iStock_000086474989_Large.jpg

Photographer:Marjan Apostolovic

Sim, eu sei que não é fácil.

Para as mulheres e homens que passam ou passaram na primeira pessoa por esta realidade, não é fácil. Para os filhos que presenciaram e sentiram, independentemente da fase de desenvolvimento em que se encontravam, esta realidade, não é fácil. Para os pais, tios, primos, amigos e as demais pessoas significativas que rodeiam e/ou rodearam pessoalmente estas personagens principais, não é, igualmente, de todo, fácil.

Não é fácil, mas é necessário.

Não é fácil porque parece que sentimos que nos estão a tocar, e por vezes a invadir, feridas muito profundas. Muitas delas, ainda não saradas. Feridas que derivaram da sensação de penetrante ansiedade, irritabilidade e/ou tristeza que assolou inúmeros momentos que se expectavam de grande felicidade e leveza e se tornaram em momentos densos – pequenos pesadelos – que preferimos maioritariamente esconder. Dos quais pretendemos fugir, ou ultrapassar o mais rapidamente possível, para viver, finalmente, os tais momentos ímpetos de doces e confortáveis sensações associadas à tal maternidade e paternidade, esperada por nós, e por todos, ao longo de tantos meses, e por vezes, anos.

E atenção, que fugir, tentar ultrapassar, não falar, esconder ou até mesmo fingir que não aconteceu, ou não está a acontecer, é de alguma forma, condenável. Não estou aqui para julgar. Estou simplesmente a escrever, para tentar sensibilizar todas as personagens que já fizeram parte do enredo do filme denominado por Depressão Pós-Parto, para a partilha. Estou simplesmente a escrever, porque acredito que falar sobre Depressão Pós-Parto, seja quem passou na primeira ou na segunda pessoa, seja quem viu de longe, ou nunca viu, seja muito melhor do que ficar calado. Se pensarmos bem, é exatamente por andarmos calados durante tantos anos (e continuarmos) que temas como este, temas como a Depressão Pós-Parto, ainda são motivo de ligação a sentimentos de culpa, vergonha e autojulgamento por parte de muitos homens, mulheres e respetivas famílias que passam ou já passaram por situações como esta.

Ficarmos calados perante esta realidade, é o mesmo que gritar silenciosamente uma dor que não passará por si só. Para mim, é o mesmo que sermos cúmplices das passagens que farão parte da nossa história como consequência da vivência desta realidade, desta patologia que é, e que precisa de acompanhamento especializado. Deste universo de informação que estudo, interpreto e falo todos os dias, acreditando que desta forma, outros se juntarão a mim para falar também sobre o tema. Falar, para também aliviar o que for possível dessa realidade que se instala, muitas vezes de fininho sem nos apercebermos, e outras de forma tão abrupta, nas pessoas que com ela lidam ou já lidaram. Deste apelo que é, a Depressão Pós-Parto.

Por isso, eu desafio-vos a falar, ou pelo menos, a refletirem sobre o tema e compreenderem se vos faz algum sentido.E então, vamos falar sobre Depressão Pós-Parto?

Ana Vale, autora do blog Mulher Filha Mãe

Movimento Depressão Pós-Parto

Palavras-chave

Mais no portal

Mulheres Inspiradoras

Carmo Sousa Lara: "Às vezes, estamos muito agarradas ao reforço negativo"

A nossa primeira Conversa Inspiradora chega no dia 8 de março e é sobre o corpo. O corpo da mulher real. O corpo que ainda é poucas vezes capa de revista.

Imagem de Sucesso

Saiba como escolher os modelos de óculos de sol que mais valorizam o seu rosto

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso partilho algumas dicas para que escolher eyewear nunca mais seja uma dor de cabeça.

Moda

Os 8 tipos de cuecas que todas as mulheres devem ter

De modelos estilo biquíni as tangas clássicas, estas são as peças nas quais deve investir.

Comportamento

Mais de metade dos portugueses não se veem a viver sem carro

Seis em cada 10 portugueses consideram o automóvel insubstituível, mas em 2017 eram 8 em 10. A descida deve-se à crise pandémica.

Moda

Estas peças elegantes são ótimos investimentos para a primavera

Veja as sugestões que encontrámos nas lojas online da Zara, Mango e H&M.

Mulheres Inspiradoras

Guerra aos filtros: estas influencers mostram a beleza de peles reais

Depois do positivismo corporal, o movimento do "skin positivity" começa a ganhar cada vez mais força nas redes sociais.

Beleza

É suposto deixarmos passar algum tempo entre a aplicação dos produtos de skincare?

Trinta segundos? Sessenta segundos? Zero? Saiba o que dizem os especialistas.

Moda

Irina Shayk mostra como usar a tendência das calças de pele com visual rock 'n roll

A peça de eleição da modelo é de uma marca que as portuguesas conhecem bem.

Saúde

Estudo sugere que grávidas podem transmitir anticorpos contra a COVID-19 aos bebés

Uma investigação publicada recentemente pode ajudar (e muito!) na estratégia de vacinação das grávidas em todo o mundo.

Beleza

O erro que comete sempre que aplica o seu hidratante de rosto favorito

Existe uma forma muito simples de potencializar a eficácia dos produtos de skincare.

Beleza

Qual é o melhor contorno para o seu tipo de rosto?

Esclarecemos todas as dúvidas sobre como adaptar a técnica de maquilhagem aos seus traços.

Moda

Estas malas aparentam ser bem mais dispendiosas do que realmente são

Saiba o que procurar nas lojas para investir em artigos que são facilmente confundidos com peças de alta-costura.