Corria a madrugada deste 17 de março – data em que se confirmam 448 casos positivos de coronavírus em Portugal -, quando nasceu o primeiro bebé de uma mulher infetada. O parto teve lugar no Porto, no hospital de São João. De acordo com informações recolhidas pelo jornal Público, mãe e filho encontram-se bem de saúde e aguardam-se os resultados do teste feito ao bebé para determinar se estará igualmente infetado. Ainda assim, não existem evidências científicas que comprovem que a infeção passa para o embrião, durante a gravidez, nem mesmo no parto ou através do leite materno.

Numa altura como esta, importa lembrar ainda que o Núcleo de Estudos de Medicina Obstétrica tem algumas recomendações para grávidas e mães a amamentar, tais como:

1 – cumprir o isolamento social e a etiqueta respiratória, sobretudo pelo facto de as alterações imunológicas na gravidez poderem ser propícias a infeções respiratórias.

2 – Não havendo evidência de que o vírus seja transmitido pelo leite materno, aconselha-se que as mães que se encontram a amamentar tenham todos os cuidados, como a lavagem frequente das mãos e o uso de uma máscara facial durante a amamentação.

3 – As grávidas devem evitar as idas a centros hospitalares e, sempre que possível, recorrer às teleconsultas.

4 – Cumprir todas as medidas de prevenção recomendadas à restante população, que pode consultar aqui.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal