@amsiro.jpg

Somos seres sociais e, muitas vezes, não temos plena consciência da forma como podemos aproveitar isso.

A consciência do nosso contexto social e cultural pode ajudar-nos bastante na melhoria das nossas realidades ao nível do desenvolvimento pessoal e profissional. A autoconsciência também é uma enorme vantagem no que diz respeito ao aumento da nossa rede de contactos e à forma como nos damos a conhecer nos diversos grupos onde estamos inseridas (ou onde nos vamos inserir no futuro). 

Gostaria de lhe fazer duas questões: Será que se sente satisfeita com a qualidade do seu networking / rede de contactos? Será que tem consciência da forma como somos influenciadas pelas pessoas que estão mais próximas de nós? Não sei se já alguma vez pensou nisso, mas seria “engraçado” que o fizesse.

Diz-se, em desenvolvimento pessoal, que “somos a média das 5 pessoas que nos rodeiam”. Isto é poderoso, e penso que percebemos muito bem a mensagem. Devido à necessidade de sermos aceites pelas outras pessoas, vamos moldado os nossos comportamentos até adquirirmos hábitos (físicos e mentais, o chamado “diálogo interno”, bem como as nossas crenças) que nos façam sentir semelhantes aos que nos rodeiam. É normal. Quem ousa ser diferente, tende a sofrer uma certa rejeição e vê-se “obrigado(a)” a procurar grupos de pessoas semelhantes. É normal no ser humano. Acabamos sempre por ser assim. Muitas vezes é natural e inconsciente.

Com isto quero dizer que temos todo o poder de construir e/ou escolher os nossos grupos na sociedade, no emprego, num contexto mais ou menos criativo, num âmbito mais ou menos profissional. Grupos esses que podem e devem “puxar por nós” num bom sentido. Grupos onde possamos acrescentar e trazer valor. Grupos onde a empatia e o progresso sejam as palavras de ordem. E isso consegue-se como? Temos de nos dar a conhecer. Temos de enfrentar a “vergonha” de assumir a pessoa que somos, o nosso fator de diferenciação, a nossa autenticidade, e a nossa experiência profissional e de vida. Sair da zona de conforto? Para muita gente sim… Se decidir não sair, vai acabar por fazer a sua caminhada sozinha, e isso obviamente tem as suas consequências, nos mais diversos contextos.

Vamos então a algumas “dicas” relativamente a este tema:

  1. Esforce-se por sorrir mais para as outras pessoas. Sei que estamos em período de pandemia e confinados. Sei que utilizamos máscara e que, desta forma, é mais desafiante mostrar alguma empatia. Também sei que podemos “sorrir” com os olhos e com a voz. Sei que a empatia se desenvolve de várias formas e, por isso, pode fazer um esforço por “sorrir mais” (da melhor forma que conseguir) neste momento.

  2. . Estabeleça objetivos sobre este tema. Exemplo: na próxima semana devo dar-me a conhecer a duas pessoas. O que ganha com isto? Aumenta a sua rede de contactos. O que perde? A vergonha (no bom sentido).

  3. Ganhe coragem (na minha opinião, não é preciso TANTA coragem assim…) e inscreva-se num grupo de networking. Existem vários (tanto presenciais como online) e eu, se fosse a si, aproveitaria esta realidade cada vez mais digital para avançar com a dita inscrição. É uma oportunidade para conhecer pessoas, partilhar experiências igualmente, e, quem sabe, ainda fazer algum negócio ou parceria de sucesso! Tudo isto sem sair de casa, sem ter custos de deslocação.

  4. Recorde quais são os seus pontos fortes e defina qual o seu fator de diferenciação. Este lembrete vai acrescentar ação aos seus planos no âmbito do networking e da saída da zona de conforto.

  5. Recorde também que só se vive uma vez (dizem…) e que o melhor é não perder mais tempo sem dar estes passos de coragem, porque a verdade é que provavelmente está a perder oportunidades e experiências únicas.

Gostaria de referir uma vez mais que, com o seu investimento e maior dedicação às “pessoas”, vai conseguir também trabalhar outras questões como, por exemplo, o seu posicionamento. “Que pessoa quero ser perante as pessoas que conheço? Como quero que me vejam? De que forma as poderei ajudar?” E não esqueça de uma coisa: a ajuda, a boa energia, a boa vontade, regressam sempre até nós.

Não me esqueci de algo importante! Estamos a chegar ao dia Internacional da Mulher. Faça alguma coisa por si, e saia da zona de conforto no âmbito do networking. Acredite: é algo que todas precisamos de melhorar. Conte-me como foi! Estou por aqui. Obrigada pela confiança.

Próximas acções de formação:

  • Academia online de desenvolvimento pessoal e profissional – RISING ACADEMY, já a aceitar inscrições. Mais informação aqui

Palavras-chave

Relacionados

Sucesso Pessoal e Profissional

Uma primeira primeira impressão não tem segundas oportunidades

Na rubrica Sucesso Pessoal e Profissional deste mês, Mafalda Almeida explica como pode trabalhar no sentido de causar (sempre) uma boa impressão.

Sucesso Pessoal e Profissional

Novo ano, novas estratégias eficazes para atingir objetivos

Na rubrica Sucesso Pessoal e Profissional deste mês, falamos de recomeços. E haverá altura melhor para pôr objetivos em prática do que o Ano Novo?

Sucesso Pessoal e Profissional

Será que 2021 vai correr bem? A resposta só depende de si

Para ajudar-vos a entrar no espírito certo, a rubrica Sucesso Pessoal e Profissional deste mês deixa cinco dicas para que o novo ano seja fantástico

Mais no portal

Comportamento

O fenómeno que promete afetar o início de novas relações num mundo pós-pandemia

A sigla assemelha-se a um palavrão e os especialistas estimam que poderá dificultar novos relacionamentos.

Beleza

Nem imagina o impacto que uma fronha pode ter na pele do rosto

Parece um detalhe inofensivo, mas pode fazer toda a diferença na condição da tez.

Finanças de A a Z

Animais domésticos: como cuidar bem deles e ainda poupar dinheiro

Este é o tema do novo episódio da rubrica Finanças de A a Z.

Saúde

Entenda a relação entre o stress e a queda de cabelo

Um estudo recente da Universidade de Harvard debruçou-se sobre o tema e, para além disso, encontrou uma substância que poderá estimular o crescimento dos fios.

Moda

5 'looks' perfeitos para um casamento intimista (mas de sonho)

A estilista Elsa Barreto regressa ao segmento nupcial.

Moda

Saiba como escolher (sempre) o modelo perfeito de calças de ganga

Com tantas opções no mercado, é fácil ficarmos confusas.

Moda

Estas cinco combinações de cores são a definição de luxo

Quer dar mais cor ao seu guarda-roupa? Então, inspire-se nestes visuais que encontram equilíbrio em apostas inesperadas.

Moda

Parfois: 10 artigos imperdíveis em promoção

Confira as sugestões que selecionámos.

Saúde

Um beijo, três consequências para a saúde oral

O Dia do Beijo celebra-se anualmente a 13 de abril, e Portugal não foge aos festejos. Aqui ficam três consequências (boas e más) deste gesto de carinho na saúde oral.

Body Shaper

A receita caseira que combate três grandes preocupações estéticas das mulheres

No novo episódio da rubrica Body Shaper, partilho uma massagem que ajuda a eliminar a celulite, a má circulação e a retenção de líquidos.