Já está nas bancas a ACTIVA de novembro, com Sofia Ribeiro como protagonista de capa e dedicada a todas as mulheres que nos inspiram, a começar pelas nossas leitoras, e à criatividade que nos vai ajudar a viver melhor o presente e a construir um futuro onde vamos gostar de viver.

Como diz a nossa diretora, Natalina de Almeida, no editorial desta edição, trabalhamos muito mais felizes quando nos dizem que vos devolvemos o gosto por ler em papel, quando partilham connosco a forma como a ACTIVA faz parte das vossas vidas, quando nos dizem que vos abrimos a porta a novos mundos. É isso que a ACTIVA faz todos os meses: inspirar, informar e ajudar a sonhar.

Palavras-chave

Relacionados

Celebridades

Sofia Ribeiro: "O cancro veio para me colocar no caminho certo"

Uma afirmação forte que a atriz esclarece em conversa com a ACTIVA, quando questionada sobre o que aprendeu durante a batalha contra o cancro da mama.

Mais no portal

Saúde

Este alimento é capaz de reduzir o colesterol quase instantaneamente

Inclua-o na sua alimentação diária.

Celebridades

Kate fala sobre Lilibet, a filha de Harry e Meghan

Saiba o que a duquesa disse acerca da sobrinha.

Celebridades

Estará Neymar novamente apaixonado?

O atleta pareceu deixar uma indireta nas redes sociais.

Saúde

Gravidez: casos leves de Covid-19 não prejudicam o bebé

As informações são reveladas por um recente estudo.

Beleza

Não vai acreditar nesta nova tendência de cores de cabelo

Uma opção para as mais aventureiras.

Moda

7 macacões perfeitos para o verão

De assinatura Zara.

Saúde

5 mitos acerca de pessoas ansiosas

Entenda algumas das características associadas à ansiedade e que não são verdade.

Moda

Verde pastel: estas fotos servem de inspiração para começar a vestir a cor do momento

A cor faz sucesso entre os Millennials e a Geração Z.

Beleza

Quais são as diferenças entre BB cream e CC cream?

Ambos são adorados no mundo da beleza e têm funções distintas.

Saúde

Estudo mostra que as bebidas alcoólicas pioram os sintomas da TPM

Uma taça de vinho pode aumentar em 45% as hipóteses de a mulher ter tensão pré-menstrual.