Não tente compensar o consumo de calorias extra ao saltar refeições no dia seguinte. Isto só nos faz passar fome. Em vez disso, reduza a ingestão ao longo do dia através de uma série de pequenas refeições com muitas frutas e vegetais. O alto teor de fibra ajudará a criar uma sensação de saciedade, afirma a nutricionista Joan Salge Blake. A especialista deixa conselhos específicos para que o dia seguinte corra da melhor forma:

  • Espere até ter fome. Depois, coma um pequeno-almoço ligeiro como, por exemplo, uma taça de iogurte com baixo teor de gordura e frutos vermelhos;
  • A meio da manhã, coma uma peça de fruta ou cerca de 30 gramas de queijo com baixo teor de gordura; 
  • O almoço deve ser uma salada com uma proteína magra (peixe, frango, etc.) ou uma pita com alface e atum ou peru;
  • Quanto ao lanche da tarde, aposte numa sopa de vegetais e numa laranja;
  • Por fim, um bom jantar seria uma posta de peixe acompanhada de muitos vegetais.

Evite a balança

Depois de um ‘banquete’, é normal que pese mais. Isto não acontece porque ganhou massa gorda, mas sim por conta da retenção de água – é o que acontece quando consumimos alimentos com muito sal. Assim sendo, não se pese. A Dra. Blake aconselha os pacientes a pesarem-se às sextas-feiras, quando é mais provável que tenham um peso mais baixo, uma vez que as pessoas tendem a cometer mais exageros nos fins de semana.

Mantenha a sua rotina de exercício

Fazer exercício é sempre uma boa ideia, mas não fique à beira da exaustão na tentativa de queimar todas as calorias extra que consumiu. “Se exagerar na carga, poderá lesionar um músculo ou um ligamento. E se isso acontecer, não poderá treinar”, explica a a nutricionista e preparadora física Kathleen M. Laquale.

Monitorize o que come

Estabeleça um limite de calorias diárias numa aplicação, como o MyFitnessPal, registe aquilo que ingere. Este passo é muito importante no sentido de ajudar a tomar consciência daquilo que come. “Tem de estar consciente sempre que a sua mão vai do prato para a sua boca”, diz o Dr. Allen Dollar, professor assistente de medicina na Universidade de Emory, em Atlanta, nos Estados Unidos.