É o stress do trabalho. É o stress da gestão familiar. É o stress das preocupações do dia-a-dia.

“Embora a palavra stress faça parte do léxico de muitos portugueses – o nosso país é o sétimo da europa com mais stress no trabalho – este é um problema sério que não pode ser encarado de ânimo leve”, realça Margarida Mendes, neuropsicóloga na Clínica de Santo António do Grupo Lusíadas Saúde.

Classificado como a epidemia do século XXI pela OMS, o stress tem inúmeras consequências para a saúde, agravando a insónia, desencadeando transtornos alimentares, provocando dores de cabeça, depressão, problemas cardiovasculares, perturbações intestinais, alterações de humor e falhas de memória, entre outros.

Dormir bem é remédio para o stress

Um sono profundo e descansado é um dos hábitos essenciais para combater o stress. Margarida Mendes, explica porquê: “dormir bem e com qualidade acalma o organismo, melhora a nossa capacidade de concentração e de tomada de decisões, o que significa que quanto mais reparador for o nosso sono, mais capazes nos sentimos para lidar emocionalmente com o stress sem sucumbir a pensamentos negativos”.

Fisiologicamente falando, “o stress à noite impede-nos de dormir porque eleva os níveis de cortisol no sangue, deixando o organismo em estado de alerta e vigilância e interferindo na libertação de melatonina, uma hormona importantíssima para a regulação do ciclo do sono”, esclarece a neuropsicóloga.

É aqui que entram os cobertores pesados Blanky, como parte da solução. Graças à técnica Deep Touch Pressure – que tira partido do peso extra do cobertor para aplicar gentilmente pressão localizada nos músculos – estes cobertores conseguem controlar a produção de cortisol e estimular a libertação de melatonina, relaxando o corpo à semelhança de uma massagem.

“O cobertor pesado acaba assim por contribuir para melhorar a qualidade do sono, mas também para reduzir a sensação de stress e ansiedade”, evidencia Margarida Mendes. Um estudo realizado pela Universidade de Massachusetts e publicado na revista académica Occupational Therapy in Mental Health revelou precisamente que 63% dos utilizadores que dormiram com um cobertor pesado sentiram uma diminuição dos níveis de ansiedade.

Os cobertores Blanky são uma solução natural para dormir melhor e reduzir o stress, mas não são a única. Margarida Mendes partilha outros hábitos essenciais que ajudam o corpo e a mente a desligar do ritmo acelerado do dia-a-dia e a descansar melhor. Todos eles naturais e uma alternativa aos ansiolíticos.

Aprenda a relaxar

Existem várias atividades de relaxamento recomendadas para antes de dormir, mas cada pessoa deve procurar descobrir quais as que melhor funcionam consigo, pois a mesma receita não resulta de igual forma para todos.

Os exercícios de alongamento são uma boa opção e podem ser feitos 15 minutos antes de dormir, contribuindo para o relaxamento muscular e para o alívio do stress – preparando assim o corpo para a hora de deitar. Outra solução é tomarmos um banho quente e relaxante antes de irmos para a cama: não só estamos a descontrair os músculos, como a queda da temperatura corporal que acontece quando saímos da água funciona como um sinal para o cérebro começar a produzir melatonina e induzir o sono.

Por outro lado, hábitos tão simples como ler um livro ou ouvir música calma também ajudam a relaxar antes de adormecer. Mesmo a propósito, o Blanky também já tem a sua própria lista no Spotify, ideal para aliviar os pensamentos negativos e ajudá-lo a dormir (ainda mais) descansado.

Faça exercício físico… mas não demasiado tarde

Trinta minutos de atividade física, sabe o bem que lhe fazia? O exercício físico regular melhora a qualidade do sono, principalmente se for praticado de manhã ou à tarde, pois faz subir a temperatura corporal durante o dia.

Ao final da tarde, quando o termómetro interno volta ao normal e a temperatura baixa, desencadeia-se uma sensação de sonolência que ajuda a adormecer. Além disso, sabemos também que a prática desportiva leva à libertação de endorfina, hormona que nos faz sentir mais bem-dispostos, contribuindo assim para minimizar fatores inibidores do sono, como o stress, a ansiedade e a depressão.

Mas atenção: praticar exercício físico demasiado perto da hora de dormir (com menos de 3 horas de antecedência) pode precisamente ter o efeito inverso. É que durante a atividade física existe a libertação de adrenalina e outras hormonas estimulantes que deixam o corpo num estado de maior excitação, o que pode atrapalhar o início do sono.

Tire partido do poder do chá

É uma solução barata, fácil de fazer e 100% natural para acalmar o corpo antes de dormir. O chá – principalmente nas estações mais frias – pode tornar-se num excelente aliado para aliviar o stress antes de adormecer.

Mas porque nem todos os chás têm este poder tranquilizante, importa saber quais deve incluir no seu ritual do sono. O de valeriana é dos mais conhecidos para combater as insónias e melhorar o sono, mas também o de camomila, lavanda, erva cidreira ou de flor de maracujá têm propriedades relaxantes que ajudam a baixar os níveis de stress e ansiedade – duas emoções negativas que atrapalham o sono profundo.

Saiba o que evitar

Tão importante como conhecer os hábitos que devemos introduzir no dia-a-dia para dormir melhor, é saber o que evitar. Desde logo, a cafeína e a nicotina. Não só o café, como alguns refrigerantes, o chá preto e o chocolate contêm cafeína – um estimulante que nos deixa alerta e cujos efeitos podem demorar até oito horas a desaparecer do organismo, dependendo da sensibilidade de cada um. Por outro lado, a nicotina é outra substância associada ao sono de fraca qualidade pois atua como estimulante e causa inquietude, daí que não seja nada aconselhável fumar um cigarro perto da hora de dormir.

À noite, deve também excluir as refeições pesadas porque dificultam a digestão – causando mal-estar e azia – o que poderá interferir com a qualidade do sono, bem como a ingestão de muitos líquidos, de forma a evitar ter que acordar para ir à casa de banho.

Por fim, mas igualmente importante: aprenda a desligar-se da tecnologia 60 minutos antes de dormir. Os dispositivos tecnológicos emitem luz do mesmo tipo da luz solar, o que confunde o nosso relógio biológico que volta a pensar que é de dia, fazendo com que o cérebro iniba a produção de melatonina, hormona essencial para regular o ciclo do sono.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

ASSINE AGORA A REVISTA ACTIVA COM OFERTA ISDIN. DEIXE-SE INSPIRAR. Saiba tudo aqui. ASSINAR

Relacionados

Saúde

Bebi este chá antes de dormir e notei algumas diferenças

Porque, às vezes, o calor e as bebidas quentes até se dão bem.

Saúde

4 conselhos úteis para melhorar a qualidade do sono

Dormir melhor pode exigir reavaliar e mudar alguns hábitos do estilo de vida.

Saúde

Como o novo coronavírus está a afetar o seu sono e sonhos

Notou diferenças desde que começou a quarentena? Não se preocupe que há mais pessoas a passar pela mesma situação. Entenda o motivo.

Mais no portal

Beleza

Outubro Rosa: como cuidar da pele, cabelo e unhas de pacientes oncológicos

Num mês em que se assinala o Mês de Prevenção para o Cancro da Mama, a La Roche-Posay reforça a importância em adequar os cuidados pessoais durante e após os tratamentos oncológicos.

Mulheres Inspiradoras

O novo álbum de Adele é uma verdadeira lição de crescimento pessoal

'30' está prestes a ser lançado e a artista incluiu nele várias fases que enfrentou recentemente, associadas ao divórcio de Simon Konecki.

Lifestyle

Vila do Conde recebe novo Mercadona

Este é o 26º supermercado da cadeia em Portugal.

Celebridades

Kate deslumbra ao apostar numa das maiores tendências da temporada

Veja um dos visuais mais recentes da duquesa de Cambridge.

Saúde

7 cuidados a ter com a nossa higiene íntima

Fique com alguns conselhos que ajudam as mulheres a prevenir o desconforto na zona íntima.

Lifestyle

Já é possivel encomendar de vários restaurantes e só pagar uma taxa de entrega

Conciliar gostos diferentes tornou-se de repente muito mais fácil.

Diz Quem Sabe

Intolerâncias alimentares e novos estilos de vida

Um artigo de opinião assinado pela Dra. Andreia Monteiro, médica especialista em imuno-hemoterapia, medicina antienvelhecimento e estética.

Lifestyle

Sugestões assustadoras para celebrar o Halloween

Temos de celebrar à altura, certo?

Moda

Tipia: a coleção de acessórios com letras que lembram as antigas Iluminuras

De assinatura Inês Telles.

Moda

Cachecóis Maxi: a aposta da Parfois para o inverno

Conheça algumas sugestões da marca.

Saúde

Devemos lavar os dentes antes ou depois do pequeno-almoço?

Entenda qual a prática mais benéfica.

Saúde

4 vilões na alimentação que pioram os sintomas da TPM

Saiba o que evitar nessa altura do mês.