iStock_000086474989_Large.jpg

Photographer:Marjan Apostolovic

Sim, eu sei que não é fácil.

Para as mulheres e homens que passam ou passaram na primeira pessoa por esta realidade, não é fácil. Para os filhos que presenciaram e sentiram, independentemente da fase de desenvolvimento em que se encontravam, esta realidade, não é fácil. Para os pais, tios, primos, amigos e as demais pessoas significativas que rodeiam e/ou rodearam pessoalmente estas personagens principais, não é, igualmente, de todo, fácil.

Não é fácil, mas é necessário.

Não é fácil porque parece que sentimos que nos estão a tocar, e por vezes a invadir, feridas muito profundas. Muitas delas, ainda não saradas. Feridas que derivaram da sensação de penetrante ansiedade, irritabilidade e/ou tristeza que assolou inúmeros momentos que se expectavam de grande felicidade e leveza e se tornaram em momentos densos – pequenos pesadelos – que preferimos maioritariamente esconder. Dos quais pretendemos fugir, ou ultrapassar o mais rapidamente possível, para viver, finalmente, os tais momentos ímpetos de doces e confortáveis sensações associadas à tal maternidade e paternidade, esperada por nós, e por todos, ao longo de tantos meses, e por vezes, anos.

E atenção, que fugir, tentar ultrapassar, não falar, esconder ou até mesmo fingir que não aconteceu, ou não está a acontecer, é de alguma forma, condenável. Não estou aqui para julgar. Estou simplesmente a escrever, para tentar sensibilizar todas as personagens que já fizeram parte do enredo do filme denominado por Depressão Pós-Parto, para a partilha. Estou simplesmente a escrever, porque acredito que falar sobre Depressão Pós-Parto, seja quem passou na primeira ou na segunda pessoa, seja quem viu de longe, ou nunca viu, seja muito melhor do que ficar calado. Se pensarmos bem, é exatamente por andarmos calados durante tantos anos (e continuarmos) que temas como este, temas como a Depressão Pós-Parto, ainda são motivo de ligação a sentimentos de culpa, vergonha e autojulgamento por parte de muitos homens, mulheres e respetivas famílias que passam ou já passaram por situações como esta.

Ficarmos calados perante esta realidade, é o mesmo que gritar silenciosamente uma dor que não passará por si só. Para mim, é o mesmo que sermos cúmplices das passagens que farão parte da nossa história como consequência da vivência desta realidade, desta patologia que é, e que precisa de acompanhamento especializado. Deste universo de informação que estudo, interpreto e falo todos os dias, acreditando que desta forma, outros se juntarão a mim para falar também sobre o tema. Falar, para também aliviar o que for possível dessa realidade que se instala, muitas vezes de fininho sem nos apercebermos, e outras de forma tão abrupta, nas pessoas que com ela lidam ou já lidaram. Deste apelo que é, a Depressão Pós-Parto.

Por isso, eu desafio-vos a falar, ou pelo menos, a refletirem sobre o tema e compreenderem se vos faz algum sentido.E então, vamos falar sobre Depressão Pós-Parto?

Ana Vale, autora do blog Mulher Filha Mãe

Movimento Depressão Pós-Parto

Palavras-chave

Mais no portal

Imagem de Sucesso

Estas dicas vão facilitar a escolha das suas próximas calças de ganga

Do corte às lavagens, saiba que modelos mais favorecem as mulheres.

Beleza

Descubra qual é o melhor Gua sha para si

Uma ferramenta de beleza que se tornou indispensável na rotina de beleza de muitas mulheres.

Saúde

Ter plantas em casa aumenta a felicidade e a esperança de vida

Estes são apenas dois dos muitos benefícios comprovados pela ciência de apostar na botânica de interiores.

Moda

Que sapatos usar com calças de ganga flare? Temos a resposta

Inspire-se nestes 12 "looks" de influencers internacionais.

Beleza

Este truque deixa as sobrancelhas no lugar de uma vez por todas

É simples, prático e surpreendentemente acessível. A melhor parte? Só vai precisar de duas coisas para ter sobrancelhas de sonho.

Comportamento

As mulheres usam quatro técnicas específicas para aumentar o prazer durante o sexo

Um estudo recente pretende disponibilizar uma linguagem clara e que empodere as mulheres para tornarem o ato sexual mais satisfatório.

Saúde

A pandemia trouxe maus hábitos que sugam a energia do corpo

Saiba como corrigi-los e ganhar qualidade de vida.

Beleza

Estas fotografias provam que o lob é tão versátil quanto elegante

Por isso mesmo, é um dos cortes preferidos das influencers neste momento.

Comportamento

O que acontece quando uma mulher tem um orgasmo?

O cérebro, mais especificamente o lobo frontal, fica a todo o vapor!

Beleza

Os motivos para ser uma boa ideia investir numa bruma facial

Um produto de beleza bastante útil nos dias quentes, cujos benefícios vão muito além da hidratação.