A vacinação contra a covid-19 tem sido um dos temas mais debatidos – seja pelo que representa de positivo no combate à pandemia, seja pelas polémicas que já lhe surgiram, aparentemente, associadas. Ora, neste sentido, algumas mulheres têm recorrido às redes sociais para reportar alterações menstruais após a toma da vacina. Entenda:

Uma colega disse-me que já ouviu de outras pessoas que tiveram períodos com muito fluxo após serem vacinadas. Estou curiosa se outras mulheres que menstruam notaram mudanças também? Foi há uma semana e meia que levei a primeira dose da Moderna, apareceu-me o período um dia antes do suposto e estou com fluxo como se tivesse novamente 20 anos“, escreveu no Twitter Kate Clancy, professora da University of Illinois.

Em resposta a este testemunho, várias pessoas deixaram os seus:

“Levei a segunda dose da vacina da Moderna há uma semana, exatamente, e comecei a ter uma menstruação muito intensa, que veio cerca de 2 semanas e meia antes do suposto”

“Tomei a vacina da Moderna no último dia do meu período. Nove (!!!!) dias depois apareceu-me a menstruação de novo e tem sido um pesadelo”

“Foi há 3 semanas que levei a primeira dose da vacina da Moderna e comecei a menstruar quando ia a meio de uma lamela de pílula. Isto nunca me aconteceu em 12 anos a tomar a pílula”

Mas há explicação? Para já, parece ainda não existir. Porém, a Centers for Disease Control and Prevention tem um sistema no qual podem ser reportados efeitos secundários das vacinas – e várias mulheres já recorreram ao mesmo para denunciar períodos mais intensos que o normal, cólicas fortes e dolorosas e ciclos diferentes do comum após serem imunizadas.

Segundo a Health, o médico Amesh A. Adalja acredita que uma possível explicação para as cólicas fortes seja o facto de “as dores após a vacinação agravarem as dores menstruais comuns“. Ainda assim, isto não explica os fluxos mais intensos reportados por várias mulheres. A médica Gloria A. Bachmann, por sua vez, acredita que o stress pode estar na origem de algumas alterações.

“Os ciclos menstruais podem ser alterados ou influenciados por muitos factores, incluíndo o stress, falta de sono, exercício físico e algumas medicações. Assim sendo, não seria tão incomum algumas mulheres notarem, após a toma da vacina, mudanças na menstruação – seja aparecer antes, ter um maior fluxo ou notar mais cólicas do que o habitual“, disse à Health.

Importa referir que, se notar algum efeito secundário após a imunização deve sempre contactar um profissional de saúde.

Palavras-chave

Mais no portal

Moda

Fomos espreitar as propostas da Primark e estes são os nossos 10 acessórios preferidos

Os acessórios must-have para os dias de calor

Moda

Quem disse que não há lugar para fatos num armário de primavera?

Dos tons neutros aos mais vibrantes; das silhuetas justas às oversized, é impossível resistir a estes 10 conjuntos coordenados.

Beleza

Cabelos: três tendências inspiradas nas Deusas do Olimpo

Confira as sugestões Jean Louis David.

Lifestyle

Aos fins de semana, há 'brunch' na Doca de Santo

Com vista para o Tejo.

Moda

Uns ténis para quem não tem medo de brilhar debaixo dos holofotes

Os novos ténis da marca Puma em colaboração com Dua Lipa

Celebridades

Harry aterra no Reino Unido sem Meghan e reencontra-se com o irmão

A propósito do funeral do avô, Philip.

Moda

Estas cinco combinações de cores são a definição de luxo

Quer dar mais cor ao seu guarda-roupa? Então, inspire-se nestes visuais que encontram equilíbrio em apostas inesperadas.

Moda

Parfois: 10 artigos imperdíveis em promoção

Confira as sugestões que selecionámos.

Saúde

Um beijo, três consequências para a saúde oral

O Dia do Beijo celebra-se anualmente a 13 de abril, e Portugal não foge aos festejos. Aqui ficam três consequências (boas e más) deste gesto de carinho na saúde oral.

Body Shaper

A receita caseira que combate três grandes preocupações estéticas das mulheres

No novo episódio da rubrica Body Shaper, partilho uma massagem que ajuda a eliminar a celulite, a má circulação e a retenção de líquidos.

Saúde

CDC declara racismo ameaça à saúde pública

A agência americana focou-se no impacto deste a nível físico e emocional.