Densidade mamária é um termo usado para medir os diferentes tipos de tecido mamário visíveis em mamografia. Descreve apenas o aspecto da mama em mamografia sendo um termo radiológico. Os componentes do tecido mamário incluem: gordura, tecido glandular (ductos e lóbulos) e tecido conjuntivo (os tecidos que dão forma e auxiliam a estrutura do corpo). Define-se elevada densidade mamária, quanto maior a quantidade de tecido glandular e conjuntivo em comparação com a gordura.

O grau de densidade mamária deve ser classificado, utilizando-se mais frequentemente a classificação do American College of Radiology,s Imaging Reporting Data System permitindo que um exame feito na maioria dos países seja compreendido por qualquer outro radiologista, noutra parte do mundo.

A classificação é dada pelas letras A, B, C ou D, desde a mama inteiramente adiposa até a mama mais densa.

Padrão ACR_tipo A                                      Padrão ACR_tipo B

Padrão ACR_tipo C                                      Padrão ACR_tipo D

A densidade mamária varia de mulher para mulher, é definida logo aquando do desenvolvimento mamário, por fatores genéticos e ambientais e embora não sofra grandes alterações ao longo da vida, na maioria das mulheres tende a diminuir após a menopausa. Existem mulheres que terão a vida toda mamas densas enquanto que outras terão sempre mamas adiposas.

Existem fatores que ao alterarem o estado hormonal influenciam a densidade mamária: gravidez e amamentação; terapêutica hormonal de substituição e menopausa.

Em mamografia a mama densa aparecerá “branca” e a adiposa  “escura”. Uma vez que as lesões suspeitas de malignidade se traduzem em mamografia também a “branco”, numa mama densa haverá  menor contraste do tecido normal com o patológico,  o que dificulta a visualização de lesões suspeitas.

Por outro lado, estudos recentes, apontam para um alto risco de desenvolver cancro em mulheres com mama densa, embora não esteja associado a um risco tão alto como outros fatores já conhecidos como idade e mutações genéticas tipo BRCA1 e BRCA2.

Em mulheres com elevada densidade mamária, tendo em conta o risco acrescido, a ressonância mamária poderá trazer benefício no diagnóstico precoce de cancro em conjunto com a mamografia (2D ou 3D tomossíntese, se disponível) e ecografia mamária anuais.

A experiência e especialização dos profissionais também são fundamentais para uma deteção mais segura e mais precisa dos tumores.

Catarina Vasconcelos e Isabel Pereira, especialistas em Imagiologia mamária da CUF Oncologia

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Lifestyle

Sem gordura ou lactose e com 25g de proteína: eis as novidades Mimosa

A marca renovou a gama Proteína. Conheça as novidades!

Beleza

5 dicas para prevenir o acne na idade adulta

Não deixe que as borbulhas se tornem um problema.

Celebridades

Quatro meses após ser pai, Jason Derulo separa-se da namorada

O artista estaria numa relação com Jena Frumes desde março de 2020.

Saúde

Estes alimentos são ricos em vitamina C

Inclua-os na sua dieta.

Saúde

Covid-19: o que muda a partir de 1 de outubro?

Conheça as novas medidas.

Moda

Natura lança coleção de outono/ inverno

Fique a par das novidades.

Comportamento

Homens têm 16% mais tendência que as mulheres a achar a traição aceitável

Revela um estudo da BBC.

Lifestyle

Quando a paixão pela cozinha e pela preservação do meio ambiente se unem... isto é o que acontece

Conheça a história por detrás da IBAU!

Moda

As 12 peças de vestuário Parfois que vai querer usar este outono

Desde coletes a casacos.

Saúde

7 sinais físicos que indicam que está mais stressado do que pensa

Esteja atento ao que o seu corpo lhe diz.

Moda

Carolina Patrocínio mostra as peças da nova Puma Studio Collection

Peças pensadas para total liberdade de movimentos e que podem ser conjugadas entre si.

Moda

Ponchos em burel: tradição e design de mãos dadas para este outono

Os ponchos (165€) reavivam padrões clássicos com cores esbatidas, tons terra e outros mais coloridos para animar os dias mais cinzentos.