Oprah Winfrey com o companheiro, Stedman Graham, em 1998

A relação de Oprah Winfrey com Stedman Graham já dura há mais de 30 anos e, apesar de a sua família incluir três cães adoráveis, o casal escolheu não ter filhos. “Escolheu” é a palavra-chave, porque a apresentadora diz que a decisão é fruto de muita reflexão.

Quando o casal anunciou o seu noivado em 1992 – o casamento nunca chegou a acontecer, também por opção -, Winfrey considerou a maternidade. “A determinada altura, em Chicago, comprei mais um apartamento, porque pensei ‘Bom, se nos casarmos, vou precisar de espaço para crianças'”, contou à revista “People” em outubro de 2019.

Embora esse pensamento nunca se tenha concretizado, a estrela viu “a profundidade da responsabilidade e do sacrifício que é realmente necessária para ser mãe” durante os seus 25 anos como anfitriã do “The Oprah Winfrey Show”.

“Apercebi-me: ‘Uau, estou a falar com muitas pessoas perturbadas, e elas são perturbadas porque tiveram mães e pais que não tinham consciência de quão sério esse trabalho é'”, explicou. “Eu não tinha a capacidade de compartimentalizar da mesma forma que vejo outras mulheres a fazerem-no. É por isso que, ao longo dos anos, sempre tive a maior consideração pelas mulheres que escolheram ficar em casa com os filhos. Ninguém lhes dá o crédito que elas merecem”.

Infância roubada

Oprah ultrapassou várias adversidades, que começaram logo na infância. Quando tinha nove anos, foi violada por um primo e passou por esse trauma novamente, às mãos de outros dois membros da família. Aos 13 anos, após vários anos de abusos sexuais, decidiu fugir de casa e aos 14 descobriu que estava grávida.

“A cada mês que passava, eu estava a ficar maior e percebi que algo estava a acontecer-me”, contou ao Now to Love. “Perguntei a algumas colegas. Literalmente, tive de procurar ‘quanto tempo dura a gravidez?’ Ok, nove meses, e depois acho que tenho de cometer suicídio'”, recordou sobre a gestação que tentou esconder, porque sentia “dor e vergonha”.

A então adolescente entrou em trabalho de parto e teve um menino prematuro, que morreu pouco tempo depois. “Na altura, não me ocorreu dar-lhe um nome”, explicou à plataforma. Passados muitos anos, decidiu batizar o filho. “Escolhi Canaan porque significa ‘nova terra, nova vida'”, partilhou com o público durante uma digressão na Austrália em 2015.

Apesar do à-vontade com que fala deste capítulo triste, tecnicamente, Winfrey foi coagida a falar publicamente sobre ele. Isto porque a sua meia-irmã vendeu a história ao “National Enquire” em 1990 por 17 mil dólares.

“Mama O”

Já na vida adulta, Winfrey acabou por experienciar a maternidade… mas de outra forma. Os vários anos no papel de mentora das alunas de uma escola que fundou no continente africano têm sido tão grafiticantes que, segundo a própria, “aquelas meninas preenchem o lado maternal que, talvez, viesse a ter”.

“Acredito que parte do motivo pelo qual não tenho arrependimentos é porque pude sentir-me realizada da forma que foi melhor para mim: a Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls, na África do Sul”.

Foi numa viagem àquele país em 2000, mais especificamente durante uma conversa com Nelson Mandela, que surgiu a inspiração para este sonho. A instituição de ensino abriu portas sete anos depois, com o objetivo de proporcionar o acesso à educação de alto nível a meninas marginalizadas, apesar das suas circunstâncias.  O colégio interno (exclusivo para discentes do sexo feminino) é frequentado por centenas de alunas, do 8º ao 12º ano.

“A minha esperança é que eu possa dar-lhes uma oportunidade de verem o seu melhor refletido através de uma mente aberta, de um coração aberto, para o que for possível”, disse a empresária à publicação “Variety” em 2017.

Sabe-se que Winfrey é muito mais do que uma fundadora e mentora. As estudantes chamam-lhe “Mama O” (“Mamã O, em tradução livre) e faz questão de continuar a acompanhar os seus respetivos percursos depois de deixarem a academia.

Um exemplo recente disso aconteceu em 2019, após o noivado de uma ex-aluna. De acordo com o “Daily Mail”, a apresentadora levou três das “suas meninas” até Beverly Hills para um dia de compras numa loja de luxo, tendo oferecido um vestido avaliado em 10 mil dólares à noiva. 

“Conheço estas miúdas desde que tinham 12 e 13 anos, e frequentavam a minha escola. Licenciaram-se. Fizeram pós-graduações. Agora, o nosso primeiro casamento. Estamos à procura do vestido perfeito”, diz a legenda de uma publicação sobre esse dia. 

Uma vida preenchida

Aos 66 anos, Oprah Winfrey não é casada, não tem filhos e, acima de tudo, não tem arrependimentos. A estrela transformou uma infância dura, marcada pela pobreza extrema e por abusos sexuais, num império multimilionário e dedicou parte da sua vida a proporcionar oportunidades a outras meninas que, tal como ela, têm potencial para mudar o mundo, independentemente das origens humildes.

“Tenho 172 meninas, e 20 estão na universidade nos Estados Unidos e usam a minha casa como a sua morada base. É mais gratificante do que alguma vez poderia ter imaginado. Eu estava a fazê-lo para ajudá-las, mas trouxe uma luz inexplicável à minha vida, “disse ao “Good Housekeeping UK” em 2017. “O amor não conhece barreiras. Não importa se uma criança veio do nosso ventre ou se a encontrámos aos 2, 10 ou 20 anos. Se o amor for real, o carinho for puro e vier de um lugar bom, funciona”.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Relacionados

Mulheres Inspiradoras

O próximo voo de Isabel Silva: "Sempre tive uma veia de empreendedora"

A apresentadora acaba de lançar um projeto editorial e fala-nos sobre o facto de estar a sentir-se cada vez mais confortável no papel de empresária.

Vídeos

Como Kady encontrou a sua voz e passou a usá-la para empoderar outras mulheres

"FLAN" é o nome do novo single da artista. Um tema afrosoul que vive das misturas de ritmos africanos com influência do Soul e R&B norte-americanos.

Mulheres Inspiradoras

Nyakim Gatwech: A modelo sul-sudanesa que entrou no Guinness por ter a pele mais escura do mundo

Nyakim Gatwech fez daquilo que os outros viam como uma desvantagem o seu cartão de visita.

Mais no portal

Celebridades

Kate regressa ao trabalho com abordagem fresca à tendência da alfaiataria

Depois de uma pausa de verão, a duquesa de Cambridge retomou os deveres oficiais com uma visita a oficias da Força Aérea Real.

Celebridades

Sofia Vergara celebra o trigésimo aniversário do filho com festa animada

A atriz foi mãe aos 19 anos e Manolo Gonzalez Vergara é o seu único filho.

Celebridades

O motivo para Morgan Freeman usar uma luva na mão esquerda

Muitos pensam que o ator teve a mão amputada ou que se trata de uma afirmação de moda, mas não é o caso.

Celebridades

Os artistas lusófonos que já se apresentaram na plataforma internacional ColorsxStudios

Carolina Deslandes fez manchetes recentemente ao apresentar o novo single "Eco", que homenageia a fadista Amália através do refrão de "Grito", neste palco global.

Saúde

Vírus que ataca plantas de feijão-frade pode proteger os pulmões do cancro metástico

A técnica preveniu, ou pelo menos minimizou, a disseminação de tumores malignos e melanoma em ratos-domésticos.

Nas Bancas

A ACTIVA de outubro, com Vera Kolodzig na capa, chega amanhã às bancas!

Uma edição sobre mulheres cujas vozes activas são forças de mudança.

Moda

Como usar cabedal com estilo e elegância

Com o aproximar da nova temporada, é altura de tirar estas peças da gaveta.

Beleza

Cabelos: conheça as tendências fortes da nova temporada

Dos cortes aos penteados, estas são algumas das apostas fortes para os meses de outono e inverno.

Comportamento

Psicóloga recomenda estratégia de 7 passos para deixar um parceiro controlador

Neste tipo de dinâmica, uma pessoa domina ou participa na intimidação do parceiro. Pode acontecer a qualquer pessoa.

Beleza

Cabelos espetados nunca mais! Este acessório veio acabar com o problema da eletricidade estática no nosso cabelo

Há um novo acessório para secador de cabelo que elimina o encrespamento

Saúde

O motivo para o corpo humano libertar vapor após treinos em climas húmidos

Sim, é possível, e a explicação é muito simples.

Mulheres Inspiradoras

“Somos brasileiras antes de sermos mulheres imigrantes”

Prostitutas que roubam maridos e falam “brasileiro”. Os estereótipos construídos ao redor da mulher brasileira são usados para justificar violência, negativas de direitos fundamentais e esvaziar as suas identidades. E estamos em 2021.