.   

Há várias consistências de autobronzeador: em creme, spray, espuma… É uma questão de preferência, uma vez que as fórmulas são sensivelmente iguais. Podem ter cor – sendo esta uma cor-guia e não o tom final que ficará na sua pele – que serve principalmente para ajudar a perceber em que partes do corpo é que já aplicou, ou não, o produto. Outro dos pontos de diferenciação é o tempo que demoram a atuar. O mais comum é que desenvolvam entre quatro a oito horas, mas há autobronzeadores “express” que desenvolvem em pouco mais de uma hora.   

Para a ajudar a espalhar o autobronzeador, tem várias opções. As luvas são as mais conhecidas, uma vez que representam uma boa barreira, que permite espalhar e esfumar o produto, protegendo as mãos, que facilmente ficam manchadas. Costumam ser de um material esponjoso, como esta (4) da Douglas (€6,95). Mas há cada vez mais opções como a (5) luva da James Read (€7,45) que, por ser toda em tecido, pode ser mais resistente e fácil de lavar. Uma nova tendência na aplicação de autobronzeadores são os pincéis como este (6) da Isle of Paradise (€14,95) ou o (7) Glow Tannig Brush da Makeup Revolution (€8,99). Pela precisão, podem realmente ajudar a esfumar zonas mais complicadas, como as transições das pernas para os pés, dos braços para as mãos, ou os dedos e a cara.   

Pode sempre optar por usar apenas as suas mãos, mas, nesse caso, lembre-se de as lavar muito bem no final do processo. As palmas e todas as zonas mais espessas da pele têm uma facilidade maior em ficar alaranjadas e manchadas.  

A minha recomendação é que aplique o autobronzeador à noite. Vai ter mais tempo para o processo de aplicação e depois vai dormir, dando tempo ao produto de desenvolver, sem estar preocupada com manchar a roupa que tem vestida. Há opções, como a (8) mousse Self Tan Express Advance Bronzing Mousse da St Tropez (€33,90) que promete resultados entre uma a três horas. Mas a lógica é sempre a mesma: quanto mais tempo o produto estiver em contacto com a sua pele, mais escura ela vai ficar. A (9) Foaming Water Invisi da Vita Liberata (€31,81) tem três tons disponíveis, das peles mais claras às mais escuras, e atua em quatro a cinco horas. Se preferir, tem o (10) Bronz Water Color Mist Sprayd da Frezyderm (€35,67) que, por ser em spray, pode permitir uma aplicação mais rápida. Uma opção simples para conseguir um tom bronzeado de forma progressiva é o (11) creme Ultra-Hidratante Bronzeado Progressivo da Topicrem (€15,43). Tem ainda as (12) Toalhitas Self-Tanning da Comodynes (€12,19) que são muito práticas para utilizações pontuais ou para levar de viagem. 

Crie um sistema, para garantir que aplica o autobronzeador pelo corpo todo. De cima para baixo, primeiro o lado esquerdo, depois o direito… O que funcionar melhor para si. 

A minha sugestão seria começar de baixo para cima e deixar as extremidades para o fim. Zonas como os joelhos, por serem mais hiperqueratinizadas, tendem a ficar mais escuras. O meu conselho é que comece por espalhar o autobronzeador na perna e, apenas com o resto que fica na luva, passar no joelho. O mesmo para pés, tornozelos, cotovelos e axilas. No resto do corpo, é como espalhar um creme hidratante. Tenha só atenção para espalhar mesmo por todas as zonas ou, na manhã seguinte, vai perceber que não o fez. Na cara, comece de fora para dentro. Se necessário, passe um cotonete ou algodão limpo nas sobrancelhas e na linha do cabelo, para evitar que o produto acumule. 

Deixe as mãos para o final e, independentemente de ter ou não usado uma luva, lave-as muito bem primeiro. Jogue pelo seguro. Aqui, um pincel pode dar jeito – e pode até usar um pincel de maquilhagem com cerdas sintéticas. Com o pincel limpo, vá esfumando a zona do pulso e estique o produto para as mãos. Se usar luva, basta aproveitar o produto que resta da última aplicação. Evite as palmas. Esfume bem a zona do pulso, os limites entre a palma e o verso da mão. Os dedos também podem ser complicados. O segredo é mesmo usar pouco produto e espalhar bem, esfumar muito. 

Espere até o autobronzeador ter sido completamente absorvido pela pele e use um pijama largo de calças e manga comprida. É possível que o produto, enquanto desenvolve, transfira para a roupa que tem vestida. É bastante provável que os seus lençóis também acabem manchados. A boa notícia? Sai tudo na máquina. 

De manhã, tome um duche. O ideal é que use apenas água. Se o autobronzeador ainda estiver a atuar, os óleos de qualquer produto de limpeza podem interferir, diluir a fórmula do autobronzeador e, quiçá, manchar. A água vai sair mais escura porque, com ela, está também a sair todo o excesso de produto.  

Depois disto, está pronta. Bronzeada e sem os contras da exposição à radiação UV. Se o tom do bronzeado ainda não é intenso o suficiente, aplique nova camada de autobronzeador. Pode usar dois ou três dias seguidos, até conseguir a cor que deseja. 

Manutenção 

O bronze vai durar o mesmo tempo que as células da sua pele vão demorar a renovar-se. Como esta renovação não acontece ao mesmo tempo em todas as partes do corpo, é normal que haja partes a perder a cor mais rápido do que outras. A pele da cara, por exemplo, tem tendência a renovar-se em ciclos mais curtos. Neste caso, pode reaplicar autobronzeador apenas nesta zona.

O (13) Spray Facial Self Tan Purity da St. Tropez (€22,90) pode ser aplicado no final da sua rotina de cuidados da pele. Basta agitar a embalagem, pulverizar em pele bem seca e deixar secar, sem necessidade de espalhar.  

Outra opção é adicionar umas gotas (14) The Face da Tan-luxe (€44,45) ao seu creme hidratante. O mesmo para as (15) Gotas Bronzeadoras da Isle of Paradise (€24,95), que pode também usar com o seu creme de corpo.  

Quando estiver pronta para uma reaplicação total do bronze, é só repetir o processo completo. Há luvas próprias para remover a acumulação de autobronzeador, como esta (16) da St Tropez (6,95), que vão servir o mesmo propósito da esfoliação que inicialmente referi: deixar a camada superficial da pele o mais uniforme possível.

 

*Os preços e pontos de venda dos artigos anunciados são representativos. Os preços podem variar e os produtos podem ser adquiridos em diferentes lojas (físicas ou online). 

#emBeleza Carmo Lico

#emBeleza

Tudo o que precisa de saber em Beleza, pela jornalista Carmo Lico. Pele, perfumes, maquilhagem e cabelo: as novidades, os indispensáveis e os que o vão passar a ser, assim que os conhecer.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal