@pernilleteisbaek

A síndrome dos ovários poliquísticos (SOP), um distúrbio hormonal que pode manifestar-se através de ciclos menstruais irregulares, níveis elevados de testosterona ou ovários aumentados com vários quistos, é uma das principais causas de infertilidade nas mulheres.

Sabe-se que é uma condição bastante comum, afetando uma em cada cinco pessoas em idade reprodutiva, e pode prejudicar o metabolismo e a capacidade reprodutiva. Porém, os mecanismos e causas subjacentes deste distúrbio endócrino permanecem largamente incompreendidos. Quer tenha medo de transmitir a patologia às suas filhas ou de herdá-la da sua progenitora, eis o que dizem os especialistas:

Então, a SOP é Hereditária?

É difícil afirmar com toda a certeza, mas é uma possibilidade — e pode remontar ao ambiente intrauterino do feto. Quem o diz é a Dra. Meggie Smith, ginecologista e obstetra especialista em endocrinologia reprodutiva e em fertilidade, em declarações à revista Health. “Embora ainda ninguém saiba exatamente o que causa a SOP, acreditamos que seja uma interação entre a genética e o ambiente”.

A Dra. Lauren Streicher, professora clínica de Obstetrícia e Ginecologia, concorda. “Ninguém diria que a SOP é principalmente genética, mas é justo dizer que parece haver um componente genético que pode estar associado à SOP, mas não foi especificamente descrito e é multifatorial”.

Distúrbios Complexos

Segundo a revista científica Genetics Home Reference, um distúrbio multifatorial é influenciado por muitos fatores diferentes, que podem incluir múltiplos genes, juntamente com uma combinação de estilo de vida e fatores ambientais (exercícios físicos, dieta, exposição à poluição, etc.). Embora a endocrinopatia não tenha um padrão hereditário claro, ainda de acordo com a publicação, parece haver algum tipo de associação familiar — estima-se que entre 20 a 40 por cento das pessoas com SOP tenham um membro da família afetado, geralmente a mãe ou uma irmã.

No que diz respeito às variantes de genes específicos com maior probabilidade de contribuir para a síndrome dos ovários poliquísticos, tudo indica que serão os genes envolvidos na produção de androgénios, nomeadamente aqueles que levam a “altos níveis de androgénios, como a testosterona, nos ovários. Isto porque dificultam a comunicação entre o cérebro e os ovários para a função ovulatória normal”, diz a Dra. Smith. A Genetics Home  Reference explica ainda que variantes genéticas que interferem com a hormona folículo-estimulante, a produção de energia, a inflamação e a produção e regulação de insulina também podem desempenhar um papel.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Assine a ACTIVA e deixe-se inspirar com a oferta que preparámos a pensar em si. ASSINAR

Mais no portal

Comportamento

5 pessoas revelam os segredos que os companheiros esconderam até serem casados

Incluindo uma mãe que, afinal, estava viva.

Celebridades

Estas calças de Eva Longoria deram que falar

Veja a escolha original da atriz.

Comportamento

Como valorizar amigos e parceiros que são "bons o suficiente"

De acordo com uma psicóloga clínica, é importante não esperar (ou exigir) a perfeição dos outros.

Saúde

Os erros que estão a tornar os seus treinos de glúteos ineficazes

Se não vê diferenças, por mais que treine, confira estas dicas.

Moda

Artigos de moda indispensáveis para as adeptas de estéticas minimalistas

Estas 16 peças de roupa e acessórios são perfeitos para qualquer guarda-roupa cápsula de inverno.

Beleza

10 manicures para quem não gosta de unhas de uma só cor

Inspire-se nestas sugestões.

Beleza

Eis o que deve mudar na rotina de maquilhagem durante os meses frios

Para além das roupas, a maquilhagem também deve mudar quando chega o frio.

Saúde

Reduza a ansiedade em 1 minuto com este exercício

Partilhado por um especialista.

Beleza

Os cristais no cabelo elevam qualquer penteado ao próximo nível

Uma tendência que pode muito bem servir de inspiração para a Passagem de Ano.

Saúde

3 mitos sobre incontinência urinária esclarecidos

Por uma fisioterapeuta e uma médica de clínica geral.

Comportamento

Estes sinais indicam que a ansiedade está a levar a melhor sobre si

De acordo com um especialista.

Saúde

Rever séries é bom para a saúde - entenda o motivo

Confira a explicação de especialistas.