52651180_400616504072148_4168719694083296395_n.jpg

A Victoria’s Secret deu recentemente as boas-vindas a uma nova ‘Angel’: Barbara Palvin. Esta iniciativa deixou muitos fãs – e até alguns haters – entusiasmados. Porquê? Porque a estatura física da modelo húngara é diferente daquela que a marca vende como a derradeira fantasia.

Dito isto, a jovem de 25 anos não se desvia assim tanto do padrão estabelecido e perpetuado durante muitos anos pela empresa. Uma simples pesquisa online revela que Palvin mede 1,75 m, pesa entre 52 a 55 kg e veste o tamanho 34/36.

A questão da diversidade (ou falta dela) não é um problema novo para a Victoria’s Secret. Aliás, o seu desfile anual tem sido alvo de duras críticas pela fraca representatividade de tipos de corpo, etnias, etc. na passarela.

Em 2019, continua a haver uma desconexão entre aquilo que o público quer e aquilo que a VS está disposta a oferecer nos seus produtos e, acima de tudo, na sua mensagem. Apesar de a as marcas de roupa estarem a abraçar o positivismo corporal, especialmente a concorrência direta da Victoria’s Secret no mercado norte-americano, como a Third Love, Savage x Fenty e a Aerie, a gigante da lingerie mantém-se fiel ao seu ideal de ‘bomba sexual’, que cada vez mais mulheres consideram irrealista e até mesmo redutora, e mostra dificuldades em adaptar-se às necessidades dos consumidores.

Esta resistência à mudança reflete-se numa queda brutal de popularidade. Prova disso é que, depois de as vendas em loja terem caído 7% no quarto trimestre de 2018, a marca planeia fechar 53 espaços comerciais nos Estados Unidos. Além do mais, as audiências do Victoria’s Secret Fashion Show têm caído consistentemente desde 2011, e chegaram mesmo a um resultado negativo histórico na edição de 2018, com 3,3 milhões de telespectadores.

52944437_146115576423801_224795102045029334_n (1).jpg

Apesar de Palvin nem sequer chegar perto da categoria plus-size ou de representar a mulher estadunidense comum, que veste o tamanho 46/48, os utilizadores das redes sociais ficaram satisfeitos ao verem um desvio da norma nas campanhas da Victoria’s Secret.

“Fizeram um bom trabalho ao escolher uma modelo com mais curvas. O corpo dela representa a maioria de nós, as mulheres da vida real. Nem toda a gente nasceu para ser super magra”, “Sim! Finalmente alguém com o corpo de uma mulher real. Agora só precisamos de mulheres com corpos reais na vossa passarela do próximo ano” e “Ela ser uma Angel é a melhor decisão que a VS alguma vez tomou” são apenas alguns exemplos das reações às fotografias de Barbara nas redes sociais da Victoria’s Secret.

Tendo em conta as muitas críticas que a Victoria’s Secret tem recebido, é evidente que as suas campanhas e desfiles tradicionais não vão ao encontro da linha de pensamento na era do #MeToo e do movimento pelo positivismo corporal.

Ao mostrar Palvin em grande destaque, a VS mostra-se disposta a ceder um pouco na ideia perfeição sobre a qual construiu um verdadeiro império. Contudo, a iniciativa também pode ser vista como um prémio de consolação ou até mesmo uma tentativa de minimizar o impacto de verdadeiros desastres de relações públicas.

Certo é que as mulheres reais foram ignoradas pela marca durante demasiados anos e, apesar de a contratação de uma ‘Angel’ com curvas ser um passo na direção certa, não é o suficiente para salvá-la.

Veremos o que nos reserva o Victoria’s Secret Fashion Show de 2019, em dezembro, que será a verdadeira ‘prova de fogo’ à forma como a marca pretende posicionar-se daqui para a frente.

Palavras-chave

Relacionados

Faits Divers

Como se explica a popularidade em declínio da Victoria's Secret?

O último desfile da marca teve as audiências mais baixas de sempre. Afinal, o que se passa?

Moda

Conheça a nova 'Angel' da Victoria's Secret

Esta modelo está de parabéns!

Moda

Os fatos de banho estão oficialmente de volta à Victoria's Secret - e estes são os nossos favoritos

Como se precisássemos de mais uma desculpa para ir às compras.

Mais no portal

Imagem de Sucesso

As regras de estilo para escolher "looks" mais frescos sem descurar a elegância

Este é o tema do novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso.

Diz Quem Sabe

Ervilha amarela: uma nova alternativa aos alimentos de origem animal?

Um artigo de opinião assinado pela nutricionista Ana Leonor Perdigão.

Diz Quem Sabe

Tudo o que precisa de saber sobre a reabilitação oncológica

Um artigo de opinião assinado pelo médico Énio Pestana, do Hospital CUF Cascais, sobre este tipo de cuidados.

Saúde

Podcast: Sandra Gomes Silva responde às nossas questões sobre vegetarianismo

Os prós e os contras de um tipo de alimentação que leva em conta preocupações éticas e ambientais. Afinal, precisamos mesmo da carne para sermos saudáveis?

Saúde

O vegetarianismo melhora a vida sexual? Eis o que diz a Ciência

Não podemos subestimar o poder de uma dieta à base de plantas.

Mulheres Inspiradoras

Tem mesmo de conhecer estas ambientalistas portuguesas

Aqui ficam alguns exemplos de mulheres que renovam diariamente o compromisso de conservação e preservação ambiental.

Beleza

Conheça as grandes vantagens dos champôs sólidos

Preparámos também uma lista de produtos que pode incluir na sua rotina de cuidados capilares.

Nas Bancas

Como salvar as suas plantas

Na ACTIVA Verde, já em banca, os conselhos para escolher e cuidar das suas plantas.

Nas Bancas

Este casal mostra-nos como é viver "fora da rede"

Uma casa de madeira foi o início da mudança.

Nas Bancas

Receitas (de chef): desperdício zero

Sabia que está a deitar fora uma das melhores partes dos seus legumes?

Comportamento

A sustentabilidade chegou ao sexo

Conheça quatro formas de ajudar a salvar o planeta entre quatro paredes.